Acompanhe nas redes sociais:

24 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 952 / 2017

20/12/2017 - 08:39:58

ABC DO INTERIOR

Tornozeleira eletrônica

Fabinho Aurélio, ex-prefeito de Girau do Ponciano, que estava preso por desvios de verbas, irá cumprir prisão domiciliar, com uso de tornozeleira eletrônica. A decisão foi dada na quarta-feira, 13, pelo desembargador João Luiz de Azevedo Lessa, relator do processo.

Liberdade parcial

De acordo com a decisão judicial, o ex-prefeito será mantido em liberdade parcial com cumprimento de algumas medidas cautelares como comparecer mensalmente em Juízo, para informar e justificar atividades, não deve viajar ou se ausentar da Comarca e deve ser monitorado por tornozeleira eletrônica.

A prisão

O ex-prefeito girauense foi preso no dia 27 de outubro em uma operação do Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc), acusado de desvio de recursos públicos. Fabinho  já havia sido preso, em agosto deste ano, sob a acusação de desviar recursos públicos destinados à compra de medicamentos.

Habeas corpus

Quatro magistrados participaram do julgamento do processo. Além do desembargador João Luiz Azevedo, o juiz Maurílio da Silva Ferraz e os desembargadores Sebastião Costa Filho e José Carlos Malta Marques. A decisão foi unânime.

Cara de pau

Depois de ser enquadrado em seis crimes, acusado pela Polícia Federal de desviar R$ 5,8 milhões, corrupção passiva, estelionato qualificado, integrar organização criminosa, peculato e lavagem de dinheiro, o ex-prefeito de Marechal Deodoro deixa transparecer que não está nem aí e já programou o seu Natal. De acordo com fontes policiais, Cristiano Matheus viaja para Goiás num jatinho do seu amigo senador Wilder Morais. Após saborear um banquete servidor pelo “amigo” deve seguir para o Acre e romper o ano na companhia do senador Petecão.

“Papa capim               dos sonhos”

E por mais absurdo que possa parecer, Cristiano está tranquilo e convicto de que ficará impune e já está traçando planos junto com seus assessores para se eleger deputado estadual em 2018 e ter o papa capim dos seus sonhos que é ter foto privilegiado.

Diga aí, tem jeito uma coisa dessas???!!!

Situação difícil

Depois de perder o comando das prefeituras das cidades de Feira Grande e Lagoa da Canoa, onde não conseguir eleger os seus candidatos, o deputado estadual Jairzinho Lira está com problema seríssimo. É que o pleno do Tribunal Regional Federal (TRF) da 5ª Região decidiu, por unanimidade de votos, receber denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF) contra ele, que foi prefeito de Lagoa.

Desvio de verba

O deputado estadual e ex-gestor do município, localizado na Região Metropolitana do Agreste alagoano, é acusado de integrar suposto esquema de desvio de verbas para merenda escolar, conforme consta na decisão publicada em 29 de novembro pelo desembargador federal Vladimir Souza Carvalho.

Organização criminosa

De acordo com o TRF da 5ª Região, Jairzinho Lira é suspeito de integrar uma organização criminosa que usava recursos da merenda escolar em benefício de sua família. Os indícios apontados no processo citam a realização de compras em supermercado vencedor de licitação municipal por familiares do então prefeito de Lagoa da Canoa.

Outros envolvidos

A denúncia formulada pelo MPF aponta ainda possíveis irregularidades em pregões presenciais realizados em 2007, 2008 e 2009, anos da gestão de Jairzinho Lira no município do Agreste alagoano.

A denúncia envolve ainda o empresário José Aloísio Maurício Lira, Fabiana Apóstolo Lira (esposa de Jairzinho Lira e ex-secretária de Assistência Social de Lagoa da Canoa), Maria Alany Lira Soares (servidora da Prefeitura de Feira Grande e ex-secretária municipal de Finanças) e Maria Lira Soares (ex-secretária de Educação de Lagoa da Canoa).

PELO INTERIOR

... Com Igor Castro: Após as chuvas que caíram em outubro, aumentando os atendimentos ambulatoriais em casos de diarreia, o Hospital Regional, que tem como provedor Geraldo Magela Pirauá, recomenda à população cuidados para o período de dezembro e início de janeiro. 

... Comparado ao mês anterior, novembro apresentou queda no número de casos, mas segundo a coordenadora de Epidemiologia da instituição, Nelva Rubia, a vigilância tem que ser permanente.

...  “Infelizmente a população ainda bebe água não tratada e que vem diretamente de cacimbas. Isso tudo acarreta em doenças”, argumentou. 

... No Hospital Regional de Arapiraca, que atende a diversos municípios da região, é comum pacientes chegarem com sintomas de diarreia, vômitos e dores abdominais decorrentes de ingestão de água contaminada. 

... Para o médico Adailton Leão, a prevenção é simples: acesso a água tratada, filtrada e/ou fervida para evitar os problemas. “Água é um líquido precioso e vital para a vida, mas ela também traz doenças quando não é limpa”, falou.

... Este ano, 88 pacientes já foram internados, precisando de medicação venosa, entre outros procedimentos. Ainda segundo a coordenadora do Regional, as secretarias municipais são avisadas quando há aumento nos casos, a fim de que possam tomar as medidas necessárias, como uso de hipoclorito de sódio nas caixas de água das residências. 

... “Esse é um trabalho fundamental que os agentes de saúde fazem e que tem grande importância para a redução dos problemas”, acrescentou. 

... Para o provedor Geraldo Magela, a divulgação dos dados é necessária para que a população tenha conhecimento do trabalho realizado no hospital, mas sobretudo, para que as pessoas tomem suas precauções. 

... “Beber água parece ser um ato tão simples e necessário aos seres vivos. Mas todos têm que ter cuidados adicionais para que, matar a sede, não traga riscos à saúde”, comentou. 

... No período das chuvas, que compreende os meses de maio a junho, o Regional chegou a ultrapassar os três mil atendimentos.

... Aos nossos leitores, desejamos um ótimo final de semana. A um desafeto em especial, o aviso: vem tromba d´água por aí. Até a próxima edição!!!

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia