Acompanhe nas redes sociais:

23 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 978 / 2018

28/06/2018 - 18:06:13

Polêmica leva Casal a suspender contratação temporária

Decisão foi publicada no Diário Oficial da quarta-feira

Da Redação

A polêmica envolvendo o concurso público para preenchimento temporário de carências existentes no quadro funcional da Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) pode ter sido o motivo de levar a empresa a anular o certame. Segundo informações, há suspeita de que houve desvio de finalidade por parte do gestor da companhia- Osmar Lisboa - que organizou e realizou concurso sem que houvesse publicidade ou prazo razoável para inscrição de interessado. 

A reclamação é que para vagas de engenheiro júnior somente cinco pessoas compareceram ao certame, sendo três ex-estagiários da Casal e um filho de um alto funcionário da estatal. O que chama a atenção é que a procura foi bastante baixa já que, segundo dados do Crea/AL, em 2017 foram realizados 688 novos registros de engenheiros e em 2018 o número chega a 415, podendo aumentar até o final do ano.

Sem contar que a prova para o cargo de engenheiro júnior consistiu em mera entrega do curriculum e a realização de uma redação com tema genérico. “Fico indignado com a possibilidade de que pessoas estejam usando o patrimônio público para atender interesses escusos. Isso é revoltante”, disse um profissional que não quis se identificar.

E o que dizer do fato de que para a vaga de advogado compareceu apenas a neta de Osmar Lisboa. E para o cargo de engenheiro sênior teve apenas a inscrição de um ex-funcionário aposentado do órgão.

Os fatos apontam para dados que chamam a atenção e dão espaço a polêmica. É que no dia 6 de junho de 2018 foi publicado no Diário Oficial de Alagoas; dia 14 do mesmo mês fim do prazo de inscrição e no dia seguinte, 15 de junho, realização das provas.

O edital nº 001/2018, publicado pela Empregosal, e disponível no site www.casal.al.gov.br,  diz que “a presente seleção simplificada tem como objetivo a contratação temporária de dois engenheiros civil, júnior; dois advogados; um assistente administrativo e um engenheiro sanitarista sênior especializado na operação e gestão de sistemas de tratamento de efluentes domésticos, conforme processos nºs 6743/2018, 7591/2018, 7964/2018 e 7914/2018”. Vale ressaltar que o contrato teria prazo de seis meses, podendo ser prorrogado por até 24 meses ou rescindido a qualquer tempo.

Diante da polêmica, na quarta-feira 27, foi publicado no Diário Oficial do Estado decisão que anula o referido concurso. No aviso, a Casal diz que “anula, por motivo de natureza técnica, a seleção simplificada referente aos processos nºs 6743/2018, 7591/2018, 7964/2018 e 7914/2018”, assina o diretor presidente Wilde Clécio Falcão Alencar.

NOTA DA CASAL 

Procurada pelo EXTRA para falar sobre a polêmica, a Casal enviou a seguinte nota:

A Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) esclarece que: para preenchimento temporário de carências existentes no quadro funcional da empresa, foram convocados interessados para recrutamento nos termos prescritos no Artigo 2º, IV, Alínea “g” da Lei Estadual nº 7.966/2018, que rege Seleção Simplificada. 

O aviso de convocação foi publicado no Diário Oficial do Estado de Alagoas, edição do dia 6 de junho de 2018 e no site da Companhia, na mesma data. O Edital e demais informações permaneceram à disposição dos interessados no setor de Recursos Humanos da Casal e o prazo para inscrições foi aberto por cinco dias úteis, obedecendo o quinquídio de que trata o Art. 21, IV, da Lei nº 8.666/93, bem como o Aviso de Convocação obedeceu os requisitos expressos no Art. 21, parágrafo primeiro da supramencionada Lei.

Embora devidamente divulgado e regularmente processado, o procedimento seletivo realizado nos moldes de Seleção Simplificada, acudiram ao chamamento uma pequena quantidade de interessados, razão que motivou a anulação desse certame, conforme aviso divulgado no site da Casal e a publicar no Diário Oficial do Estado de Alagoas, edição de 27/06/2018.

Certos da atenção, desde já agradecemos. 

Por telefone, a assessoria de comunicação da empresa esclareceu que contratação só irá acontecer a partir de concurso público, que deve ser realizado no próximo ano. Antes, porém, está fazendo levantamento das necessidades em relação ao seu quadro de funcionários. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia