Acompanhe nas redes sociais:

21 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 952 / 2017

20/12/2017 - 08:36:56

Sururu

Da redação

Imoral, 

indecente 

e ilegal   

1 - A tramoia para transformar o ex-deputado Raimundo Tavares em procurador de Estado, atropelando a lei e a moralidade, mostra o quanto as elites de Alagoas se apoderaram da máquina estatal em proveito próprio. 

2 – O conluio vem de um passado recente e envolve Assembleia Legislativa,Tribunal de Contas e a própria Procuradoria-Geral do Estado, e só será abortado se o governador vetar a excrescência. 

3 -  Raimundo Tavares – que nunca deu um dia de serviço como procurador do TC – pediu para voltar à função de procurador de Estado na PGE, onde também nunca esteve. 

4 – Originário do Legislativo, o ex-deputado foi cedido ao TC para ocupar ilegalmente o cargo de procurador, com salário de R$ 15 mil por mês, sem trabalhar. Mas quer voltar para a PGE, onde nunca esteve, com salário dobrado. 

5 – Nesses tempos de união nacional para  passar o Brasil a limpo, a nomeação de Tavares como procurador de Estado é um insulto às leis e um tapa na cara dos alagoanos. 

Fim da extorsão

A polêmica sobre o pagamento de honorários nos processos de precatórios do Fundef está perto de acabar. É que a Justiça Federal em Alagoas concedeu liminar para bloquear R$ 24 milhões que seriam pagos por cinco prefeituras a um escritório de advocacia. 

Honorários milionários

Em Alagoas, várias prefeituras receberão da União mais de R$ 1 bilhão a título de indenização e sobre este valor os escritórios de advocacia estão cobrando 20%, o que segundo a AGU, viola a Lei de Licitações. A bolada passa de R$ 200 milhões só em honorários. 

Esperteza

Na verdade, esses advogados não defenderam causa alguma. Apenas ajuizaram ações de cobrança contra a União com base em decisão da Justiça de São Paulo, que valeu para o resto do país. 

De carona

Todo o trabalho jurídico contra a União foi desenvolvido por advogados paulistas. Aos advogados de Alagoas e dos demais estados coube só o ajuizamento de ações de cobrança desses precatórios, mas querem receber os mesmos honorários de seus colegas paulistas. 

Divisão do bolo

Esses honorários foram pactuados entre advogados e prefeitos desonestos, e na maioria dos casos, o dinheiro seria dividido entre as partes interessadas, com graves prejuízos para os cofres públicos. 

Ameaça de morte

Essa montanha de dinheiro fácil gerou grande disputa entre escritórios de advocacia e até ameaça de morte. Muitos dos prefeitos que contrataram advogados não renovaram o mandato, mas ainda assim fazem todo tipo de pressão para receber sua parte no butim, inclusive com ameaças de morte. 

Dilema tucano 

A delação premiada que transformou Téo Vilela em réu pode até não terminar em condenação, mas certamente afetará uma possível candidatura de Rui Palmeira ao governo do Estado.

Mesmo que Vilela decida disputar o Senado, formando a chapa majoritária com o prefeito de Maceió, as chances de vitória serão mínimas.

Como capital político, Rui terá apenas sua ficha-limpa, enquanto Vilela nem isso pode apresentar, pois dificilmente seu processo será concluído até lá.

Morreu de SUS

Milhões de brasileiros irão morrer nos próximos anos por falta de assistência médica. Todos, vítimas do sistema SUS, que há 10 anos não reajusta suas tabelas, o que está levando os hospitais à falência. 

Condenação           de Lula 

Se Lula for condenado pelo TRF4, ele ficará inelegível, pela Lei da Ficha Limpa.

O petista poderá, ainda assim, recorrer para ser candidato?

Poderá.

Mas é improvável que obtenha sucesso.

Seria muito casuísmo até para os largos padrões brasileiros.

Com Lula condenado, o cenário eleitoral de 2018 muda — para melhor, claro. (O Antagonista). 

Já preparou a      maleta, Lula?

Os petistas estão bombardeando o TRF-4.

Eles sabem que Lula será condenado pelos desembargadores de Porto Alegre, porque as provas contra ele são acachapantes.

O plano era arrastar o julgamento até a campanha eleitoral.

O TRF-4 não cedeu à chantagem petista e encarou a questão sem medo.

O PT precisa de um plano B

E Lula, diante da possibilidade de ser preso, tem de preparar a maleta. (Diogo Mainard). 

Gleisi esperneia

Gleisi Hoffmann, codinome Amante, está desesperada.

O TRF-4 foi tão rápido que Lula pode ser preso antes dela.

Cara de pau

Fala de Lula no seu último evento com petistas em Brasília: “Eu não quero ser candidato, por ser candidato. Eu não quero ser candidato se eu for culpado. Seria leviandade. Eu quero brigar para provar a minha inocência. E se eles querem me condenar, eles que apresentem à sociedade brasileira uma única culpa. A única coisa que eu quero é deixar vocês tranquilos. Eu quero ser inocentado para ser presidente da República”. 

Deu na Veja

Judiciário paga R$ 105 milhões em auxílios a juízes em um mês. Valores permitem a magistrados receberem acima do teto constitucional; auxílio-moradia é pago em todas as cortes e representa 60% do total de indenizações.

O levantamento feito por VEJA tem como base os dados fornecidos por cada tribunal ao Conselho Nacional de Justiça e são relativos apenas aos meses de outubro ou novembro — dependendo de quando cada corte concluiu seus cálculos.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia