Acompanhe nas redes sociais:

25 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 979 / 2018

11/07/2018 - 18:26:18

Que prendam o habeas corpus

JOSÉ FERNANDO MARTINS [email protected]

Todos os dias, as notícias que nos chegam sempre são referentes ao uso das drogas, aos assassinatos, roubos, assaltos a ônibus e ao processo da Lava Jato. Já viraram brincadeiras dos marginais os arrombamentos e as explosões de agências bancárias em todo o Brasil, já que estamos em períodos eleitorais. Agora, tudo se resume em violência, em corrupção e em soltura de presos pelos nossos ministros do Supremo Tribunal Federal. Nas nossas infâncias, eu e meus amigos tínhamos muitas maneiras de brincar, à vezes com piões, com ximbras e com o futebol, mas, agora, viraram moda as brincadeiras do esconde-esconde e as brincadeiras do solta-solta pelos caridosos senhores ministros. Agora, muitas crianças que foram infelizes nas suas infâncias, aprenderam “a brincar de Justiça”, quando jogando no lixo a nossa Constituição Brasileira, já bastante bagunçada com tantos habeas corpus que são concedidos para os marginais da política e para os corruptos da Lava Jato. Agora, os adultos que não foram felizes nas suas infâncias aprenderam, também, a “brincar de Justiça”, para beneficiar os quadrilheiros e os propineiros, através de imorais habeas corpus. 

Não é raro sabermos quando as silenciosas Polícia Federal, a Polícia Militar e a Polícia Civil estão procurando criminosos com dezenas de crimes, nos estádios de futebol, na Europa, nos seus apartamentos, nas inaugurações e nas suas mansões. Todos eles dizem que cumprem seus deveres, porém, “a Justiça de brincadeira” manda que os marginais sejam libertados através dos imorais habeas corpus. Por que não mandam prender o habeas corpus e não mandam que sejam destruídas todas as cadeias? Sabemos que muitos criminosos já respondem a 12 ou 15 processos e que andam por aí, livres, até mesmo sem o uso do habeas corpus. Às vezes, notamos que alguns julgadores é que deveriam ser presos, nas mais nojentas prisões, sem direito a banho de sol. Parece que já estamos necessitando de uma seleção, para premiarmos os maiores bandidos com os títulos de “cidadãos honorários”, como acontece muito, daqueles que são aprovados pelas Câmaras de Vereadores e pelas Assembleias Legislativas. Aqui-acolá, nos deparamos com candidatos com vários crimes praticados. A eles, a Justiça Eleitoral não pede nenhum atestado de bom comportamento, pois já temos vários candidatos, todos com fichas sujas e que serão, certamente, aceitos e aprovados. Ultimamente, temos tido notícias sobre regalias e solturas de “pessoas do colarinho branco” em número elevado, como se os habeas corpus passassem a ser uma nova brincadeira, como era na infância.

Nós precisamos dizer à Rede Globo que queremos um Brasil com julgadores que não concedam habeas corpus aos bandidos da Lava Jato ou então, que prendam todos que “brincam de Justiça”.

Em tempo – O excelente médico Dr. Joseane Granja e o meu conterrâneo de Mata Grande, o jovem Angêlo César Malta, são meus bons leitores. Isso é muito bom, não é pessoal? 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia