Acompanhe nas redes sociais:

21 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 940 / 2017

21/09/2017 - 18:46:46

Festa de emancipação é alvo de investigação

Prefeito de Olivença teria superfaturado contratação de artistas

José Fernando Martins [email protected]
Os delegados da Polícia Federal Fábio Maia e Daniel Silvestre; material apreendido já se encontra na Superintendência de Alagoas

O prefeito reeleito de Olivença, José Arnaldo Silva (PSD), foi alvo da Operação Miolo de Pote, da Polícia Federal, por suspeitas de superfaturamento na contratação de artistas e uso da máquina pública a seu favor.

Policiais federais cumpriram na manhã desta quinta-feira, 21, mandados de busca e apreensão e de condução coercitiva nos municípios de Olivença, Santana do Ipanema, Petrolândia (PE), Jardim e Fortaleza (CE). 

A PF informou à imprensa que existem fortes indícios de práticas de desvio de dinheiro em pagamentos superfaturados de shows musicais para a festa de emancipação política do município, ocorrida em fevereiro de 2017.

Mas as irregularidades continuam. José Arnaldo teria realocado postes do município para instalação em imóvel particular localizado na zona rural da cidade. Também há a suspeita de que o gestor alugou a própria casa para a prefeitura.  

Na ação foram empregados 40 policiais federais da Superintendência Regional da PF de Alagoas, com apoio de unidades em Pernambuco e no Ceará, para execução das medidas judiciais.

O material apreendido foi levado para a sede da PF para ser analisado. A investigação policial teve início com a instauração de inquérito policial para apurar indícios de má utilização de recursos públicos pela gestão municipal.

Como material investigativo, os agentes federais lançaram mão de gravações  do prefeito que dariam detalhes do crime. Após representação da autoridade policial, o Poder Judiciário de Alagoas permitiu o desenvolvimento de nova investigação.

O delegado Fábio Maia confirmou que três empresários e um artista estão envolvidos no esquema.  “O contrato mostrava, por exemplo, R$ 15 mil, mas só eram repassados R$ 10 mil e a prefeitura ‘ficava’ com o resto”, disse

A operação cumpriu quatro mandados de condução coercitiva: dois em Fortaleza, um em Jardim e um na cidade de Petrolândia. 

Miolo de Pote é uma expressão popular do nordeste brasileiro que significa “conversa vazia”, “conversa besta”.      

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia