Acompanhe nas redes sociais:

21 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 931 / 2017

26/07/2017 - 22:20:01

ABC do Interior

Roberto Baia

Enfim, a cadeia

Acusado de participar de um esquema envolvendo compra de medicamentos por meio de notas fiscais fraudulentas, o que causou um prejuízo que ultrapassa R$ 3 milhões aos cofres públicos, o ex-prefeito de Girau do Ponciano, Fabinho Aurélio, foi preso em sua casa, em Arapiraca, no início manhã de quarta-feira, 19, durante a Operação Sepse, desencadeada pelo Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc), com apoio da polícia alagoana.

Fugiram

Também envolvidos no crime, os ex-prefeitos de Mata Grande, José Jacob Gomes Brandão, e de Passo de Camaragibe, Márcia Coutinho Nogueira de Albuquerque, além do empresário Josimar Campos de Araújo, conseguiram fugir e estão sendo procurados. O Gecoc, no entanto, esteve no Centro Administrativo de Arapiraca, e prendeu a ex-secretária de Saúde de Girau do Ponciano, a enfermeira Aruska Magalhães, que é do quadro efetivo da Prefeitura de Arapiraca.

Investigações

De acordo com as investigações do MP, que começaram em março deste ano, ficou comprovado que os três ex-prefeitos assinaram procedimentos licitatórios que beneficiaram a RR Distribuidora, autorizando pagamentos de verbas públicas em favor da empresa, sem que qualquer mercadoria tivesse sido fornecida ou serviço prestado.

Prejuízos

Em colaboração premiada, um homem contou aos investigadores que foi convencido por um empresário a montar uma empresa de fachada apenas de vender notas fiscais frias em troca de uma determinada quantia em dinheiro. Tal empresa deveria fornecer, supostamente, medicamentos para as prefeituras de Mata Grande, Passo do Camaragibe e Girau do Ponciano. No entanto, ela jamais vendeu os remédios, apesar de emitir nota fiscal em altos valores.

Rombo milionário

Fabinho Aurélio, que é filho do também ex-prefeito de Girau, Zé Aurélio, o Zé da Água, foi acusado pelo seu ex-vice-prefeito Severino do Chapéu de desviar milhões dos cofres públicos. Para provar as denúncias, Severino entregou dossiês a instituições como Polícia Federal, Tribunal de Contas de Alagoas, Ministério Púbico Estadual e Federal. 

De pai para filho - Vale lembrar que Zé Aurélio perdeu o mandato por improbidade administrativa.

Entregou provas

“São provas cabais que incriminam esse cidadão que tanto mal fez ao povo girauense. Essa operação foi muito importante, mas devia ter ocorrido na época em que formulei as denúncias contra o ex-prefeito, familiares e assessores. Acredito nas autoridades e felizmente a Justiça foi feita. Esse rapaz será julgado por suas ações e deverá ficar preso por um bom tempo”, afirmou Severino do Chapéu. 

Novas adesões

O grupo político do governador Renan Filho (PMDB) continua recebendo novas adesões.

Na noite desta terça-feira (18), dois prefeitos tucanos assinaram a ficha de filiação ao Partido Social Cristão (PSC), em solenidade ocorrida em Maceió.

Prefeito de Feira Grande

Flávio Apóstolo, de Feira Grande, e Manuilson Andrade, de Colônia Leopoldina, deixaram o ninho tucano e oficializaram seus ingressos no grupo de Renan Filho, que esteve presente no ato.

O deputado estadual Sérgio Toledo, presidente de honra do PSC em Alagoas, também estava no evento, que reuniu dezenas de lideranças políticas da legenda.

Sete prefeitos

Agora, seis meses depois da eleição, o PSDB já contabiliza a saída de sete prefeitos: Joãozinho Pereira, de Teotônio Vilela , Aldo Popular, de Porto Real do Colégio, Pauline Pereira, de Campo Alegre, Renato Filho, do Pilar, Flávio Apóstolo, de Feira Grande, e Manuilson Andrade, de Colônia Leopoldina.

Encontro empresarial

Na noite da última terça-feira (18), a presidenta da Câmara Municipal de Dirigentes Lojistas de Arapiraca, Tania Nubia, participou do I Encontro Empresarial, realizado no Sesc e promovido pela Prefeitura Municipal com o apoio da CDL, da Associação Comercial e do Governo de Alagoas.

O evento contou com a presença do prefeito Rogério Teófilo; do secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Ricardo Barreto; e de empresários, contadores e industriais da cidade.

PELO INTERIOR

... Alunos do curso de Contabilidade da Universidade Estadual de Alagoas (Uneal) do campi de Arapiraca tiveram, na terça (18), uma aula diferente. 

... Atendendo ao pedido da professora Nadja Peixoto - mestra em Gestão Pública - eles se deslocaram até o município de Traipu, Agreste alagoano, para participar de um bate-papo sobre gestão pública.

... Durante parte da manhã, o prefeito Eduardo Tavares detalhou para eles como é possível construir uma gestão pública, sob a ótica do Planejamento e da Finanças, com resultados tão positivos, mesmo quando o País está mergulhando numa grave crise. 

... “Temos recebido reconhecimento em Alagoas pelo nível de profissionalismo, transparência e respeito ao dinheiro público que temos implementado no município de Traipu. E isso nos deixa muito felizes”, declarou o prefeito Eduardo Tavares.

... Os alunos do 5º período de Contabilidade, da disciplina de Contabilidade Aplicada ao Setor Público, foram recepcionados pelo prefeito Eduardo Tavares e por todo o seu secretariado. Durante o encontro, que ocorreu no Clube AABB, os alunos e a professora puderam assistir a um vídeo, onde foram apresentadas algumas das ações em andamento no município.

... A operação comandada pelo Gecoc, na quarta-feira (19), é uma continuação da Sepse, desencadeada em junho passado em Girau, Mata Grande e Passo de Camaragibe. 

... Após o cumprimento das medidas cautelares à época, centenas de documentos foram recolhidos e serviram de base para que o Gecoc pudesse aprofundar as investigações.

... Na ocasião, o empresário Josimar Campos de Araújo também foi alvo da operação e havia contra ele um mandado de prisão temporária. Josimar é apontado como proprietário da JC Campos Distribuidora, a principal empresa envolvida no esquema. 

.... Ele não foi encontrado em sua residência e, até agora, continua foragido, já que o pedido de prisão temporária foi convertido em preventiva em função da fuga do acusado.

... Na representação contra os acusados, os promotores destacam a importância de mantê-los presos para que não atrapalharem o andamento do procedimento investigatório criminal (PIC).

... O procurador-geral de Justiça, Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, e os promotores do Gecoc, Antônio Luiz dos Santos, Luiz Tenório, Elísio da Silva Maia, Carlos Davi Lopes, Hamilton Carneiro Júnior e Eloá de Carvalho Melo também pediram a indisponibilidade dos bens de todos os acusados no valor de R$ 3 milhões.

... Com o pedido deferido pela 17ª Criminal da capital, o Bacenjud (Banco Central do Brasil), o Renajud (Sistema de Restrições Judiciais de Veículos Automotores) e os cartórios imobiliários de Maceió, de Passo de Camaragibe e de Girau do Ponciano deverão receber ofícios para que promovam o devido bloqueio dos bens em nome dos envolvidos.


Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia