Alagoas, 05 de junho de 2020 25º min 27º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
CONSPIRAÇÃO

Roberto Jefferson denuncia golpe para derrubar Bolsonaro

Em troca do impeachment, os presidentes da Câmara e do Senado seriam reeleitos

Redação

20/04/2020 08h08 - Atualizado em 20/04/2020 09h09

Roberto Jefferson denuncia suposta trama
DivulgaçãoRoberto Jefferson denuncia suposta trama

O presidente nacional do PTB, ex-deputado Roberto Jefferson, denunciou no último domingo a existência de um golpe em curso no Congresso para derrubar o presidente Jair Bolsonaro e implantar o regime parlamentarista no país.

Segundo Jefferson, a conspiração é liderada pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia com o apoio do presidente do Senado, Davi Alcolumbre, que em troca ganhariam o direito à reeleição através de outro golpe na Constituição, via PEC 101/2003, que está pronta para ser votada em plenário.

A PEC que legaliza o golpe da reeleição de Maia e Alcolumbre é de autoria do ex-deputado Benedito de Lira e altera a Constituição para permitir a reeleição dos membros da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, que atualmente é proibido pelo art. 57 da Carta constitucional.

“O golpe da reeleição de Maia e Alcolumbre está armado. Vão se valer da PEC101/2003, DO Benedito de Lira, que já foi aprovada na CCJ e em uma comissão especial, e já está pronta para votação em Plenário”, diz Roberto Jefferson em sua denúncia.

Ainda segundo o presidente do PTB a trama para derrubar o presidente Jair Bolsonaro conta com o apoio dos ministros petistas do STF, do DEM, PSDB e dos partidos de esquerda sob a liderança do PT e seus puxadinhos.

“O golpe está em andamento e o Rodrigo Maia até já encomendou ao presidente a OAB, Felipe Santa Cruz, o pedido de impeachment do presidente Jair Bolsonaro sob o argumento da ingovernabilidade”, destacou Jefferson, o homem que detonou o escândalo do Mensalão, que desaguou na Operação Lava Jato.

Vale lembrar que o primeiro impeachment de um presidente latino-americano foi contra o alagoano Fernando Collor de Mello, cujo pedido foi assinado por outro alagoano, o advogado Marcello Lavenere, então presidente nacional da OAB.

Se o vingar a trama para derrubar o presidente Bolsonaro, outro alagoano – Benedito de Lira - entra na história por via oblíqua ao apresentar - 17 anos atrás – uma emenda constitucional que permitiu dois golpes simultâneos: a reeleição dos presidentes da Câmara e do Senado e a deposição de um presidente da República. Seria o legado maior de seus três mandatos de deputado federal.

Assista

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade