Acompanhe nas redes sociais:

20 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 948 / 2017

22/11/2017 - 13:05:47

Meu Ambiente

Sofia Sepreny da Costa

Desmatamento 

As unidades de conservação federais apresentaram redução no desmatamento neste ano. Durante conferência na Alemanha, o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, divulgou que o desmatamento nas UCs caiu 28% entre agosto de 2016 e julho deste ano. Os números do Projeto de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia Legal por Satélite (Prodes) mostram que o desmatamento nas UCs federais foi de 159 km², o que representa a redução de 28% em relação aos 221 km² registrados entre agosto de 2015 e julho de 2016.

Lixo no mar 

Plásticos, medicamentos, drogas e esgoto doméstico: desses objetos é composta a maior parte da poluição dos mares brasileiros, segundo levantamento realizado pelo Instituto Oceanográfico (IO) da USP e a Plastivida (Instituto Socioambiental dos Plásticos). As praias de Alagoas fazem parte da pesquisa junto com praias de São Paulo e Bahia. O monitoramento faz parte de uma série de ações realizadas desde 2012, a partir de um convênio entre as instituições, para o correto tratamento do meio ambiente aquático.

Poluição dos     oceanos 

Um fotógrafo brasileiro flagrou uma espécie de peixe vivendo dentro de uma garrafa de plástico quando mergulhava com sua câmera em uma praia da ilha espanhola Grã Canária, na costa da África. Era uma maria-da-toca (Parablennius pilicornis), espécie da região, que fez sua casa em um recipiente jogado no mar. A  cena pode ser considerada “triste”, já que ilustra o acúmulo de lixo nos mares.

Descarte correto

Maceió conta com 100% de cobertura da coleta domiciliar de lixo, mas existem alguns materiais que não devem ser misturados ao lixo comum. Esses resíduos são definidos como especiais pelo Código Municipal de Limpeza Urbana de Maceió, por conta do grau de agressão ao meio ambiente e dos riscos à saúde. Além de resíduos hospitalares, resíduos industriais, materiais químicos, explosivos e corrosivos, nos deparamos com alguns desses resíduos no dia a dia, em casa ou no trabalho. Assim, o cidadão deve ficar atento ao descarte de materiais como pilhas, baterias e lâmpadas florescentes. A Superintendência de Limpeza Urbana de Maceió (Slum) divulgou através de sua assessoria locais onde este tipo de material em desuso deve ser entregue. Para ter acesso à lista, entre em contato com (82) 3315-2600.

Ameaças ao planeta 

Vinte e cinco anos depois que cientistas do mundo todo lançaram um “alerta para a humanidade” sobre os perigos para o ambiente, uma nova atualização foi divulgada alertando que hoje as ameaças são muito piores. Quase todas as principais ameaças ao meio ambiente se tornaram mais graves, em particular a crescente população mundial, que adicionou dois bilhões de pessoas ao planeta desde 1992, um aumento de 35%, de acordo com a atualização. Outras grandes ameaças são o aquecimento global e as constantes emissões de carbono geradas pelo uso de combustíveis fósseis, bem como as práticas agrícolas não sustentáveis, o desmatamento, a falta de água doce, a perda de vida marinha e as crescentes zonas mortas dos oceanos.

Cachoeira no México 

O paraíso chegou ao fim repentinamente - e ninguém entendeu o que motivou. As pessoas que vivem perto das quedas de Água Azul, um dos balneários mais visitados do sudeste do México, ficaram chocadas quando a água praticamente parou de jorrar. Conhecida como La Golondrina, a principal cachoeira de Água Azul foi admirada por décadas devido à cor azul turquesa de suas águas. Cerca de 200 mil pessoas visitam o lugar por ano. O nível da água caiu em 85% no rio que alimenta a cachoeira. Especialistas da Comissão Nacional da Água, da Comissão Nacional de Áreas Naturais Protegidas e da Proteção Civil estatal começaram a fazer investigações para descobrir o motivo da seca.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia