Acompanhe nas redes sociais:

20 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 949 / 2017

04/12/2017 - 19:56:24

Alta temporada abre novas oportunidades de trabalho para alagoanos

Segmento turístico é o que mais emprega hoje na capital

Texto de Thiago Tarelli
Cresce o fluxo de passageiros no Aeroporto Zumbi dos Palmares

Das belas praias de mar azul cristalino, passando pelos passeios turísticos nas piscinas naturais espalhadas pela costa, aos restaurantes, bares e shoppings, o turista que visita Alagoas compra e consome os produtos e serviços da terra, fortalecendo a economia local. Visando atender a essa demanda para alta temporada deste ano, o segmento oferece novas vagas de emprego em diversos ramos de atuação.

 É o que relata, por exemplo, Alejandro Velásquez, proprietário da Luck Receptivos. Atualmente a empresa conta com 62 funcionários. Na alta temporada o efetivo irá aumentar em 15%. “Geramos 62 vagas diretas e mais 35 prestadores de serviços. Como estamos prevendo um aumento no número de voos, inclusive com aeronaves maiores, precisamos de mais gente para receber os turistas no aeroporto. A nossa expectativa é que a alta temporada supere os números do ano passado, gerando ainda mais oportunidades”, conta o empresário Alejandro.

  Na praça de alimentação do Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares, principal porta de entrada para o estado, as empresas também irão contratar funcionários temporários para atender a demanda. “Vai depender da demanda de voos, se aumentar a gente contrata. Ano passado nós contratamos quatro funcionários. Este ano a gente pretende contratar o mesmo número. Desses de 2016, um funcionário temporário foi efetivado”, explica o gerente da franquia de sanduíches Bob’s, Fernandes Souza.

O mesmo acontece na franquia da marca de Fast Food Spoleto. Segundo a subgerente, Diana Silva, duas novas oportunidades serão disponibilizadas na loja. “Ano passado nós só contratamos uma pessoa. Este ano, como a demanda está maior, vamos contratar duas pessoas. A equipe é de onze pessoas, divididas em dois turnos, e a nossa média salarial é de um salário mínimo e meio”, conta Diana.

 Bárbara Albuquerque é agente de aeroporto no Zumbi dos Palmares. Ela encontrou uma oportunidade na alta temporada no ano passado, depois de três meses procurando por emprego. “Faz quase um ano que trabalho com turismo. Eu era telemarketing e me apareceu essa oportunidade na alta temporada do ano passado. Era temporário, mas fui contratada. Adoro trabalhar com turismo e pretendo fazer um curso de guia, porque é uma área que está se expandindo muito e eu gosto de trabalhar com o público”, contou Bárbara orgulhosa.

 O presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Alagoas, Carlos Gatto, explica que a entidade não possui um número oficial do número de abertura de vagas, mas garante que haverá muitas oportunidades.

 “O segmento do turismo é o que mais emprega na cidade de Maceió. Chegar a um número ou uma estimativa pra alta temporada é difícil devido à capilaridade do turismo. Ele emprega desde hotéis, bares e restaurantes até no comércio. A nossa expectativa é que a geração de emprego seja muito positiva, com vagas em cargos altos e até os mais baixos”, conta o presidente Carlos Gatto.

 Gisele Pereira é recepcionista no Hotel Ponta Verde, em Maceió. Ela entrou no emprego há cinco anos, ainda como jovem aprendiz, durante a alta temporada.

“Hoje em dia o que mais cresce é o turismo, com isso surgem as oportunidades. Comecei como aprendiz, fui auxiliar e hoje sou recepcionista. Com o trabalho aqui consegui pagar minha faculdade, conquistei minha independência. Agora planejo fazer minha segunda faculdade, dessa vez vou estudar turismo. Não pretendo sair da área tão cedo”, contou Gisele Pereira.

À frente da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito, explica que o trabalho na pasta em angariar novos voos para Alagoas impacta diretamente na geração de emprego.

 “Com novos voos e uma melhor malha aérea mais turistas visitam nosso Estado e as empresas precisam contratar mais pessoas para atender essa demanda. A expectativa é que nós iremos receber mais de dois milhões de turistas este ano, isso gera emprego e renda para população, impulsionando a economia alagoana. O turismo é a nossa segunda atividade econômica e caminha a passos largos para ser a primeira e ganhar ainda mais importância nesse cenário”, explica Rafael Brito.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia