Acompanhe nas redes sociais:

15 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 968 / 2018

24/04/2018 - 22:34:46

Sururu

Da redação

Marx X Maurício 

1 - O deputado federal Marx Beltrão trocou o MDB de Renan pelo PSD de Gilberto Kassab, mas não se afastou dos Calheiros. 

2 - Mesmo após o governador escolher Maurício Quintella como segundo candidato ao Senado, junto com Renan-pai, o diálogo entre Beltrão e Renan Filho não foi interrompido. 

3 - Além da histórica ligação familiar entre os dois clãs, os Beltrão têm interesses no governo do Estado que estão acima de um rompimento político de momento. 

4 - Para os Calheiros, o melhor dos mundos seria ter três candidatos ao Senado, incluindo Marx nessa lista. Um arranjo dos céus para Renan Calheiros e nada promissor para os noviços. 

5 - Em qualquer circunstância, Marx e Maurício acreditam ter garantida a reeleição à Câmara Federal. Por isso barganham para chegar ao Senado nas asas dos Calheiros. 

6  - A única opção seria negociar a vaga de vice de Renan Filho, mas o governador dificilmente abrirá mão desse posto, que será de fundamental importância na disputa eleitoral de 2022. 

7  - Nesse pleito, Renan Filho enfrentará sua maior batalha eleitoral contra Fernando Collor pela única vaga de senador. E para isso, precisará da fidelidade do vice que assumirá o governo em abril de 2022. 

8  - Nesse horizonte ainda nublado, Fábio Farias é o único nome com credenciais para ser vice-governador num provável segundo mandato de Renan Filho. 

9  - Com tantos interesses em jogo, a disputa pelas duas vagas de senador transformará a eleição deste ano na mais concorrida da história de Alagoas. Nessa briga de cachorro grande, quem meter a mão acaba mordido. 

Barbas de molho

A prisão do lobista Milton Lyra, na Lava Jato, deixou alguns políticos alagoanos com as barbas de molho. Por aqui, ele atuou nas campanhas de Cícero Almeida e de João Lyra, e trouxe para Alagoas a Viva Ambiental e a SP Alimentação, empresa enroladas em grandes maracutaias com dinheiro público.

Imoralidade

Alagoas está prestes a ganhar mais um pseudo procurador de Estado, que em seguida se aposentará sem dar um dia de serviço. O privilegiado da vez é o cartola Raimundo Tavares, filho do ex-governador José Tavares. Ele segue os passos do senador Biu de Lira, aposentado como procurador sem nunca ter passado pela porta da Procuradoria-Geral do Estado. 

Com a palavra o governador Renan Filho. 

Taturanas

É grande a pressão dos deputados-taturanas em cima do TJ-AL para escapar da inelegibilidade na eleição desse ano. Três deles: Arthur Lira, Cícero Almeida e Paulão estão inelegíveis, mas farão tudo para driblar a Lei da Ficha Limpa. 

O último veredito será dado pelo desembargador Celyrio Adamastor, vice-presidente do TJ, relator dos recentes recursos interpostos pelos três deputados. A missão caberia ao presidente Otávio Praxedes, que se averbou suspeito por questão de foro íntimo. 

Chicana

Os recursos especiais interpostos pelo trio junto ao Tribunal de Justiça do Estado não devem prosperar porque os desembargadores já recusaram todos os embargos por eles ajuizados. Restará o STJ como única esperança dos taturanas, mas aí é uma outra história.   

Cadáver político

Para justificar os R$ 8 milhões gastos com seu mandato, e não ser acusado de passar pela Câmara em brancas nuvens, Cícero Almeida apresentou esta semana sua produção legislativa em 4 anos como deputado federal.

Seu maior feito foi aprovar o Projeto de Lei 2175/15, que pune com prisão de até 3 anos quem divulgar fotos de cadáver nos meios de comunicação. 

Enrolado em várias ações de improbidade administrativa, o ex-prefeito de Maceió logo virou um cadáver político e sequer teve tempo de aprovar alguma coisa que mereça ser chamada de lei. 

Ficha-suja

Enquanto pressiona os desembargadores do TJ-AL para driblar a inelegibilidade, um deputado federal tenta escapar da prisão por não pagar pensão de alimentos dos filhos. Mas está cada vez mais difícil livrar-se dos dois processos. 

Preço do álcool

Os produtores de cana do Brasil defendem a venda direta de etanol pelas usinas como forma de baixar o preço do álcool nas bombas. Hoje, o litro do etanol sai das usinas por R$ 1,52 e é vendido nos postos por R$ 2,85.

Idiota latino

“A Justiça negou o pedido de Adolfo Pérez Esquivel, perfeito idiota latino-americano, para ‘inspecionar’ a sala da PF em Curitiba onde Lula está preso, informa o G1 Paraná. A decisão foi da juíza Carolina Lebbos e considerou o posicionamento do MPF de que não há previsão legal para esse tipo de vistoria”. (O Antagonista) 

Vingança

É indisfarçável a vingança do Judiciário alagoano contra a advo-gada gaúcha Janadaris Sfredo. Tanto que ao julgar esta semana o pedido de prisão domiciliar feito pela defesa dela, o TJ levou em conta apenas o relatório da Seris que maquiou literalmente as acomodações em que ela se encontra no Sabta Luzia desde dezembro do ano passado, em clara afronta ao Estatuto da Advocacia.

Para quem não lembra, Janadaris foi pivô do processo aberto pelo CNJ contra o juiz Léo Dennisson e de uma queixa, no mesmo colegiado, da Polícia Federal contra o desembargador Sebastião Costa Filho, por acaso relator do HC negado na última quarta, 18.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia