Acompanhe nas redes sociais:

17 de Julho de 2018

Outras Edições

Edição nº 980 / 2018

15/07/2018 - 17:00:00

Projeto de lei está parado na Câmara por “falta de interesse”

Igreja reage a artigo sobre aborto; feministas temem perder Dia da Mulher

Sofia Sepreny [email protected]

O assunto não é novidade, tampouco ultrapassado. Mas parece que o progresso continua lento quando se trata de igualdade de gênero. Um projeto de lei apresentado em 2016 pelo deputado federal e delegado Edson Moreira (PR-MG), com o propósito de promover um Pacto Federativo de Igualdade entre Homens e Mulheres, e fixar março como o mês dedicado à promoção da equidade de gênero (março lilás) está parado há dois anos na Câmara dos Deputados. 

Em Alagoas, onde os costumes são pautados pela ordem patriarcal, pelo machismo, pela misoginia e pelas práticas sexistas e homofóbicas, a violência, principalmente contra as mulheres, população negra e LGBT, tem altos números. Segundo o Atlas da Violência do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) de 2017 por exemplo, o homicídio de mulheres em Alagoas se encontra na 7º colocação com um decréscimo de 12,6 casos entre os anos de 2006 a 2016.

Leia mais no jornal EXTRA nas bancas!

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia