Acompanhe nas redes sociais:

14 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 952 / 2017

20/12/2017 - 08:47:22

Os gases e o Lula

JOSÉ MAURÍCIO BREDA

Fui criado obedecendo hábitos e costumes, muitos deles advindos de nossos ancestrais portugueses e até com certa mistura de superstição. Não coma isso com aquilo. Não tome isso depois de comer aquilo. E fomos absorvendo esses ditos como verdades insofismáveis. Um dos maiores vilões de todos os tempos na alimentação foi o ovo. Sempre foi tido como um veneno para o colesterol. Conheci pessoas que faziam o maior sacrifício para não saborear aquela iguaria. Vêm as pesquisas e colocam tudo de água abaixo. O ovo é o segundo melhor alimento para o homem. O grande problema está na fritura, como não deve fazer bem qualquer outro alimento frito. E o vilão passou a herói. 

Nos últimos dias, corre nas redes sociais resultado de novas pesquisas que vêm aos poucos confirmar o que já se esperava. Para os adeptos de Baco, veneradores do bom vinho, os benefícios de seu consumo já são conhecidos, uma vez que os franceses, talvez os maiores consumidores de gordura, não sofrem de nenhum mal resultante desse hábito, por terem este néctar como sua bebida cotidiana. Têm baixas taxas de colesterol. Don e Petie Kladstrup em seu Vinho & Guerra – Jorge Zahar editor – relata a entrega de grandes quantidades de vinho para as frentes de batalha francesas durante a Segunda Guerra. Agora, dr. Dráuzio Varella traz-nos resultados de recente pesquisa onde se afirma que beber álcool faz bem à saúde.  E explana tecnicamente os motivos que não me cabe aqui trazê-los. É a velha história: tudo na sua medida certa. Demais, até agua mata.

Até aqui não faço nenhuma objeção e até aplaudo o resultado desses estudos. Gosto imensamente dos dois: ovo e as boas bebidas alcoólicas. Porém, agora vejo, também na internet, talvez sem a devida credibilidade, afirmação de cientista inglês que me deixa pasmo. Os gases que expelimos fazem bem à saúde se inalados por outras pessoas. E mais: casais que dormem juntos e soltam seus puns, têm maior expectativa de vida. E quanto mais malcheirosos, melhor o resultado.

Acho que é a mesma coisa que acreditar no ex-presidente debochado, quando diz que o juiz Sérgio Moro é culpado da crise pela qual estamos passando. Fede do mesmo jeito.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia