Acompanhe nas redes sociais:

15 de Dezembro de 2017

Só no site :: Alagoas

27/11/2017 - 14:15:05

Militar ameaçado por deputados pede segurança particular ao Comando-geral

Tenente-coronel registrou boletim de ocorrência contra parlamentares

Da Redação
Nivaldo Albuqurque (d) e Antônio Albuquerque (e), ambos são deputados. Foto: Alagoas24horas

O tenente-coronel da Polícia Militar de Alagoas, Herófilo Soares Souza Pantaleão Ferro, oficializou junto ao Comando-geral, a solicitação de seguranças particulares, após acusar o deputado federal Nivaldo Albuquerque (PRP) e o pai, o deputado estadual Antônio Albuquerque (PRTB), de terem-no agredido na noite deste domingo, 27. O fato, segundo ele, aconteceu na Fazenda Espírito Santo, de propriedade da prefeita de Belém, Paula Santa Rosa (PSDB).

Segundo o militar, que registrou Boletim de Ocorrência na delegacia da cidade a fim de se resguardar de acontecimentos futuros. De acordo com o tenente-coronel, ele e o deputado Antônio Albuquerque estavam conversando no local quando o filho do parlamentar se aproximou acompanhado de 15 capangas. 

“Eu falei em tom de brincadeira que ele não deveria estar ali, pois ali era conversa de gente grande, não de menino, após isso começaram os xingamentos e as agressões”.

De acordo com o BO, o deputado se vangloriou do cargo político e partiu para ofensas e, apontando o dedo para o militar, teria dito: “Eu sou deputado, me respeite”. O tenente-coronel teria pedido desculpas, porém não surtiu efeito.

Ainda segundo o militar, tomando como testemunha a prefeita da cidade, Nivaldinho, como é conhecido o filho de Antônio Albuquerque, xingou e deu socos no rosto do tenente-coronel. O militar revidou a agressão. O deputado federal ameaçou sacar a arma que trazia na cintura.

“A prefeita separou a briga, pediu calma a todos e me levou para o quarto dela. De imediato avisei ao Comando-geral da Polícia Militar e ao vice-presidente da Assembleia Legislativa, o deputado Francisco Tenório”.

Após diversas ameaças, o tenente-coronel só deixou o local escoltado por policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope).

O Comando da PM determinou que o tenente-coronel Pantaleão Ferro fosse às 7 horas desta segunda-feira, 27, no Quartel Geral da corporação para detalhar as ameaças a fim de que sejam adotadas as providências cabíveis.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia