Acompanhe nas redes sociais:

15 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 952 / 2017

20/12/2017 - 08:41:07

Maceió - a capital do meu sonho

JOSÉ ARNALDO LISBOA MARTINS

Sonho é sonho e os historiadores não irão acusar-me de estar deturpando a História de Maceió, pois todos podem sonhar como eu sonhei. Eu sonhei estar diante de um lindo céu azul, emoldurado por um oceano de águas límpidas, banhando praias paradisíacas, enfeitando buliçosos e verdejantes coqueirais. No sonho, eu via uma embarcação, conhecida como JATIÚCA, aproximando-se das praias, como se os seus velejadores estivessem à cata de finas areias brancas. Logo no início do sonho, eu deparei-me com uma linda praia, batizada com o nome em tupi de PAJUÇARA, onde, num alto, foi erigido um FAROL, para orientar os velejadores, já espalhados na planície da PONTA DA TERRA, localizada numa PONTA VERDE, vizinha da JATIÚCA. 

Do alto, era vista uma linda LAGOA MUNDAÚ, irmã gêmea da LAGOA MANGUABA. Pertinho daí, eu podia ver um TRAPICHE DA BARRA, pouco afastado de um PONTAL DA BARRA, com seus poéticos canais e manguezais, com sururu, caranguejo e siri.

Tudo era muito bonito! Eu fiquei extasiado, vendo um silencioso lago, rodeado por um imenso VERGEL DO LAGO, onde apareciam novas paisagens, num bonito PRADO, onde pastavam bois e vacas, todos com PONTA GROSSA e que se alimentavam com um capim de origem africana, conhecido como JARAGUÁ. 

No sonho, eu vi uma LEVADA, repleta de pés de OURICURI que frutificavam, nas areias da PRAIA DO SOBRAL. Na região, não faltava água boa para se beber, pois, existia um BEBEDOURO, próximo das CHÃ DE BEBEDOURO e CHÃ DA JAQUEIRA, vizinhas de uma igrejinha, construída por uma senhora para pagar uma graça alcançada junto a SANTA AMÉLIA, por ela ter tido um BOM PARTO.

Havia na região, um grande POÇO, onde se formou o CONJUNTO SANTO EDUARDO, perto de um riacho, com um gosto adstringente de JACARECICA, muito diferente das águas do RIACHO DOCE e RIACHO PRATAGY, ambos desembocando no oceano. No sonho, eu vi quando uma senhora mandou fincar uma CRUZ DAS ALMAS, por ter conseguido um milagre, quando seu filho salvou-se, ao cair de uma frondosa MANGABEIRAS, nas imediações do CONJUNTO STELLA MARIS.

Na parte alta do FAROL, eu também sonhei com um imponente PINHEIRO, coberto com acácias, formando um florido JARDIM DAS ACÁCIAS, onde podia ser visto o ALTO DO CÉU. Um pé de Pitanga nasceu e floresceu numa região que ficou conhecida como PITANGUINHA, num solo não muito propício para fruteiras, por causa do BARRO DURO ali existente. No sonho, eu via o crescimento do CANÃA, da GRUTA DE LOURDES, do MURILÓPOLIS, do NOVO MUNDO, do OURO PRETO, do CONJUNTO JOSÉ TENÓRIO e um imenso tabuleiro, de propriedade da Família Martins, conhecido como TABULEIRO DOS MARTINS. 

Vizinho dos Martins, residia o Sr. FEITOSA, proprietário de uma SERRARIA com o nome de SÃO JORGE. Sua esposa era muito devota da SANTA LÚCIA e tinha um único filho, carinhosamente chamado de JACINTINHO. A região progredia e vários conjuntos residenciais foram se formando, dentre eles o BENEDITO BENTES, muito populoso, o EUSTÁQUIO GOMES, o JOSÉ MARIA DE MELO, o SANTOS DUMONT, o VILLAGE CAMPESTRE e dezenas de outros. 

Aos poucos, meu sonho ficou mais atraente, porém faltava eu ver todas aquelas maravilhas juntas. Acordei-me e me vi diante da lindíssima, maravilhosa e poética MACEIÓ, A CAPITAL DO MEU SONHO.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia