Acompanhe nas redes sociais:

17 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 982 / 2018

31/07/2018 - 09:50:50

Nem Jesus fez tantos milagres

JOSÉ ARNALDO LISBOA

Esta já é a terceira vez que eu estou escrevendo sobre os “milagres” que são anunciados pelos “novos Jesus” que andam por aí, pintando o sete. Eu me refiro aos senhores apóstolo Valdomiro Santiago, ao missionário R. R. Soares, ao bispo Edir Macedo e a outros “papa-dinheiro” que se aproveitam do dízimo falado pela Bíblia para faturarem milhões de reais. A nossa Constituição diz que deve existir “liberdade de crença e de culto” e, por isso, a turma dos milagreiros se aproveita disso, tornando-se brasileiros milionários, donos de programas de televisões, empregadores de milhares de funcionários, construtores de grande e luxuosos templos e donos dos melhores jatinhos. São figuras que conseguem manter auditórios e cultos cheios, além das arrecadações dos milhões dos dízimos. 

Jesus Cristo viveu durante 33 anos e só aos 30 anos é que começou sua evangelização, fazendo 35 milagres, como o da multiplicação dos pães, o das bodas em Caná da Galiléia, o do cego, o do leproso, etc, etc. Para os nossos milagreiros, isso é besteira, pois diariamente o nosso Valdomiro está fazendo milagres que nem mesmo Jesus fez em quantidade e em qualidade. O interessante é que tudo é feito à distância, sem que o milagreiro toque nas pessoas. Pelo que estou sabendo e vendo pela televisão, muitos médicos estão desistindo da bonita profissão, já que o Valdomiro Santiago “está curando todo tipo de câncer, todo tipo de cegueira e todo tipo de paralisia”. Os fabricantes de cadeiras de rodas estão falindo, bem como os fabricantes de óculos e de muletas. Alguns consultórios médicos vão ter que fechar suas portas, pois alguns pacientes do Valdomiro dizem que os médicos os desenganaram, inclusive mostrando radiografias e resultados dizendo que eles teriam poucos dias de vida. O missionário R. R. Soares às vezes perde para o Valdomiro, porque o missionário só cura dor de cabeça, dor na coluna e enxaqueca. 

O interessante é que os conselhos de Medicina não se interessam em coibir o uso e o abuso da Medicina, quando desacreditando a ciência. Dá a entender que é verdade tudo que vemos nos espetáculos a céu aberto. Algo precisa ser feito para que fique provado tudo que vemos na televisão. Há casos de pessoas que deviam muito dinheiro e que, com a benção do Valdomiro, hoje são donos de três empresas, carros, fazenda e mais de mil empregados, isso em 3 anos. E pode? No Brasil, podeeeeeeeee!!!

. Em tempo – O meu primo, empresário Germano Alves, é um dos leitores dos meus artigos no EXTRA. Agradeço ao primo pelo incentivo que ele me dá. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia