Alagoas, 24 de outubro de 2021 25º min 30º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
ALÔ, CANDIDATOS!

Novo prefeito deverá enfrentar problemas estruturais de Maceió

Cerca de 25% dos habitantes da capital estão desempregados

Redação

27/11/2020 09h09

Centro de Maceió
DivulgaçãoCentro de Maceió

Nesse domingo o eleitor decidirá quem vai governar Maceió a partir de janeiro. Apesar do status de capital de estado, a cidade tem graves problemas estruturais, sociais e econômicos à espera de soluções, assim como a maioria dos 5.570 municípios brasileiros. 

Maceió tem pouco mais de um milhão de habitantes, 25% deles desempregados e outros tantos na informalidade ou subempregados, além de um exército de pobres e miseráveis vivendo nos grotões, em habitações subumanas. Esta é a cidade que espera o vencedor do pleito eleitoral. 

Para sair desse ciclo vicioso é preciso crescer, gerar emprego e renda. Mas como fazer isso se a capital parou no tempo, estacionada em 3.272º lugar no ranking de competitividade das demais cidades brasileiras? 

E o mais grave é que nenhum dos candidatos a prefeito sequer tocou nesses temas vitais, seja na propaganda eleitoral ou nos improdutivos debates sobre os problemas da cidade. Só retórica vazia, generalidades sem aprofundamento dessas graves questões. 

Ao fim e ao cabo, teremos na arena eleitoral um procurador de Justiça e um deputado federal na disputa do segundo turno. Alfredo Gaspar de Mendonça e João Henrique Caldas (JHC) vendem seu peixe como sendo o melhor para o povo de Maceió. 

A escolha é sua.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade