Acompanhe nas redes sociais:

21 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 946 / 2017

07/11/2017 - 11:02:37

Sururu

Da Redação

Maracutaia

1 - O Ministério Público designou nove promotores para acompanhar a recuperação judicial da Cooperativa dos Usineiros após receber denúncias da existência de maracutaias nesse processo de concordata. Seis dos promotores são especialistas e participam do Grupo de Combate às Organizações Criminosas. 

2 - No início da semana surgiu a informação de que um conhecido advogado registrou em cartório no dia 18 de outubro uma declaração narrando que a Cooperativa dos Usineiros e suas usinas associadas iriam pedir recuperação judicial.

3 - O mais grave é que esse advogado teria assegurado que o processo seria distribuído para a 4ª Vara Cível da Capital, cujo titular é o juiz Ayrton de Luna Tenório, o que realmente aconteceu, e que seria nomeado administrador judicial o advogado Evandro Jucá, que já representa outras empresas na mesma área.

4 - Sentindo no ar o cheiro de corrupção, o Ministério Público  botou as barbas de molho e os nove promotores vão investigar a fundo se as suspeitas têm fundamento. 

5 – Agora o MP vai atrás de quem poderia ter armado esse golpe, que trará grandes prejuízos para a economia alagoana, e quem poderia estar escondendo dinheiro em detrimento da falência dessas usinas.

Cota americana 

O STF vai decidir sobre a constitucionalidade da lei que dá exclusividade às usinas do Nordeste na venda de açúcar para os Estados Unidos. Usineiros paulistas reclamam do tratamento desigual e recorreram ao Supremo para derrubar a Lei 9.362/1996 que criou a chamada cota americana como forma de reduzir desigualdades regionais.

Se o Supremo entender tratar-se de  concorrência desleal e derrubar o privilégio, será a pá de cal no setor açucareiro nordestino.   

Leilões fracassados

Por mais que haja interesse em vender os ativos do falido Grupo João Lyra, a coisa sempre dá para trás. Enquanto isso, as usinas continuam sucateadas e milhares de trabalhadores no prejuízo, sem esperança de receber o que lhes é devido.

Recentemente empresários da Usina Cambuí fizeram uma oferta, à vista, de R$ 85 milhões para comprar a Vale do Parnaíba, em Minas Gerais, mas os administradores acharam muito pouco. A continuar assim, daqui a pouco o que resta da massa falida não valerá um tostão.

Guaxuma

Um consórcio formado pela Cooperativa Pindorama, Cooplansul (Cooperativa de Plantadores de Cana da Região Sul) e Associação dos Plantadores de Cana de Alagoas (Asplana) protocolou proposta de arrendamento da Usina Guaxuma. (Edivaldo Júnior - jornalista).

Chefe é chefe

O secretário Municipal de Gestão, Tácio Melo da Silveira, deveria esclarecer a lambança em que ele envolveu Rui Palmeira no caso da concessão de diárias para o prefeito de Maceió viajar ao exterior. Mais realista que o rei, o  secretário certamente foi traído por excesso de zelo e fidelidade canina ao chefe.

“A Justiça brasileira é injusta nas duas pontas: tem a mão pesada com os pobres e a mão leve - ou mesmo protetora - com os poderosos”.

Deltan Dallagnol

 Traidores

 No Palácio do Planalto, oito deputados foram considerados “traidores” na votação da semana passada. A lista é formada por parlamentares que apoiaram Temer na primeira denúncia, mas viraram a casaca e votaram contra na segunda denúncia contra o presidente.

O deputado-forrozeiro Cícero Almeida está na lista negra.

O PT e a Rede

O PT acabou, mas não o projeto revolucionário que intentou – e fracassou. Diversas etapas, no entanto, foram cumpridas, entre as quais o aparelhamento das entidades da sociedade civil e da máquina administrativa do Estado, nos níveis regional e federal.

Não será fácil desmontá-lo. É um patrimônio, cuja construção precede a chegada do partido ao poder. O que se constata, sobretudo após a derrocada de Lula, é a tentativa de mudar a fachada, migrar o projeto para outra sigla.

Há as periféricas – PSTU, PCdoB, PSOL, PSB –, mas nenhuma com o potencial eleitoral da Rede de Sustentabilidade, de Marina Silva, com seus mais de 20 milhões de votos, obtidos nas duas últimas eleições. A Rede já recolhe sobreviventes do Titanic lulista. (Ruy Fabiano – jornalista).

Sonho antigo

A Assembleia Legislativa Estadual enviou ao governador Renan Filho indicação do deputado Bruno Toledo com apelo para que seja mantido o traçado da Rodovia AL-440, que ligará Cajueiro a Murici, via Santa Efigênia, povoado de 3 mil habitantes. Sonho antigo dos habitantes da região, a rodovia deverá ser pavimentada com recursos do Projeto Conecta Alagoas, ligando o Vale do Paraíba ao Vale do Mundaú. 

Malabarismo

A nota oficial do PT tentando justificar sua aliança com o governo de Alagoas é um insulto à inteligência alheia e um exemplo do malabarismo do partido para fugir da responsabilidade pelo desmonte do Brasil. 

Assinado por Ricardo Barbosa, presidente estadual do PT, o texto é um primor na arte da enganação e do engodo, o que aliás, é marca registrada do lulopetismo.

A nota diz que o PT não está tratando de uma aliança eleitoral para 2018. “Estamos numa disputa encarniçada de projeto político” para evitar que Lula e PT sejam aniquilados. 

Sem uma justificativa plausível para subir no palanque dos Calheiros, o partido usa da retórica  para esconder que sua sobrevivência política em Alagoas depende dos cargos e do apoio do governo. 

Fora do palanque do PMDB, o PT e seus representantes serão alijados na próxima eleição, como Lula sumirá do cenário político nacional. 

Manicômio       tributário

A loucura tributária no país chegou ao ponto de um empresário alagoano - do ramo de alimentos - desabafar: “Para manter a indústria em funcionamento, tenho 2 engenheiros de alimentos e 1 químico, e acredite, uma equipe de 15 técnicos entre tributaristas, contadores e outros especialistas em tributação, para dar conta dos impostos. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia