Acompanhe nas redes sociais:

26 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 937 / 2017

04/09/2017 - 21:08:21

Dos EUA para Alagoas, esporte é sucesso entre os jovens

ESTADO já conta com três times da modalidade esportiva

Sofia Sepreny Estagiária sob supervisão da Redação
Maceió Marechais em jogo de 2014 no qual venceu time da Bahia

Futebol americano, um dos jogos mais famosos e populares nos Estados Unidos, também contagia a população alagoana. Com a expansão do esporte no Brasil, a categoria ganha cada vez mais adeptos. Alagoas já conta com três times da modalidade esportiva: Maceió Marechais, o Santana Carcarás e o CSA Guerreiros

O futebol americano em Alagoas começou em 16 de dezembro de 2007, chegou em Maceió por meio de seis amigos assistindo o maior campeonato dos EUA, o NFL. A partir daí o grupo comprou uma bola de futebol americano e iniciou o esporte na praia. Assim ele foi surgindo em Maceió nas areias da Praia de Pajuçara, com o número de adeptos aumentando.

O que antes era apenas brincadeira tornou-se algo mais sério e com isso foi criado o Maceió Crabs, a primeira equipe alagoana de futebol americano de Alagoas que contava com 11 integrantes. Outros dois times foram criados posteriormente, o Maceió Vikings e o Black Rats. Dois times com uma menor expressão, mas que foram vitais para a evolução do esporte em Alagoas

Em 2011 com a evolução da modalidade esportiva em âmbito nacional, o Nordeste entrou na “onda”. As equipes que antes jogavam nas areias das praias começaram a migrar para os gramados. Nessa época as três equipes do estado, com o intuito de transformar Alagoas em um estado mais competitivo, se uniram e aderiram ao nome de Seleção Alagoana. Ainda no mesmo ano, o nome Maceió Marechais foi criado.

Em fevereiro de 2017, o CSA Guerreiros foi lançado e conta com um time de 40 integrantes apaixonados pelo esporte e que trazem além da paixão, o foco social de levar a modalidade às comunidades. Mercio Adriano, presidente do time, explica o funcionamento do projeto. “A forma que o esporte se insere em Alagoas, no caso do CSA Guerreiros, vai na contramão da modalidade nos Estados Unidos. Normalmente um esporte de elite, caro, o CSA Guerreiros tenta trazer o esporte para comunidade”.

Uma das maiores rivalidades nordestinas hoje é entre Maceió Marechais e o antigo Sergipe Bravos, hoje chamado de Sergipe Redentores. Essa rivalidade começou com o extinto Maceió Crabs.

De 2012 até abril de 2017 foram 10 jogos entre as equipes, sendo 5 Vitórias para os Marechais e 4 para a equipe sergipana. A rivalidade é tão grande e ao mesmo tempo sadia, que foi criada um “Bowl”, a espécie de um Troféu para abrilhantar ainda mais a partida entre as duas equipes, que recebeu o nome de “Velho Chico Bowl”.

Diretor técnico e ex-presidente do Maceió Marechais, Alberto Madeiro fala sobre as maiores dificuldades do esporte no estado. “Uma das maiores dificuldades hoje em dia é achar atletas que queiram realmente levar o esporte a sério, há muita procura, muito interesse, mas as vezes o alto preço dos equipamentos acaba afastando essas pessoas. Além de que muitos não querem enfrentar a rotina de treinos que temos“. A equipe treina quatro vezes na semana, onde três vezes o horário é às 22 horas, e no sábado pela tarde, a partir das 14 horas. Beto também relata que a falta de comprometimento e responsabilidade ainda é muito grande no estado em termos atléticos.

A falta de campo para a prática do esporte também é uma dificuldade. Durante três anos, os treinos da equipe Maceió Marechais foram no estádio municipal de Satuba. Agora com o apoio da Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude (SALEJ), através da secretária Claudia Petuba e Charles Herberth, os jogos da temporada 2017 estão acontecendo no Estádio Rei Pelé. 

“O investimento é alto, não temos patrocinadores fixos, e para que essas partidas sejam realizadas contamos com nossa torcida, que não nos decepciona”, relata o diretor técnico.

O presidente do CSA Guerreiros Mércio Adriano comentou sobre a democracia do esporte, afirmou não ter restrições ou requisitos severos para jogar, para cada biotipo existe uma posição. “É um esporte democrático, joga o gordinho, o magrinho, o altão, todos têm uma posição específica para contribuir”, afirma.

COMO PARTICIPAR DOS TIMES EM MACEIÓ

Para participar do Clube CSA Guerreiros basta comparecer aos sábados ou domingos no campo da Pedreira Monteiro, no bairro do Tabuleiro, e se inscrever para dar início aos treinos. “Estamos de braços abertos para quem queira conhecer a modalidade, ou para quem já conheça e queira fazer parte do nosso projeto”, afirma o presidente do time. Ele também alerta para idade mínima de 16 anos, mas afirma que não tem restrição para idade máxima, apenas a vontade de jogar.

Já para participar do Maceió Marechais existe um teste físico anual, o chamado “Try Out”, é uma seletiva para novos atletas, onde os testes são basicamente de força, velocidade e agilidade. A próxima seleção deve acontecer em fevereiro de 2018.


Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia