Acompanhe nas redes sociais:

13 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 968 / 2018

24/04/2018 - 22:40:30

Abc do Interior

Escândalo 

em Arapiraca

O prefeito de Arapiraca, Rogério Teófilo, poderá ser afastado do cargo caso a Câmara Municipal autorize a instalação de uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) para apurar um calote de R$ 600 mil em uma equipe, comandada por Luiz Lôbo, que fez uma auditoria nos últimos quatros anos de gestão da prefeita Célia Rocha e um ano de gestão do ex-prefeito Luciano Barbosa. 

Um detalhe: os dois políticos são adversários de Rogério Teófilo que tem interesse, é óbvio, em descobrir supostas “mazelas” de suas gestões.

Dossiê da corrupção

A denúncia foi entregue, por meio de um dossiê contendo 278 páginas, ao promotor Napoleão Amaral, que já abriu um procedimento para investigar se houve atos de improbidade, a exemplo do pagamento de R$ 60 mil feito através de uma TED na conta de Luiz Lôbo, chefe da equipe de auditores, pela Construir Construções, que tem como sócio-proprietário o atual secretário de Planejamento e Gestão do município, Antônio Lenine.

“Como é que uma construtora que tem como sócio um secretário municipal paga uma conta da Prefeitura?”, indaga o vereador Moisés Machado. “Se praticaram crime, têm que ser responsabilizados de acordo com a lei”, disse.

Formação de uma CEI

Na última sessão da Câmara, vereadores de Arapiraca, dentre eles Leo Saturnino e Moisés Machado, iniciaram um trabalho para formar a CEI que, segundo eles, diante da gravidade das denúncias envolvendo a atual gestão, pode culminar com o afastamento do prefeito. “Ao que tudo indica, Arapiraca está diante de um dos maiores escândalos envolvendo um gestor. A Câmara Municipal tem por obrigação investigar se houve ou não improbidades em respeito à população que exige punição para quem pratica atos de corrupção. O Brasil mudou e o exemplo está na Lava Jato que está colocando na cadeia  políticos, empresários e assessores envolvidos em desvios de recursos públicos”, disse Moisés Machado. 

Diretor da Chesf

No dossiê, entregue ao promotor arapiraquense que se afastou do cargo por motivo de viagem, Luiz Augusto Lôbo revela detalhes, inclusive com prints de conversas comprometedoras no aplicativo WhatsApp. 

Lôbo também informa que foi convidado em abril de 2017 pelo então secretário Especial de Arapiraca, advogado Adriano Soares, para realizar a auditoria e como compensação ele receberia 50% dos recursos pagos pelo trabalho. Soares, que é advogado especialista em Direito Eleitoral, atualmente exerce o cargo de diretor Econômico-Financeiro da Chesf (Companhia Hidrelétrica do São Francisco). 

Explicação de Teófilo

Luiz Lôbo também revela em seu dossiê outros detalhes do compromisso firmado com o gestor municipal: “Na nossa conversa, o prefeito informou que a gestão ainda não estava aparelhada na época e que iniciasse os trabalhos no mês de maio e que ‘confiasse nele’, já que num período curto de tempo, o problema seria solucionado e os pagamentos regularizados. Para isso, foi acertada uma subcontratação, pois já havia um contrato de consultoria sendo executado, e os novos profissionais seriam apenas agregados ao subcontrato”.

Os envolvidos

Durante os meses de maio e junho, teria sido trabalhado com o secretário de Planejamento e Gestão, Antônio Lenine, o presidente da Comissão de Licitação, Adoniram Lúcio de Souza Guerra, e seu assessor João Paulo Nunes, a subcontratação por parte daqueles que já estavam prestando serviço de consultoria ou através de carta-convite, o que segundo denúncia, também não ocorreu.

O que vai          acontecer

Os próximos passos serão diligências e coleta de informações acompanhadas pela Comissão Especial de Investigação (CEI) da Câmara Municipal de Arapiraca. Todo o ocorrido foi informado ao procurador-geral de Justiça, Alfredo Gaspar de Mendonça. O fato mais grave dessa denúncia que envolve a gestão do prefeito Rogério Teófilo e os seus dois mais importantes secretários de primeiro escalão, Antônio Lenine e Adoniran Lúcio de Souza Guerra, foi o pagamento de 10% do montante da dívida através de uma transferência realizada pelo Construtora Construir no nome de Elísio Wagner Dias que seria sócio de Lenine. O pagamento foi de R$ 60 mil de um total de R$ 600 mil.

Emprego e renda

A maior obra de infraestrutura hídrica de Alagoas também registra avanço na geração de emprego e renda para o estado. A construção do Canal do Sertão, que até sua conclusão contará com 250 km de água e beneficiará mais de um milhão de pessoas em 42 cidades alagoanas, passa a contar com o aporte de mais de 780 trabalhadores nas frentes de trabalho.

Trabalhadores

De janeiro até abril, o número de trabalhadores subiu de 400 para 782 empregos diretos para profissionais da construção civil, o que representa um aumento de 95,5%. O canal segue viabilizando novas interligações a sistemas coletivos de abastecimento, intensificação de políticas públicas de combate à seca e avanço de culturas irrigadas de pequenos e médios produtores.

PELO INTERIOR

... No último sábado (14), a Vale Empreendimentos promoveu uma visita ao canteiro de obras do Mares do Sul Residence, um loteamento fechado localizado em Piaçabuçu. 

... O evento contou com a participação de aproximadamente 70 pessoas, entre clientes, corretores e interessados no empreendimento, além da presença do secretário de Turismo e Meio Ambiente de Piaçabuçu, Otávio Augusto, e do secretário de Meio Ambiente de Penedo, Paulo Freire.

... Na oportunidade, Igor Passos, sócio-administrador, apresentou o andamento das obras do empreendimento, aproveitando para informar a todos sobre as próximas etapas da construção, bem como a previsão de entrega. 

... “O empreendimento está com todas as autorizações e licenciamentos dos órgãos competentes (Prefeitura, Cartório de Imóveis, IMA, ICMBi o e IPHAN) e terá sua primeira etapa entregue em novembro deste ano”, destacou o empresário Igor Passos. 

... A Prefeitura de Palmeira dos Índios realizou a maior compra de produtos da agricultura familiar já feita pelo município de a pequenos produtores inseridos no  Programa Nacional de Alimentar e que serão introduzidos na alimentação escolar da rede de ensino público. 

... O montante de R$ 1.155.71, 50 dá ao homem do campo a oportunidade de comercializar o que foi produzido por ele e, ainda, incluir alimentos de qualidade no cardápio de nutrição das crianças da rede.

 ... A Prefeitura de Palmeira dos Índios, através da Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, comunica à população que a notícia que circula em redes sociais, acerca de um surto de leishmaniose no município, não procede.

... A Leishmaniose Visceral ou Tegumentar, conhecida como Calazar, é uma doença crônica, causada por um protozoário do gênero Leishmania chagasi, transmitida pelo mosquito flebótomo, conhecido como mosquito palha, que atinge animais, especialmente cães e raposas, e secundariamente o homem. A atividade do vetor se dá geralmente no período noturno.

... Aos nossos leitores, um excelente final de semana, repleto de paz e pros


Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia