Acompanhe nas redes sociais:

23 de Fevereiro de 2019

Outras Edições

Edição nº 1003 / 2018

22/12/2018 - 19:48:32

Bolsonaro sofrerá novo atentado e tragédias atingirão o Brasil, diz taróloga

Bruno Fernandes [email protected]
Sarah Zaad prevê rebeliões em presídios alagoanos - Foto: Divulgação

No apagar das luzes de 2018 começam as incertezas em relação ao ano que está por vir. Há quem diga que este ano pareça a música “Tenho Sangrado demais”, do músico e compositor cearense, Belchior que morreu em abril deste ano. O Brasil tem sangrado demais. E só resta chorar por cachorro.

Rebelião no Pará e em Goiás com dezenas de mortos. A febre amarela se alastrando, um ex-presidente preso, intervenções federais, a execução da vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco, greve dos caminhoneiros, a derrota na Copa do Mundo – mais uma – , o Museu Nacional do Brasil em cinzas, o desgaste das eleições e a ressaca dela logo em seguida, motivada pelo desespero de alguns e alívio de outros, ilustram bem o que foi 2018.

Pode-se dizer que desavenças e entreveros, principalmente no campo político, dominaram o ano não só no Brasil, mas no mundo inteiro. Como todos os anos, recorrer a videntes e cartomantes para saber o futuro virou prática comum para algumas pessoas, pensando nisso, o EXTRA recorreu à taróloga Sarah Zaad, cartomante conhecida mundialmente por ser pioneira em terapias Holística no Brasil e previsões acertadas para nos dar uma luz do que está por vir.

Segundo Sarah, haverá alguns países se voltando ou mesmo não fazendo alianças com os Estados Unidos, além de um possível “atentado a uma instituição de ensino médio causando mortes”. Um cantor famoso de rock irá partir e os estados do Texas e Flórida terão problemas climáticos e mortes em locais públicos. 

Segundo as cartas, na Europa muitos países serão vítimas de desastres, principalmente através de incêndios, terremotos e problemas com inundações decorrentes de tsunamis. Para o velho continente também está previsto o inverno mais rigoroso dos últimos tempos e que deve vitimar centenas de pessoas. “A emblemática rainha Elizabeth, da Inglaterra, terá um sério problema de saúde podendo deixar o trono para seu filho Charles, príncipe de Gales”, afirma a taróloga. Não tão distante, nossos colonizadores portugueses sofrerão com um grande incêndio que afetará principalmente a agricultura local.

BRASIL 

Em terras tupiniquins, no Brasil, há quem diga que pior do que está a economia não pode ficar. Porém, segundo a especialista, embora alguns acreditem em uma recuperação já em janeiro de 2019, “só haverá um respiro de alívio após junho, e não será tão grandioso”. A educação por sua vez será marcada não por melhorias, mas por manifestações de estudantes e professores em busca delas. 

Após toda a polêmica envolvendo o programa Mais Médico neste ano, com a debandada dos profissionais cubanos e o não preenchimento completo das vagas deixadas por eles, pelos brasileiros, “a saúde pública no Brasil continuará doente e levando alguns hospitais à privatização”.

Pode aparecer que os acontecimentos estão distantes de acontecer, porém “acidentes de grandes proporções estão previstos já para janeiro de 2019, quando acontecerá um grande deslizamento de terra causado por chuvas e ventos fortes deixando mortos e feridos”. Segundo Sarah, a violência no País vai aumentar mais de 50% principalmente devido a guerras entre facções criminosas, além da promessa de pelo menos mais três intervenções militares.

BOLSONARO

Sobre o desempenho do atual presidente da república, a taróloga alerta que Jair Bolsonaro (PSL) pode sofrer outro atentado em 2019, mas desta vez não por motivos políticos. As cartas indicam também que ele até tentará fazer um bom governo, mas será traído por companheiros que o presidente eleito tanto ressaltava durante os poucos debates que participou.

As previsões de Sarah deixam claro que o maior e mais perigoso aspecto de 2019 serão os ânimos mais exaltados e alerta: ter calma, paciência e fé trará para nossa essência tranquilidade.

Um ponto positivo para 2019 será o aumento e incentivo através das autoridades ligadas à cultura, em contrapartida serão descobertos diversos desvios de verbas em órgãos relacionados a artes e preservação de animais. Áreas relacionadas a canto, dança, e teatro serão vistos com mais valor tanto pelas autoridades, quanto pela população, que poderá presenciar o surgimento de grandes talentos.

Alagoas e o novo ano Renan Calheiros pode 

Renan Calheiros pode ter prisão decretada e desvios de dinheiro de Collor serão revelados

Alagoas é marcada por possuir alguns dos mais conhecidos políticos do Brasil, entre senadores, governadores e ex-presidentes da República, sendo que hoje o estado é visto como exemplo de economia para os demais. Porém, 2018 não foi marcado pela economia, turismo ou esporte e sim por assassinatos de políticos, grandes veículos de comunicação à beira da falência e tremores “sem explicações”, e, ao que tudo indica, algumas dessas questões devem ser respondidas em 2019, segundo as cartas de cartas de tarot de Sarah Zaad.

Em relação aos escândalos políticos, “o senador Renan Calheiros não terá um ano nada fácil”, revela a taróloga. Segundo ela, novas acusações envolvendo uma mulher levarão o senador a figurar em mais processos da Lava Jato, podendo ter sua prisão decretada ainda em 2019. Dessa vez não só políticos estarão envolvidos em escândalos, mas também “assessores e empresários serão alvo da Lava Jato em Alagoas. Muita coisa virá à tona através de uma mulher que não vai se calar; é uma nova delatora”, revela.

Com uma eleição vencida de forma “fácil” em 2018, o governador Renan Filho (MDB), que também está nos autos da Lava Jato, conseguirá se manter no mandato em meio a mais escândalos na família. “No caso do filho do senador, haverá acusações que o levarão a enfrentar operações da Polícia Federal”, diz Sarah.

Como se já não bastassem os escândalos, um caso que abalará a família Calheiros será a “doença e morte de membros da família. Neste caso vejo mulheres doentes”, afirma a taróloga e enfatiza que o governador será alvo de um atentado que, embora não tire sua vida, deixará vários feridos em 2019. Em meio aos escândalos envolvendo o poder Executivo, rebeliões em presídios de Maceió, com incêndio e mortes marcarão o início do ano de 2019 na capital. 

Além do turismo que será o carro-chefe por mais um ano consecutivo em Alagoas, o esporte, que promoveu grandes alegrias em 2018, com Marta e Roberto Firmino, será beneficiado em 2019 “Novos nomes do estado irão se destacar” enfatiza Sarah.

Gazeta de Collor

A Gazeta de Alagoas por sua vez suspendeu a edição diária do jornal. O mais antigo importante veículo de comunicação do estado com 84 anos de idade demitiu dezenas de trabalhadores e alega não dispor de recursos para pagar as indenizações. O impresso agora só circula uma vez por semana e os funcionários permanecem em busca dos direitos não cumpridos pela empresa.

Segundo Sarah Zaad, Fernando Collor, que é sócio majoritário da Gazeta, terá um ano bem difícil sendo envolvido em atitudes arbitrárias. Desvio de dinheiro e outros escândalos vão ser bem normais na vida do ex-presidente, tornando-o alvo novamente da Polícia Federal por suspeita de facilitações a empresas e até mesmo ligação com participação de lucros em cemitérios estarão na lista.

Enquanto a vida do senador segue conturbada, as cartas indicam que a Gazeta de Alagoas voltará a ser diário em 2019 graças a uma verba liberada através de meios judiciais que manterá viva a história do jornal. Os funcionários serão recontratados e as dívidas finalmente quitadas. Até que isso aconteça, os mais de 30 jornalistas demitidos seguem em busca de seus direitos participando de reuniões no Ministério Público do Trabalho de Alagoas. 

Tremores na capital

Como divulgado amplamente nos veículos locais, o bairro do Pinheiro, em Maceió, registrou tremores cujas causas ainda são desconhecidas ou não reveladas pelas autoridades competentes, fazendo os moradores terem que conviver com o risco de algo parecido acontecer novamente. 

As notícias em relação ao bairro para o ano de 2019 não são nada boas, afirma a taróloga. Segundo ela, a capital continuará sofrendo com os tremores de terra. “Haverá queda de uma estrutura devido aos abalos e finalmente serão descobertas as causas do tremor. Porém, antes surgirá uma rachadura profunda no solo”, explica.

Além dos tremores, Sarah relata que regiões praianas serão afetadas por causa do mar revolto, deixando mortos, feridos e desabrigados, além de muita chuva para a capital.

Apesar de tantas previsões negativas para o estado, Sarah Zaad manda recado para os alagoanos. “Nos momentos difíceis é necessário acreditar que toda mudança traz o que é necessário para limpar a casa”. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia