Acompanhe nas redes sociais:

23 de Fevereiro de 2019

Só no site :: Alagoas

11/02/2019 - 16:23:05

Novas tecnologias que irão mudar o comércio eletrônico

Assessoria
Foto: Divulgação
À medida que o ano avança, vamos pouco a pouco decifrando as principais tendências da tecnologia no comércio eletrônico que afetarão as compras online no futuro. O mercado online continuará a sofrer grandes influências dessas novas tecnologias, das novas demandas dos consumidores e da mudança do computadores aos smartphones.

Os empresários recém-chegados a este mercado precisam estar de olho nessas novas tendências e saber como aplicá-las a seus negócios se não quiserem ficar para trás na corrida pela preferência do consumidor. Conheça essas tendências e prepare-se para aplicá-la em seu dia a dia se quiser vender mais.

Os smartphones tomam a dianteira

Os smartphones já são a nova realidade das compras online. Somente no Brasil, 49% dos usuários de internet o fazem através de um celular. Além disso, o faturamento das compras online no país superou os R$160 bilhões no ano passado. Apesar  dos computadores ainda baterem - por pouco - os dispositivos móveis como o principal meio de compra online, isso não deve durar muito tempo.

As tendências globais de e-commerce indicam que os smartphones se tornarão a peça central para descobrir, pesquisar e comprar produtos e serviços online. Por isso, a otimização para dispositivos móveis vai interferir diretamente no posicionamento das marcas no Google, já que o algoritmo considerará a usabilidade desses sites nos smartphones. Os clientes também seguirão essa tendências, buscando marcas e sites que funcionem bem em seus smartphones.

Otimização para smartphones não é suficiente

A preocupação das marcas com a versão para celular de seus e-commerces deve ir além da otimização e de uma boa usabilidade. As empresas deverão se preocupar com os pagamentos via celular e deverão ter seu próprio aplicativo para facilitar as compras.

Muitos clientes estão preocupados com a segurança na hora de comprar online através de seus smartphones e funcionalidades como uma “mobile wallet” (carteira virtual que permite o pagamento sem o cartão físico) ajudará a aumentar o número de vendas.

Servicos por assinaturas

Serviços por assinatura não são novos. Na verdade, os serviços de assinatura online já afetam diretamente o comércio eletrônico (basta pensar na Amazon Prime e na Netflix). Estudos apontam que essa tendência só deve aumentar nos próximos anos, com serviços de assinatura personalizados ganhando cada vez mais espaço.

Da moda ao entretenimento, esses serviços por assinatura estão se tornando comum por atenderem a duas necessidades básicas: do lado das empresas, eles criam um fluxo de receita estável e, para os clientes, resolvem o problema das compras cotidianas.

Personalização de produtos

Toda a tecnologia por trás dos itens recomendados e da estratégia de remarketing (levar outra vez o produto procurado ao consumidor através de anúncios) vai ganhar ainda mais força. A automação também está mudando a forma como os produtos e serviços são personalizados.

Por exemplo, o Spotify fornece uma lista de reprodução semanal recomendada com base nas músicas, artistas e outras listas de reprodução com as quais os usuários interagem. Toda vez que um cliente usa o serviço, o produto se torna mais personalizado para esse usuário.

Visualização do produto, realidade aumentada e realidade virtual

Uma das maiores tendências globais de e-commerce será a visualização de produtos. A visualização do produto mudou drasticamente nos últimos anos, evoluindo de imagens pequenas e difíceis de ver a múltiplas imagens em diferentes perspectivas, zoom e vídeo.

Mesmo com essas mudanças, os avanços tecnológicos recentes em 3D, realidade aumentada e realidade virtual estão prestes a mudar a forma como os produtos são apresentados e visualizados pelos usuários.

“Um dos maiores inconvenientes das compras online é a falta de informações táteis, ou seja, como essa roupa vai ficar em você ou como esse quadro vai ficar na sua sala, e as tecnologias de realidade virtual e de realidade aumentada vêm para preencher essa lacuna” conta Lucas Coppi, coordenador REVIEWBOX, site criado para auxiliar a experiência do consumidor que prentede comprar online.

A realidade aumentada sobrepõe imagens digitais no campo real de visão do usuário através do telefone, enquanto a realidade virtual permite que o usuário entre em um mundo virtual por meio de óculos especiais. Ambas tecnologias vão impactar diretamente no poder de decisão dos consumidores.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia