Acompanhe nas redes sociais:

17 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 960 / 2018

27/02/2018 - 16:10:55

Sururu

Da redação

Alfredo Gaspar

1 - O procurador-geral de Justiça de Alagoas deve decidir seu futuro político até o final deste mês. Alfredo Gaspar de Mendonça Neto admite disputar uma vaga de senador, mas essa decisão depende do resultado de sondagens e diálogos que ele está costurando com amigos e futuros aliados políticos. 

2 - O sonho de Alfredo Gaspar de integrar o Senado da República foi acalentado após Téo Vilela desistir da disputa, abrindo espaço para novas ideias. Além das duas vagas em disputa, a decisão do ex-governador aguçou os ânimos não só de Gaspar, mas também de Marx Beltrão e Maurício Quintella.

3 - Sem vínculo político-partidário com o establishment e bem avaliado na opinião pública, Alfredo Gaspar tem recebido convite de vários partidos políticos, mas está avaliando uma possível candidatura avulsa. Essa opção tem ônus e bônus, mas Gaspar não é do tipo que corre atrás de facilidades. 

4 - Ele sabe que uma candidatura independente o deixa fora das gordas verbas oficiais e dos esquemas eleitorais que só os partidos políticos dispõem. Ainda assim, deverá optar por uma candidatura sem ligação com partidos políticos. 

5 - Essa opção é que mais tem atraído a atenção do procurador-geral de Justiça. Além de despertar o interesse do eleitor pelo novo, livra o candidato de alianças com políticos e partidos desgastados, sem credibilidade. Ele avalia que nessa quadra de sua vida pública “não pode entrar em aventuras”. 

Biu pode dançar

Recebido com ruidosa vaia ao embarcar no aeroporto de Maceió, o senador Biu de Lira sentiu na pele que sua reeleição não será tão fácil como tem propagado. Quem manja do babado político diz que sua vaga no Senado estará seriamente ameaçada por Alfredo Gaspar, Marx Beltrão e Maurício Quintella, se forem candidatos. Não necessariamente nessa ordem. 

Contra o trabalhador

Só 3 dos 9 deputados da bancada alagoana votaram na proposta que permite que acordo coletivo de trabalho prevalecerá sobre a lei. 

Com os votos de Arthur Lira, Nivaldo Albuquerque e Pedro Vilela, o sindicato não mais precisará auxiliar o trabalhador na rescisão trabalhista e a contribuição sindical obrigatória fica extinta. 

Amigos do poder

O ex-governador Téo Vilela publicou artigo na Tribuna para explicar porque desistiu de disputar uma vaga de senador. Disse que a decisão foi uma opção pela vida e atende a pedidos da família e cuidados com a saúde pessoal. 

Vilela não tocou na questão central que mais o incomoda e que foi a verdadeira razão de ficar fora da eleição: o envolvimento de seu nome com desvios de recursos nas obras do Canal do Sertão. 

Até surgir a denúncia, a volta de Vilela ao Senado era tida como favas contadas. Sua vida pública o avaliza como político honesto, mas os amigos do poder se encarregaram de sujar sua ficha limpa. 

Correção

Em sua última edição o jornal EXTRA incluiu, equivocadamente, o nome do ex-deputado Temóteo Correia na lista das pessoas que estão sendo processadas em função da Operação Taturana. Na verdade, Temóteo nem chegou a ser denunciado nesse processo, o que nos leva a pedir desculpas ao ex-parlamentar.

Sem saída

No momento em que a Lava Jato tenta passar o Brasil a limpo, a pergunta que não quer calar é: tem jeito um país que elege Pablo Vittar, Anitta e Jojo Todinho como celebridades?

Destino de Rui

Analistas políticos são unânimes em afirmar que o destino de Rui Palmeira é governar Alagoas.  É jovem, ficha limpa e tem credenciais para administrar o estado. 

Nessa perspectiva, Palmeira tanto pode chegar lá já nas eleições deste ano quanto no pleito de 2022. 

É só uma questão de tempo. 

Capitania de Coruripe 

Coruripe está entre as cidades brasileiras que mais demitiram trabalhadores nos últimos meses, segundo dados do Caged. Mas isso não é problema para a família Beltrão, que há quase 3 décadas mantém toda família empregada na Prefeitura e com os maiores salários pagos pelo município. 

Desde que João Beltrão assumiu o comando político de Coruripe, o município virou capitania da família, cujos domínios se estendem a quase todo litoral Sul do estado. 

Já passou da hora de uma séria investigação sobre a captura do município em benefício de uma única família. Com a palavra a Promotoria local. 

Bananas

Na Balança do Peixe da Pajuçara, Biu de Lira foi recebido com impropérios por pescadores alcoolizados. 

A cada grito de “ladrão”, Biu respondia com  “bananas”. 

 Paraíso da 

corrupção

A ONG Transparência Internacional divulgou sua pesquisa anual sobre percepção da corrupção no mundo – quanto mais baixo um país estiver no ranking, maior é essa percepção. O Brasil caiu 17 postos, do 79º para o 96º lugar. Está ao lado de Zâmbia, Colômbia e Panamá e atrás de países africanos como Ruanda e Burkina Fasso.

Milionários

Os brasileiros com mais de R$ 1 milhão em aplicações financeiras somaram 117.421 clientes em 2017 e fecharam o ano passado com R$ 964 bilhões investidos no país, segundo dados da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais.

E os juízes 

estaduais?

A ministra Cármen Lúcia, presidente do STF, pautou para 22 de março a votação do auxílio-moradia de juízes.

Mas as ações que tratam de outros benefícios concedidos a magistrados estaduais não vão a julgamento, apesar de terem sido liberadas pelo relator Luiz Fux.

Cármen Lúcia está recebendo pressão da Associação de Magistrados do Brasil, que reúne os juízes estaduais? É só uma pergunta. (O Antagonista) 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia