Alagoas, 16 de outubro de 2021 25º min 29º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
SEM ACORDO

Câmara aprova volta das coligações, mas mudança precisa do aval do Senado

Redação

20/09/2021 19h07

.
Agência Senado.

Até o Senado decidir o destino das coligações partidárias, nenhum acordo político será feito com vistas ao pleito do próximo ano. A Câmara aprovou a volta das coligações, mas a mudança precisa do aval dos senadores. Extintas em 2017 pelo Senado para reduzir o número de “partidos de aluguel”, sem representatividade nem ideologia, as coligações partidárias não interessam à maioria dos senadores e devem ser enterradas em definitivo.

O fim das coligações fortalece os partidos organizados e dificulta o balcão de negócios em que se transformou boa parte dos 34 partidos políticos do País. São siglas que funcionam como mercadoria eleitoral à disposição de quem pagar mais.

Sem as coligações acaba também o arranjo eleitoral que possibilita a vitória de candidatos sem votação mínima e sem representatividade, em detrimento de outros bem votados. Esse sistema desrespeita a vontade do eleitor e incentiva a criação de mais partidos nanicos para servir de laranjas de partidos maiores.

Na reforma eleitoral, o Senado não só proibiu as coligações para eleições proporcionais como instituiu cláusula de barreira para tirar dos nanicos o acesso ao fundo partidário e ao tempo de rádio e televisão. Espera-se dos senadores o mesmo espírito que os levou a decretar o fim das coligações partidárias em 2017.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade