Acompanhe nas redes sociais:

15 de Dezembro de 2018

Sururu

30/11/2018 - 13:12:45

Governo do aperto de Renan Filho

Redação
Foto: Divulgação

O projeto político do governador Renan Filho de chegar ao Senado em 2022, e de lá para o Planalto, não será tão fácil quanto a sua reeleição ao governo de Alagoas. A derrota do PT e a crise do país devem atrasar o sonho de Renanzinho.

Mesmo apostando no desgaste político do senador Fernando Collor, o governador enfrentará tempos difíceis que exigirão mais aperto fiscal, menos gastos públicos e pouco espaço para novas alianças políticas.

Com o Estado em petição de miséria e o país ainda em grave recessão, a oposição dos Calheiros ao governo Bolsonaro só agravará o problema. E nada indica que o Planalto mudará de ideia nos próximos quatro anos.

Ainda que os repasses da União sejam mantidos por força constitucional, dificilmente Alagoas terá dinheiro novo para investir em obras de infraestrutura, de que tanto necessita.

Sem recursos para investimentos, Renan Filho corre o risco de se transformar em mero administrador da folha de pagamento dos servidores públicos. E com a devida transparência exigida nos momentos de crise.

A menos que o senador Renan Calheiros esqueça as juras de amor eterno ao presidiário Lula da Silva e decida apoiar Bolsonaro. Ainda assim, nada será fácil para Alagoas, mas Renan Filho poderia respirar melhor.

Essa possibilidade passa pela pretensão de Renan Calheiros de comandar o Senado, pleito que já contaria com o apoio do vice, general Mourão, de quem o senador diz ser amigo desde criancinha. 

Prevendo o pior, Renan Filho deve reunir seu se-cretariado para discutir corte nas despesas e exigir austeridade nos gastos públicos. E não está descartada a extinção de órgãos e demissão de comissionados.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia