Acompanhe nas redes sociais:

22 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 947 / 2017

15/11/2017 - 12:11:38

Gabriel Mousinho

Gabriel Mousinho

Recuperação sob suspeita

É triste, mas é verdade. A recuperação judicial de várias usinas de açúcar ligadas à extinta Cooperativa dos Usineiros está sob suspeita. E a suspeita vem exatamente do órgão que tem combatido com rigor as organizações criminosas no estado de Alagoas.

Quando o Ministério Público alerta sobre isso é porque sabe, junto aos seus integrantes, que coisa suja pode ter acontecido nos bastidores da Justiça envolvendo vários personagens. Se é verdade, ninguém sabe. Mas que a suspeita existe, isso sim.

Quando o MP desconfia existe coisa no ar além dos aviões de carreira. E isso é o que está acontecendo no processo de recuperação judicial. O mais grave é que as investigações apontam jogo de carta marcada, com registro de notas em um cartório da cidade narrando episódios grotescos dessa possível armação.

Quem estiver por trás disso tudo deve pagar caro pela petulância de tentar arrancar muito dinheiro para uns e grandes prejuízos para outros. Que o Ministério Público, com seu pessoal especializado contra o crime organizado, tenha sucesso e coloque, se mesmo existirem safadezas, esses pilantras na cadeia.

No rastro do crime

O Ministério Público está a mil na investigação sobre suspeita de maracutaia na recuperação judicial das usinas de açúcar. Já tem gente que tem esvaziado a farmácia de lexotan e pode vir a ser presa a qualquer momento.

Quebradeira

Esta quebradeira das usinas vai ter trazer graves prejuízos para a economia alagoana e muito dinheiro para os bolsos de alguns. Se depender da disposição do Ministério Público os que se acham espertos não irão ter muita facilidade nesse processo de recuperação.

Sem esperança

Os milhares de trabalhadores com crédito na falida Laginha Agroindustrial, estão perdendo as esperanças de receberem o que têm direito. As propostas efetivas não estão sendo levadas a efeito e as usinas cada vez mais sucateadas. A Usina Cambuí, por exemplo, fez uma proposta de R$ 85 milhões, mas não foi aceita. Para os trabalhadores, a cada dia que passa as usinas se desvalorizam cada vez mais. “É melhor receber menos do que nada”, disse um trabalhador que passa por sérias dificuldades.

Revolta

De um ex-trabalhador da Laginha sobre a venda para pagar o que lhes deve: “Não quero saber por quanto vão vender as usinas falidas. Quero que vendam. Quero meu dinheiro por que estou passando dificuldades”.

Na força

Os deputados estaduais envolvidos em supostos desvios de recursos na Assembleia Legislativa podem passar por outros constrangimentos. Se não atenderem a nova intimação, poderão ser conduzidos coercitivamente pela Polícia Federal. O pedido já está pronto na gaveta do delegado que está à frente do caso.

O rombo

Nos primeiros levantamentos dos desvios de recursos da Assembleia, o rombo já ultrapassa os R$ 15 milhões. A deputada Thaíse Guedes foi a primeira a depor e será indiciada. Enquanto isso, a Assembleia contabiliza o prejuízo e o presidente Luiz Dantas lava as mãos: “Quem errou que se explique”, vaticinou.

Os fantasminhas

Não é de agora que alguns deputados metem os pés pelas mãos na Assembleia Legislativa. Faz muito tempo que se ouve falar em funcionários fantasmas, mas ninguém foi punido até o momento. Espera-se que desta vez a coisa mude, com o inquérito instaurado pela Polícia Federal.

Feriadão

Algumas empresas imprensaram a sexta-feira por conta do feriado do Dia de Finados, mas outras desde quarta-feira que não dão um dia de serviço. É o caso do Tribunal Regional do Trabalho que folgou cinco dias, a exemplo do que ocorre durante o carnaval.

Federal ou suplente?

O secretário Fábio Farias que se notabilizou no governo por ser o principal interlocutor do governador Renan Filho, parece que foi picado pela mosca azul. Pessoas ligadas a ele dizem que Fábio deverá sair candidato em 2018, só que desta vez para deputado federal com ajuda do governo. Não se sabe se o senador Renan Calheiros vai abrir mão dele para sua suplência.

Na boca do cofre

Um conhecido dono de uma factoring de Maceió tem dado plantão em uma prefeitura da Zona da Mata. Com um crédito de pelo menos R$ 3 milhões, quer receber centavo por centavo. Talvez por isso mesmo os servidores não estejam recebendo seus salários em dia. O débito, dizem as más línguas, foi contraído durante a campanha para prefeito no ano passado.

A todo vapor

O senador Renan Calheiros tem deixado Brasília em segundo plano. O objetivo agora é acelerar os contatos com prefeitos e lideranças do interior do estado. Ele quer, no mínimo, repetir a votação que teve na última eleição que participou. Renan tem levado a turma no papo, já que dinheiro mesmo está difícil nos dias de hoje.

Querendo demais

O PT inventou a história de que iria pedir ao governador Renan Filho a Secretaria de Educação, hoje comandada com competência pelo vice-governador Luciano Barbosa. Bem, pedir não custa nada. O problema é atender ao pedido. Em baixa pelos últimos acontecimentos no Brasil e com o principal líder já condenado na Lava Jato, o PT Alagoas deve se contentar com cargos do segundo escalão. Se quiser.

Me engana que gosto

O presidente do PT, Ricardo Barbosa, fez a maior onda para justificar a aliança com o PMDB de Renan Calheiros. Nem precisava. O PT tinha mesmo que fazer essa composição, já que a ordem veio de cima, uma vez que o diretório, aqui, não manda em nada. A aliança veio de uma decisão do ex-presidente Lula, depois de conversar com Renan Calheiros.

Para comemorar?

Alagoas figura na estatística do anuário do Fórum de Segurança Pública, como o terceiro estado no Brasil que mais teve crime violento. Ele foi ultrapassado apenas por Sergipe e Rio Grande do Norte.

Na frente

O Piauí, que muita gente ainda pensa ser um estado atrasado, está avançando e Alagoas ficando para trás. Enquanto em Alagoas 118 mil vão à luta por uma vaga em cursos superiores, no Piauí habilitaram-se às provas do Enem 149 mil e 154 estudantes. Para quem não sabe, a população de Alagoas é de 3.375.823 habitantes, conforme o IBGE, enquanto a população do Piauí é de 3.219.257.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia