Acompanhe nas redes sociais:

18 de Dezembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 993 / 2018

11/10/2018 - 17:40:36

Melhor escola pública do Brasil é de Coruripe

Com 9,9 no Ideb, escola José Wilson Melo ultrapassa meta de 2022 e prova que é possível fazer educação de qualidade

Maria Salésia [email protected]
A número 1 em educação no estado está localizada na zona rural

É no Povoado Areias, localizado a 5km do centro de Coruripe, Litoral Sul de Alagoas, que se encontra a melhor escola pública do ensino Fundamental do Brasil. Para chegar à campeã, a estrada é de barro e o verde das plantações entre poucas casas é de perder de vista. Lá, o ambiente é limpo, alegre e cercado por livros e outros atrativos que vão além da sala de aula. Porém, a maioria dos estudantes enfrenta diariamente uma viagem de ônibus de até duas horas para vir e outras duas para voltar. A adversidade e os obstáculos físicos são apenas detalhes e servem de estímulo para alunos e profissionais da Escola Municipal Vereador José Wilson Melo Nascimento que no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2017 conseguiram nota 9,9. No geral, o município ficou com 8,5 com o feito de ser o melhor índice do Brasil.

Com nota superior à média nacional que é de 5.8 e ultrapassando meta de 2022, o município com pouco mais de 53 mil habitantes é modelo em educação de qualidade e ensino para o estado e o resto do país. Tal resultado elevou o nome de Alagoas e despertou interesse de leigos e especialistas da área.  Para saber qual o segredo e trajetória até chegar ao 1º lugar do Brasil, os economistas e professores universitários Edimilson Veras e Elias Fragoso foram a Coruripe e constataram que é possível existir ensino público de qualidade, inclusive em escola da zona rural. 

Para Fragoso, em um sistema educacional em que o conteudismo continua dominando, o modelo de Coruripe “é um achado nacional” e não é preciso inventar a roda, a receita encontra-se no município que conseguiu o feito de ser o melhor na educação fundamental. O especialista observou, ainda que, o plano de trabalho do município foi constituído num padrão de alto nível, o que levou ao resultado mais que satisfatório.

Na visão de Edimilson Veras a qualidade e a manutenção da equipe por longo período é um dos fatores para a conquista.  Encantado com o resultado, Veras afirmou que para se fazer educação pública de qualidade é preciso que todos deem as mãos. “É um trabalho fantástico, eu acho. Diante da realidade do Brasil, 7 é muito bom e 9 já é um sonho e mais que isso, sem palavras”, disse se referindo à escola 9.9 que para ele é 10 e ao 8.5 resultado do município.

O secretário municipal de Educação de Coruripe, Arthur Rocha, ainda comemora o feito, mas disse que o trabalho é contínuo. Para ele, a conquista é fruto de um trabalho árduo que vem se lapidando há 20 anos e intensificado a partir de 2013. Ele credita a vitória à equipe que aceitou o desafio, se qualificou, buscou metas e planos de ação a fim de oferecer o que há de melhor para a educação do município. “Não é fácil. Existe o investimento, a aposta, mas a equipe precisa querer que a coisa aconteça e a nossa é comprometida”, elogiou Rocha. 

Segundo ele, essa experiência vitoriosa será multiplicada através da confecção de uma cartilha com o passo a passo das ações desenvolvidas que serviram de base para que o município chegasse a tal patamar. A iniciativa busca inspirar outras localidades, além de ser um legado deixado pela atual gestão. Na verdade, Coruripe se tornou referência em modelo de educação a ser implantado em Alagoas e no resto do país. Prova disso é que um município do Maranhão vai trazer uma equipe para conhecer as ações desenvolvidas.

Fazer educação de qualidade é possível e exige dedicação. Não é à toa que a estrutura da escola que conseguiu um feito inédito no Brasil é modesta e alguns alunos enfrentam dificuldades pessoais. De acordo a coordenadora da escola campeã, Heline Mariane Rocha Batista, com formação em Pedagogia e Biologia, o trabalho realizado foi visando nota 10. Como chegou ao 9.9, vão lutar por esse 1% pois, para ela, o resultado do desenvolvimento dos alunos foi 10. “A gente tem alguma coisa para lutar para 2019. A partir de agora vai ter muito mais cobrança”, frisou.

A professora nota 10, Bartyra Barbosa, comemora a conquista e diz que o trabalho foi árduo, porém gratificante. Segundo ela, o resultado é fruto de um plano de ação sólido e de planejamento contínuo. “Sabemos que a educação transforma a vida das pessoas. A conquista foi impactante, mas esperávamos nota boa, pois nossos alunos além de sonhadores são muito bons. O resultado foi bem merecido e para mim eles são 10”, afirmou. 

O prefeito Joaquim Beltrão disse que com a conquista de melhor Ideb de Alagoas o desafio se tornou maior. Mas pondera que a educação em Coruripe vem perseguindo essas metas há muito tempo. “Enxergo como resultado do esforço e de uma dedicação extraordinária, mas principalmente de um planejamento de metas a serem cumpridas. Só tenho elogios para a equipe pela conquista”, agradeceu, ao acrescentar que na educação pública brasileira existem pessoas boas, comprometidas e com vontade de fazer acontecer. 

Em Coruripe “é trabalhado o pedagógico social”. A afirmação é de Maria José Marques, gerente administrativa e pedagógica da Semed, que garantiu que grande parte da conquista se deve aos pais que são comprometidos com a escola e com a educação dos filhos. “No município de Coruripe há compromisso com a educação, pois sabemos que a escola não está para reprovar. Além do que para se fazer educação pública é preciso união. Nossa meta é que o crescimento continue, pois muitas vezes é mais difícil manter que chegar lá e nossa equipe é muito comprometida”, elogiou. 

Quem também é só elogios para os profissionais de educação de Coruripe é a articuladora municipal Fabiana Rocha que comemora o feito de contar com um corpo discente e docente capaz de fazer o ensino público do estado se destacar nacionalmente como o melhor na educação. “A transversalidade na educação é fundamental. Aqui nada foi quebrado, a equipe continua a mesma. Além do que Coruripe tem os melhores profissionais frutos de qualificação e comprometimento”, argumentou.

A capacitação continuada dos educadores é marca registrada da atual gestão. Além das qualificações nas escolas, existem na Secretaria Municipal de Educação (Semed) e fora do município. Foi o caso da continuação do Programa de Desenvolvimento de Liderança- PRODELI- direcionado aos gestores e coordenadores pedagógicos e ministrado pelo carioca Júlio Furtado, professor, mestre, doutor em educação e autor de dois livros. “Todo mundo se envolve de verdade, mergulha de cabeça. Aqui (Coruripe) o povo briga por uma vaga na escola pública e é isso que queremos que aconteça no Brasil inteiro”, comparou. Ele disse ainda que com o resultado do melhor Ideb de Alagoas e ter a escola com a melhor qualificação do Brasil é preciso que a equipe esteja cada vez mais capacitada para continuar no topo do ranking.

Para a socióloga com mestrado em Educação Brasileira, Ana Claudia Laurindo, o aumento de um índice tão relevante quanto o Ideb não se consegue por uma via única de ação pedagógica, mas será resultado de um conjunto.  “A escola rural tem a orientação da multisseriação, que para alguns parece aumentar o desafio, mas na verdade possibilita contato com diversos níveis de saberes ao mesmo tempo. O louvor da ação foi conseguir conjugar a multisseriação para o benefício coletivo, algo que só é possível com formação de professor e recurso didático-pedagógico na escola. Tendo esta base, o resto foi conquista do alunado”.

ESCOLA ATIVA

Chegar no topo não foi tarefa fácil, mas a Escola Municipal Vereador José Wilson Melo Nascimento chegou lá. São cerca de 700 alunos da Educação Infantil ao nono ano do ensino fundamental que participam de vários projetos implantados pelo município.  Um deles é o “Juntos, nós podemos ir além!” que desenvolve ações coletivas, valoriza a troca de experiências entre as escolas e a inserção de atividades lúdicas e dinâmicas nas unidades escolares, como aulões e simulados online mediante o apoio de articuladores de ensino e coordenadores ligados ao Programa Escola 10. 

Através da Biblioteca Ativa é desenvolvido o hábito da leitura, habilidade de falar em público, aprimoramento do vocabulário e ações como frase secreta, o título você quem diz, mude o final da história, use a imaginação que contribuem  para o sucesso. Mas nem sempre foi assim. A distorção de fluxo era de mais de 68%, salas multisseriadas era prática comum, além do que existiam mais de 100 escolas rurais (que foram transformadas em 20 polos educacionais). O investimento na infraestrutura, na qualificação dos profissionais e o comprometimento da família levaram à reviravolta na educação pública de Coruripe. Agora, são especialistas, mestres e até doutor quem cuida da educação do município. Por lá, evasão quase não existe, os alunos participam no contraturno de atividades como xadrez, balé, dança, violão, jiu-jitsu, coral e uma gama de atividades oferecidas pelo município.

Com cerca de 13 mil alunos na rede municipal, Coruripe comemora o feito de ser o número 1 do estado e do Brasil na educação. Outro excelente resultado para o município veio da Escola Municipal José Buarque da Silva, que garantiu o segundo lugar a nível nacional com a nota 9,6. 

Em Alagoas outros municípios também se saíram bem. Foi o caso de Jequiá da Praia (7.2), Teotônio Vilela (6.9) e Roteiro (6.3), sinal de que existem oásis plantados no deserto da educação de Alagoas. Que tal seguí-los?

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia