Alagoas, 16 de setembro de 2021 23º min 28º máx
WhatsApp (82) 9.9982-0322

O vai-e-vem do Ciço

Inexpressividade em Brasília faz com que Almeida pense na ALE

da Redação

04/11/2016 11h11

(Crédito: Divulgação)
(Crédito: Divulgação)

Mal se encerrou o processo eleitoral de 2016 e o candidato derrotado Cícero Almeida já anunciou que disputará uma vaga de deputado Estadual na eleição de 2018. Eleito deputado federal em 2014, Almeida abandonaria a Câmara na metade do mandato, caso obtivesse êxito na disputa pela prefeitura de Maceió. 

Nesses dois anos no cargo de deputado federal, não se conhece um só projeto de lei de autoria de Cícero Almeida que justifique o mandato popular. Talvez isso justifique a pressa do parlamentar em abandonar Brasília, onde foi preterido até pelo “baixo clero”.

Performance idêntica Almeida obteve nos dois anos como deputado estadual, quando abandonou o mandato para ser prefeito de Maceió. Passou oito anos na Prefeitura e de lá saiu acusado de comandar a chamada “Máfia do Lixo”, que desviou mais de R$ 200 milhões dos cofres públicos.

Durante seu meio-mandato de deputado estadual, Almeida se aliou ao que existia de pior na Assembleia Legislativa para montar um esquema mafioso que desviou R$ 300 milhões do erário. Pelo crime, foi condenado em primeira instância junto a outros colegas “taturanas”.

Ciço também teve desempenho pífio como vereador de Maceió, quando trocou a Câmara pela Assembleia no meio do mandato. Agora, barrado pelos eleitores na pretensão de suceder Rui Palmeira, Almeida anuncia sua volta à Assembleia estadual. De novo, faltou combinar com os eleitores.

Comentários
Curta o EXTRA no Facebook
Confira o nosso canal no YouTube
Siga-nos no Twitter
Siga-nos no Instagram Seguir </html>
Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.

A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.

Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.

publicidade