Alagoas, 27 de novembro de 2020 24º min 28º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
NOVOS TEMPOS

Reeleição de Marcelo Victor consolida a liderança do parlamentar na ALE

Deputado ainda tem a opção de ser conselheiro do Tribunal de Contas

Redação com agências

06/11/2020 07h07

O presidente da Assembleia, Marcelo Victor
AscomO presidente da Assembleia, Marcelo Victor

A reeleição do deputado Marcelo Victor na presidência da Assembleia Legislativa e dos demais membros da Mesa Diretora consolida a liderança do parlamentar e indica a ascensão de seu grupo rumo ao protagonismo político para os próximos anos em Alagoas.

A candidatura do deputado Davi Davino a prefeito de Maceió é a face mais visível da força do Legislativo estadual em sua nova roupagem e servirá de laboratório para o projeto político de Arthur Lira em dobradinha com Marcelo Victor.

A meta é conquistar a Prefeitura de Maceió e investir no maior colégio eleitoral de Alagoas como ponta de lança de uma candidatura ao governo do Estado. E mesmo que Davi Davino não chegue ao segundo turno, as bases desse projeto político estarão lançadas. 

Em outra frente, o grupo de Arthur Lira atua para viabilizar a reeleição da prefeita Fabiana Pessoa em Arapiraca, favorecida pelo imbróglio jurídico em que se transformou a candidatura do vice-governador Luciano Barbosa em sua luta contra os caciques do MDB. Mesmo em uma provável derrota, Lira fincará sua base política no segundo maior colégio eleitoral do Estado.

No comando da Assembleia Legislativa por mais dois anos, Marcelo Victor tem a opção de ser Conselheiro do Tribunal de Contas – se quiser - ou governador-tampão na hipótese de o vice-governador Luciano Barbosa se eleger prefeito de Arapiraca.

Já o deputado Arthur Lira projeta voos mais altos para os próximos anos. Cotado para disputar a presidência da Câmara Federal, o parlamentar sonha em governar Alagoas já a partir de 2023, podendo ter Marcelo Victor como companheiro de chapa e possível sucessor.

 É um projeto de poder e tanto, e vai bater de frente contra as pretensões de outros grupos, a começar pelos Calheiros – que não largarão o osso facilmente - além de outras forças políticas que certamente lutarão por um naco de poder. Até lá o jogo estará aberto; façam suas apostas.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade