Alagoas, 21 de novembro de 2019 24º min 28º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322
Alô, CNJ

Arthur Lira vem enganando a Justiça para não pagar pensão atrasada

Redação

24/03/2019 10h10 - Atualizado em 31/03/2019 14h02

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

No Brasil, a única dívida que dá cadeia é a de pensão de alimentos, mas essa lei parece não valer para o deputado federal Arthur Lira, que mesmo já condenado, vem enganando a Justiça para não pagar pensão atrasada de alimento dos filhos. 

O CNJ precisa avocar esse processo que já dura vários anos de embromação.

Em um outro processo (Nº 0700492-03.2017.8.02.0008), Arthur Lira responde a uma ação de despejo movida pelo empresário José Maurício Tenório, dono de uma fazenda arrendada ao deputado. Segundo a denúncia, Lira há anos não paga o arrendamento nem entrega a fazenda e o calote já passa de R$ 300 mil.

Na ação, José Maurício Tenório pede que a Justiça obrigue o deputado a devolver a propriedade, pague a dívida e multas e promova os reparos necessários devido aos danos causados na área. “Que seja deferida a medida liminar, com base nos artigos 294 e 300 do CPC, para concessão de ordem de despejo no sentido de o réu se retirar voluntariamente da fazenda, sob pena de, não o fazendo, ser posto a ordem coercitiva, inclusive com auxílio policial”.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade