Acompanhe nas redes sociais:

20 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 977 / 2018

26/06/2018 - 19:09:19

Na Eleição Municipal de 1988, em Maceió, tínhamos à frente do governo do Estado Fernando Collor (PMDB) e do Município de Maceió, Djalma Falcão (PMDB

Marcelo Bastos

1)Fernando Collor (PMDB) foi el 1)A eleição de 1988 foi uma eleição de apenas um turno.

2)O senador Guilherme Palmeira (PFL) venceu as eleições com uma votação de 67.830 votos. Seu vice foi João Sampaio. O desgaste da gestão de Djalma Falcão no período de 1986 a 1988 à frente da Prefeitura de Maceió foi o principal fator para a sua vitória. Quando Guilherme assumiu a Prefeitura, quem assumiu o mandato de senador no seu lugar foi o industrial João Lyra. 

3)O deputado federal Renan Calheiros (PSDB) foi o segundo colocado nas eleições com uma votação de 51.481 votos. Seu vice foi Sabino Romariz. Com uma coligação que reunia 12 partidos e ter sido na Constituinte de 1988 um parlamentar nota 10 pelo DIAP, não foram suficientes para a vitória de Renan, sua imagem vinculada a gestão caótica de Djalma Falcão foi o principal fator para a sua derrota.

4)O deputado estadual Dilton Simões (PSB) foi o terceiro colocado, com uma votação de 27.706 votos. Seu vice foi Fernando Barreiros. Com uma administração marcante como prefeito de Maceió no período de 1975 a 1979 e uma imagem construída ao longo do tempo de homem público ético e honesto, não foram suficientes para alavancar a sua campanha. A polarização entre Guilherme e Renan deixou Dilton sem chance de vitória.

5)Pedro Verdino (PT) foi o quarto colocado, com uma votação de 896 votos. Com uma posição sectária e sem conseguir atrair outros partidos de esquerda, fez o candidato do Partido dos Trabalhadores amargar uma insignificante votação.

6)Mendonça Neto (PMN) foi o quinto colocado, com uma votação de 552 votos, depois de ter sido o deputado estadual mais votado em 1982, com uma votação de 25.692 votos e com uma votação espetacular para o Senado em 1986 de 202.428 votos, onde por pouco não se elegeu senador da República, mostrou que seu isolamento político e se abrigando em um partido nanico (PMN) foram fatores determinantes para uma votação inexpressiva.

7)Francisco Holanda foi o vereador mais votado, com uma votação de 4.885 votos. Oriundo de uma família tradicional na política, em que seu pai, Otacílio Holanda foi vereador por Maceió e com um trabalho assistencialista junto às comunidades mais carentes o credenciou a uma expressiva votação.

8)Ronaldo Lessa depois de ter sido deputado estadual atuante e candidato derrotado ao governo do Estado em 1986, com uma votação de 30.073 votos (3,97%), renasceu para a política se elegendo vereador por Maceió.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia