Acompanhe nas redes sociais:

25 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 934 / 2017

14/08/2017 - 19:32:11

Senhores pais, muito obrigado por tudo

JOSÉ ARNALDO LISBOA

No próximo domingo, 13 de agosto, será comemorando o Dia dos Pais, mas, eu não preciso desse dia para lembrar-me do senhor, querido papai, pois o seu dia é nos 365 dias do ano, chova ou faça sol, seja um domingo ou quinta-feira, seja um dia santo ou feriado. Nesse dia, eu também vou ao cemitério, acendo uma vela, levo flores, rezo para a alma do senhor e agradeço pelo que o senhor fez por mim. Nesse dia, a minha ida ao cemitério é para agradecer-lhe pela bacia que o senhor comprou para mamãe me dar os  banhos mornos no frio de Mata Grande. Vou para agradecer-lhe pelo leite comprado para as gostosas mamadeiras, pelos sapatinhos, pelas roupas, pelos maracás e pelos enfeites colocados no meu berço. Vou ao cemitério, papai, para agradecer-lhe pelo pente que o senhor comprou para mamãe pentear meus cabelos, pela farda bonita do jardim infantil, pela cartilha do ABC, pela tabuada e pelos cadernos. Também, eu aproveito o Dia dos Pais para agradecer-lhe pelos brinquedos, as mensalidades das escolas, pelos ingressos para o futebol, pelos presentes nos meus aniversários, nos dias da Criança e nos dias de Natal.

Obrigado meu herói pela oportunidade que o senhor e a mamãe me deram, para que numa noite festiva, mamãe colocasse no meu dedo um bonito anel de safira e me entregasse um diploma de engenheiro civil. Ah, papai, como foi bonita aquela noite na qual eu me vi andando nas nuvens, sobre um camarote do Teatro Deodoro, com as lágrimas rolando pelas faces do senhor e de mamãe, refletidas nos bonitos lustres do teatro. 

Obrigado papai pelos conselhos, pelos cuidados que o senhor sempre teve para que eu não tropeçasse ou caísse através dos caminhos. Obrigado por ter me levado nos braços para atravessarmos riachos e lamaçais. Como era bom, papai, quando o senhor tirava do bolso alguns trocados para que eu comprasse pipocas, confeitos, pirulitos e cocadas. Domingo, papai, outros pais, vivos ou mortos, estarão sendo homenageados em mansões e recebendo presentes caros, mas outros, certamente, estarão sem receber nada, nos seus barracos, casebre ou choupanas. Alguns pais, certamente, estarão visitando seus filhos nas prisões, nos hospitais e nos asilos. Muitos pais devem estar chorando baixinho, porque não puderam comprar nada para os filhos e se alimentarem com a família. Muitos estarão drogados, em prisões imundas, porque os nossos governantes não gostam de pais, e sim de votos. 

É papai, domingo próximo vamos comemorar o Dia dos Pais, tanto o dia dedicado ao senhor, querido Manoel, como aos demais que amaram seus filhos e que, também, foram heróis. Eu aproveitarei esse Dia dos Pais para nas minhas orações, pedir a Deus por todos eles, ricos, pobres, pretos, brancos, trancafiados, doentes ou famintos. Obrigado, meu Deus, por tudo que o Senhor fez por eles.  

Em tempo- O meu cunhado, coronel e advogado José Hilton Rodrigues Lisboa e a minha irmã, assistente social Cláudia Virgínia, são meus leitores do EXTRA. Sobre os elogios deles, eu sou suspeito!!!  

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia