Acompanhe nas redes sociais:

22 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 938 / 2017

11/09/2017 - 15:05:31

Gabriel Mousinho

Gabriel Mousinho

Para iludir

Em um estado pequeno, cheio de problemas e que depende diretamente de Brasília, é bobagem entrar em rota de colisão com o governo federal. Mas é isso que o governador Renan Filho fez e começa a denunciar perseguição do Palácio do Planalto que poderia trazer problemas para os alagoanos.

Se isso vier mesmo a acontecer, a culpa é do próprio governador, que por sua conta e risco começou a bater no presidente Michel Temer por problemas unicamente políticos e ideológicos, seguindo o seu pai Renan Calheiros que há muito entrou em confronto declarado com o Executivo.

Outra tolice que Renan Filho faz questão de divulgar é que o governo de Temer está cortando investimentos para o estado de Alagoas. Ora, e a bancada federal não tem feito o dever de casa? Quanto em investimento já foi destinado para Alagoas?

É de bom alvitre reconhecer que as ações principalmente do senador Benedito de Lira, e de vários deputados federais, como Arthur Lira, dos ministros Maurício Quintella e Marx Beltrão, têm dado resultados e investimentos são anunciados a toda hora.

Esta história de retaliação do governo federal para com Alagoas sinceramente não cola. O gover-nador deve arranjar outra desculpa sobre a desmontagem do seu fictício canteiro de obras.

Perguntar não ofende

Se o governo federal está quebrado como diz o governador Renan Filho, para que reclamar de perseguição do presidente Michel Temer?

Visionário

Mesmo sem resolver os graves problemas do Hospital Geral do Estado e da Maternidade Santa Mônica, o governador Renan Filho demonstra que é um otimista nato. Revela que está construindo o Hospital da Mulher, o Hospital Metropolitano e o Hospital de Porto Calvo. O Estado deve estar nadando em dinheiro, já que ele quer, também, construir outros três. Um em União dos Palmares, outro em Viçosa e o terceiro em Delmiro Gouveia. Pelo visto Alagoas vai virar mesmo uma UTI.

Inauguração

Está prevista para o próximo mês de outubro, em data ainda a ser definida, a inauguração da expansão do VLT até o bairro de Jaraguá, que vai atender milhares de pessoas que se deslocam para o centro da cidade do Poço, Jaraguá, Pajuçara e adjacências. Nesse evento deverão estar presentes os ministros das Cidades e dos Transportes, Bruno Araújo e Maurício Quintella, o senador Benedito de Lira, o presidente da CBTU, José Marques, além do prefeito de Maceió Rui Palmeira e o vice Marcelo Palmeira e ainda deputados e vereadores.

De olho

Pessoas ligadas a Thereza Collor estão lhe alertando sobre a possibilidade levar uma rasteira do senador Renan Calheiros, caso ela tenha alguma perspectiva de eleição. O senador, dizem especialistas no assunto, não deseja ser atropelado nas urnas.

Sem palanque

Como não existe disposição de Thereza Collor participar de comícios no mesmo palanque de Renan Calheiros, como tem revelado nos bastidores, a campanha de 2018 será mesmo complicada. A não ser que o projeto de filiação de Thereza ao PPS seja abortado até a próxima semana.

Desastre financeiro

A notícia de que a Eletrobras Alagoas deu ao Estado um prejuízo nos últimos anos de cerca de R$ 1 bilhão caiu como uma bomba nos meios políticos. Afinal de contas a última diretoria foi indicada exatamente pelo senador Renan Calheiros. As declarações do secretário da Fazenda causaram um rebuliço no Palácio dos Martírios.

Em cima do muro

O deputado Ronaldo Lessa não é tucano, mas tem ficado em cima do muro quando o assunto é apoio nas eleições do próximo ano. Fazendo parte do governo do prefeito Rui Palmeira, Lessa tem sido assediado pelo Palácio dos Martírios. Para o seu eleitorado seria interessante o deputado decidir logo pra onde vai.

Acompanhando

O vice-prefeito Marcelo Palmeira, que substitui Rui durante um período de quatorze dias, tem acompanhado diariamente os trabalhos da Secretaria de Infraestrutura na recuperação das ruas e avenidas danificadas pelas chuvas. Palmeira tem sido visto até altas horas da noite acompanhando os trabalhos das equipes distribuídas por vários pontos da cidade.

Nem aí

O ministro do Turismo, Marx Beltrão, prepara o bote para sair do PMDB. Ele sabe que a parada é dura se ficar na sombra do senador Renan Calheiros. Beltrão, que diz ser candidatíssimo ao Senado, tem trabalhado duramente na capital e no interior.

Sobrou

Escolhido para ser o novo presidente da Eletrobras depois de sair da Administração do Porto de Maceió, Tadeu Lira sobrou. Novo presidente da instituição já foi nomeado pelo Conselho de Administração indicado pelo ministro Marx Beltrão.

Arrastão

Depois dos temporais caídos em Maceió, os maiores dos últimos anos, a prefeitura realiza um trabalho de mutirão para reconstruir ruas e avenidas destruídas literalmente pelas chuvas. Maceió começa a ganhar novo visual desde os últimos trinta dias e a prefeitura mantém um ritmo de recuperação do asfalto durante o dia e à noite.

Polvorosa

A aproximação de deputados e senadores com o prefeito Rogério Teófilo está deixando a tropa de choque do senador Renan Calheiros com a orelha em pé. Em Arapiraca o senador vai ter que se virar com o vice-governador Luciano Barbosa.

Já chegou

O PT alagoano só falta marcar a data de anunciar seu apoio ao governo de Renan Filho. Questão apenas de tempo. O momento é de definir qual a secretaria de governo que irá assumir a partir de outubro, contanto que não seja Educação, Saúde, Fazenda, Segurança Pública, Infraestrutura, Trabalho e outras afins.

Comemoração antecipada

Tem gente comemorando o enterro do Distritão na Câmara dos Deputados, mas até ser decidida, muita água vai correr por baixo da ponte. As comemorações antecipadas podem entornar o caldo. O que os candidatos devem pensar, mesmo, é em ir buscar o voto.

Debandada

Pelos comentários nos bastidores da Assembleia Legislativa, muita gente vai cair fora do PMDB. Acham que o partido anda muito desgastado em nível nacional e pode refletir nas eleições de Alagoas.

Confiança exagerada

Até as eleições do próximo ano muita gente vai dormir pouco acompanhando os passos da Lava Jato. Em Alagoas não vai ser diferente, embora os candidatos estejam certos de que até lá a justiça não condena ninguém. 


Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia