Acompanhe nas redes sociais:

21 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 979 / 2018

11/07/2018 - 18:17:19

Fatos importantes no primeiro turno da eleição em Alagoas

Marcelo BASTOS

do Bulhões (PSC) foi o primeiro colocado com uma votação de 338.598 votos (49,76%) e seu vice foi o deputado estadual Francisco Mello (PMDB). As denúncias de fraude eleitoral e o uso da máquina do Governo foram fatores determinantes para a vitória de Geraldo Bulhões.

2)O deputado federal Renan Calheiros (PRN) foi o segundo colocado com uma votação de 303.886 votos (44,65%) e seu vice foi Severino Leão (PRN). As denúncias de fraude, o rompimento com o governador Moacir Andrade e a falta de apoio do presidente Collor, foram fatores que pesaram para a derrota de Renan.

3)O ex-Prefeito de Maceió Guilherme Palmeira (PFL) foi eleito pela segunda vez senador da República, com uma votação de 424.480 votos (65,97%). Sem um concorrente a altura, o uso da máquina do Governo e a ampla maioria dos prefeitos, deputados federais e estaduais na sua campanha, foram fatores que deram uma vitória tranquila a Guilherme.

Fatos importantes no 

segundo turno da 

eleição em Alagoas

1)Geraldo Bulhões (PSC) foi o primeiro colocado com uma votação de 424.480 votos (65,97%). O rompimento de Renan com o presidente Collor assegurou a Geraldo Bulhões mais adesões à sua campanha. Dos 98 prefeitos de Alagoas na época, 96 apoiaram Geraldo Bulhões no segundo turno. As críticas contundentes de Renan sobre o governador Moacir Andrade aumentaram mais ainda o empenho do governador na campanha de Geraldo Bulhões. Esses episódios foram determinantes para a sua vitória.

2)Renan Calheiros (PRN) foi o segundo colocado com uma votação de 218.945 votos (34,03%). O rompimento com o presidente Collor fez Renan perder suas bases em vários municípios, praticamente só contou com a adesão de políticos de São Miguel dos Campos, Murici, União dos Palmares e a zona urbana de Maceió. O rompimento também fez o mesmo perder os espaços nos veículos de comunicação da Organização Arnon de Mello. Além desses fatores, o empenho acentuado do governador Moacir Andrade na campanha de Geraldo Bulhões e o isolamento político de Renan, foram determinantes para a sua derrota.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia