Acompanhe nas redes sociais:

18 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 961 / 2018

06/03/2018 - 11:18:17

Vereadores são investigados por excesso de diárias em Maceió

Câmara de Nossa Senhora do Socorro é alvo de denúncia no Mp

José Fernando Martins [email protected]

Vereadores estariam usando supostas viagens a Maceió para declararem gastos com diárias ao Poder Público. O caso aconteceu a 253 km da capital alagoana, mais precisamente no município de Nossa Senhora do Socorro, em Sergipe. A descoberta foi do movimento social Mova-SE que apurou que os 21 edis socorrenses teriam gastado de janeiro a agosto de 2017 cerca de R$ 210 mil em viagens, grande parte delas a Maceió. Entre os eventos estariam encontros nacionais de vereadores e assessores e reuniões com agentes públicos. Para se ter uma ideia, em quatro meses Maceió teria sediado pelo menos três reuniões nacionais com vereadores, além de cinco encontros com agentes públicos no primeiro semestre do ano passado. Desconfiados, integrantes da entidade resolveram formalizar denúncia no Ministério Público do Estado de Sergipe (MP-SE).

Contudo, o valor gasto pelos vereadores deve ser maior, uma vez que as panilhas obtidas pelo grupo só vão até o mês de agosto. A cada viagem a Maceió eram declarados valores de R$ 2.400 a R$ 3.200. Segundo denúncia encaminhada às autoridades, a cada três meses os vereadores iriam a um novo encontro ou seminário. “Outro ponto que gera estranheza é que as sessões da Câmara Municipal ocorrem às terças e quintas e muitos desses eventos ocorreram em dia de sessão e o quantitativo de vereadores presentes nesses encontros e seminários foi grande em certo momento chegando a 1/3, prejudicando a ocorrência das sessões”, frisou o Mova-SE. 

O movimento também levantou na internet a veracidade dessas reuniões e não encontrou notícias sobre a maioria deles. Já o 3º Encontro Brasileiro de Agentes Públicos chegou a ser noticiado pelo portal alagoano Aqui Acontece. Segundo a matéria, o presidente da Câmara Municipal de Igreja Nova, vereador Cidário dos Santos (PMDB), viajou até Foz de Iguaçu (PR) para participar do evento. Porém, o movimento identificou discrepâncias nas informações apresentadas pelos vereadores sergipanos. “O encontro foi realizado no estado do Paraná em outubro de 2017. Já o indicado no documento de empenho apresentado pela Câmara de Vereadores de Nossa Senhora do Socorro se refere a um evento com a mesma nomenclatura realizado em março na capital de Alagoas”, destacou. 

E as contradições continuam. O 10º Encontro Brasileiro de Agentes Públicos foi realizado entre os dias 6 e 9 de julho em Maceió. “O informado pela Câmara de Nossa Senhora do Socorro diz que foi o 31º Encontro Brasileiro de Agentes Públicos e ainda realizado uma semana anterior à 10º edição”, frisa a denúncia. 

Integrante do Mova-SE, Uilliam Pinheiro, em conversa com o EXTRA, salientou que irá cobrar resultados e trabalhos dos vereadores após participarem de tantas capacitações. “Quero ver o que eles vão conseguir oferecer ao município com o que foi aprendido nos encontros”, disse. 

Também chegou a ser noticiado em site a realização do 8º Encontro Brasileiro de Agentes Públicos em Maceió. O evento foi nos dias 9 a 12 de junho e organizado pelo Instituto de Capacitação de Agentes Públicos (Icap). O EXTRA entrou em contato com a empresa e conversou com a presidente, Maria da Conceição Pinto. Conforme ela, todos os encontros citados realmente aconteceram e que a cidade de Maceió geralmente é a sede por motivos de logísticas, já que receberia convidados de Sergipe e Pernambuco. “Fiquei sabendo da denúncia e garanto que não passa de um engano”. 

“Ao analisar toda a documentação, percebemos que as datas dos eventos não se encaixavam com a mesma data das viagens realizadas pelos vereadores. Ou seja, os parlamentares viajam para determinados encontros, curso, seminário ou congresso, em uma certa data, sendo que os mesmos encontros, curso, seminário ou congresso era realizado em outro momento”, explicou Uilliam Pinheiro.

“Na busca por uma democracia participativa e cumprindo o papel de vigilante da sociedade, o Mova-SE acredita que nosso pedido será deferido e que os fatos acima serão averiguados junto à Câmara Municipal de Nossa Senhora do Socorro para que se traga à luz todos os fatos não gerando nenhum pingo de insegurança sobre os representantes do povo no município”, finaliza o texto da denúncia.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia