Acompanhe nas redes sociais:

14 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 936 / 2017

24/08/2017 - 17:23:20

STF mantém prisão do prefeito de Maribondo

STF mantém prisão do prefeito de Maribondo

Vera Alves [email protected]
Meiry Emanuella foi novamente agredida fisicamente por Leopoldo Pedrosa em junho deste ano

O prefeito de Maribondo, Leopoldo Cesar Amorim Pedrosa, vai continuar preso. A decisão é do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), e foi tomada na terça, 22, no julgamento de mais um habeas corpus impetrado pela defesa do gestor. Anteriormente, Tribunal de Justiça e Superior Tribunal de Justiça (STJ) já haviam negado o pedido de liberdade ao acusado de violência doméstica e também reincidente no porte ilegal de arma.

Pedrosa foi preso em flagrante pela Lei Maria da Penha no dia 21 de junho deste ano após, pela segunda vez, agredir de forma violenta a ex-exposa, Meiry Emanuella de Oliveira, e a mãe dela, Rosineide de Oliveira Vasconcelos. Dois anos antes, em 20 de julho de 2015, ambas já haviam sido vítimas de agressão física por parte do prefeito, o que ensejou a abertura de uma ação penal e dentro da qual foram definidas medidas protetivas que incluíam ele não se aproximar de nenhuma delas.

Ocorre que as medidas protetivas tiveram vigência de apenas seis meses e Pedrosa voltou a atacar. De acordo com o boletim de ocorrência anexado aos autos, a violência da agressão de junho contra Meiry fez com que ela desmaiasse. O prefeito teve a prisão preventiva decretada pela Justiça uma semana após o flagrante e desde então recorre a todas as instâncias na tentativa de obter a liberdade. 

ARMAS

 Mas não é apenas em violência doméstica e contra a mulher que o prefeito é reincidente. Em 2008 ele foi condenado por porte ilegal de arma de fogo (processo nº 121-56.2008.8.02.002), o que não o inibiu de manter, em sua casa, um pequeno arsenal composto por uma espingarda calibre 12, um carregador de pistola, sete cartuchos calibre 12 e 20 projéteis calibre 380. O material foi apreendido quando de sua prisão em flagrante em junho deste ano.

Pedrosa também responde a ação penal pelos crimes de embriaguez ao volante e uso de documento falso (processo nº 0705649-17.2013.8.02.001).

VICE ESTÁ 

NO PODER

Com a prisão preventiva de Pedrosa, a Prefeitura de Maribondo está desde o dia 19 de julho sob a condução do vice, Carlos Sérgio Marques, o Serginho (PRTB). Ainda assim, esporadicamente acontecem manifestações na cidade pedindo a volta do prefeito e que estariam sendo organizadas pela mãe dele, inclusive com o pagamento de diárias aos manifestantes.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia