Acompanhe nas redes sociais:

15 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 973 / 2018

29/05/2018 - 14:42:37

GABRIEL MOUSINHO

Pesquisas perigosas

Ultimamente se tem visto em alguns noticiários pesquisas e enquetes sobre o quadro eleitoral, naturalmente sem nenhum cunho científico como manda a lei, beneficiando esse ou aquele candidato.

A Justiça Eleitoral deve ficar alerta com notícias que induzam favorecimento ou não de qualquer candidato, principalmente de pessoas que estão diretamente ligadas aos interessados. Essas ações são lesivas a candidatos e vão de encontro à lei que estabelece normas, regras e princípios para a realização de pesquisas e enquetes.

Resta aos que possam se achar prejudicados procurar a Justiça Eleitoral, e esta, por sua vez, passar mais frequentemente a recomendar o que deve ser feito nesses casos dentro da lei. Beneficiar esse ou aquele candidato com chutes de pesquisas ou enquetes por ouvir dizer ou utilizando meios inapropriados para isso é crime. E todo crime merece uma punição.

Salve-se quem puder

O comportamento do ex-governador Teotonio Vilela com seus candidatos preferidos para as eleições de outubro parece que não é o mesmo do grupo chamado de oposição. Téo navega em outras águas, independentemente do compromisso de se trabalhar por uma chapa majoritária e proporcional que possa obter êxito nas urnas.

Desconfiança

Depois de trair Benedito de Lira, puxar o tapete de Eduardo Tavares como candidato ao governo nas eleições passadas, pouca gente no grupo de oposição acredita nas intenções de Teotonio Vilela. O ex-governador rasga elogios a Rodrigo Cunha como se não houvesse outro candidato a senador nem um pretenso candidato ao governo do grupo.

Especialista

A depender de Téo Vilela, a oposição deve ficar tranquila. Escolher e indicar candidato ao governo é com ele mesmo. Como não queria Benedito Lira no Palácio dos Martírios, deu corda em Eduardo Tavares e terminou com Júlio Cézar, dividindo o eleitorado e auxiliando Renan Filho a ganhar as eleições.

Piada

A esta altura dos acontecimentos, o PSDB indicar um candidato ao governo do Estado, como promete Téo Vilela, parece uma piada de mau gosto, a não ser para se tornar figura decorativa nas eleições. É o que se viu nos últimos anos.

Velha dobradinha

Não há quem convença alguns tradicionais políticos alagoanos, a exemplo de José Thomaz Nonô, candidato a deputado federal, que não exista, por baixo dos panos, uma velha dobradinha de Téo Vilela com Renan Calheiros. “São irmãos siameses”, dizem observadores. Quem entrar nesse imprensado sai perdendo.

Bala na agulha

As eleições para o Senado vão mostrar mesmo quem tem bala na agulha. Maurício Quintella, Marx Beltrão e Rodrigo Cunha irão ralar até o dia das eleições. O ex-ministro dos Transportes, que conseguiu transitar entre a Prefeitura de Maceió e o governo do Estado, ainda precisa trabalhar muito para ganhar a simpatia do eleitorado. Além do mais, precisa resolver algumas pendências jurídicas que podem lhe trazer problemas na sua candidatura.

Era a vez de Lessa

Os amigos de Ronaldo Lessa não se conformam que ele tenha deixado de concorrer ao Senado para se submeter à família Calheiros. Era a vez dele de acordo com muitas pesquisas realizadas para consumo próprio. Mas preferiu disputar a reeleição, o que ainda pode lhe trazer muitas complicações eleitorais.

Collor vem aí

O senador Fernando Collor aguarda o momento oportuno para disparar a sua candidatura a presidente. Como sempre, vai começar por Alagoas e já montou estrutura em Arapiraca, reduto político em que conta com o apoio da ex-prefeita Célia Rocha. Collor também pensa em eleger seu filho Fernando James para deputado federal.

Chegando

Depois de receber autorização da Câmara de Vereadores para contratar empréstimo com o Banco do Brasil e esperar a liberação de financiamento do Banco Interamericano de desenvolvimento, o BID, o prefeito Rui Palmeira acha que vai até o final do ano deslanchar na sua administração. A obra mais esperada é a do Dique Estrada, que levará inúmeros benefícios à população que reside nas vizinhanças.

Engasgando

Enquanto o governo do Estado anuncia a construção de dois novos hospitais, o Metropolitano e o da Mulher, que estão com as obras embargadas, se atrapalha com a falta de macas no Hospital Geral do Estado. É um elefante se engasgando com um mosquito.

Avançando

A Prefeitura de Traipu continua sendo referência para as dezenas de municípios alagoanos. Na última semana, com a presença do ex-prefeito Eduardo Tavares, comemorou sua emancipação política com diversas obras na nova administração. O prefeito Silvino Cavalcante, do PRTB, tem executado obras, mantido os compromissos em dia e mantido um bom relacionamento com a Câmara de Vereadores.

Aposta

Correndo na mesma raia dificilmente Marx Beltrão e Maurício Quintella chegarão até as eleições como candidatos ao Senado. Um dos dois deve declinar da pretensão para salvar os mandatos.

Desembarque

Se resolver mesmo disputar o mandato de senador, Marx Beltrão deve desembarcar do governo de Renan Filho nos próximos dias. Não dá para conciliar, quando o segundo voto para o Senado já foi definido pela família Calheiros como sendo de Maurício Quintella.

Mudança de rumo

A expectativa política é grande com a aproximação do deputado Ronaldo Lessa com o pré-candidato a presidente do PDT, Ciro Gomes. As conversas dos dois deixam lideranças com a orelha em pé. Se oferecerem condições a Lessa, ele pode se unir à oposição e deixar o barco dos Calheiros, enfrentando Renan Filho nas urnas.

Bem avaliado

Ronaldo Lessa está sendo bem avaliado tanto para o governo quanto para o Senado e deixa o Palácio dos Martírios em alerta. Como coordenador da campanha de Renan, o ex-governador mergulha politicamente e perde o bonde da história.

Silêncio

Pela oposição um dos principais líderes do movimento, o deputado Arthur Lira, desconversa sobre Ronaldo Lessa e aguarda definições para lançamento de uma candidatura de peso ao governo do Estado. Sobre a aproximação de Lessa com a oposição, Arthur Lira é curto e grosso: “Não sei”.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia