Acompanhe nas redes sociais:

18 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 931 / 2017

26/07/2017 - 22:19:08

Gabriel Mousinho

Gabriel Mousinho

A eleição de 2018

Correndo soltos enquanto não existe formalmente um candidato de oposição, o govenador Renan Filho e o senador Renan Calheiros estão fazendo a festa na capital e no interior. É comum se ouvir dizer que o atual governador não tem adversário, mas parece que a oposição está bem articulada para disputar majoritariamente as eleições do próximo ano.

Numa reunião recente na residência do ministro Maurício Quintella, em Maceió, ficou bastante claro que a oposição vai enfrentar os Renans nas urnas e o provável candidato seria o prefeito Rui Palmeira.

Mesmo sem anunciar qualquer tipo de candidatura, Rui Palmeira, nas pesquisas, está no calcanhar do governador Renan Filho e o quadro eleitoral pode mudar rapidamente quando Maceió investir mais em obras estruturantes que estão em curso, o que já deve ocorrer a partir deste segundo.

Os nomes da oposição já estão praticamente garantidos e nessa base está incluído o deputado Ronaldo Lessa e provavelmente o senador Fernando Collor, que não anda muito satisfeito com seu colega de Senado, Renan Calheiros.

Para especialistas na área política, é muito cedo para se cantar vitória, mesmo porque as alianças e composições ainda estão em curso e a tendência do eleitoral se resume em um pequeno percentual, e a maioria ainda não sabe para onde vai. 

Previsão furada

O governador Renan Filho parece que só tem se preocupado mesmo com sua reeleição e a do pai. Não perde oportunidade para fazer marketing populista, mas às vezes erra na dosagem. Na semana passada, por exemplo, anunciou nas redes sociais a redução do preço dos combustíveis no estado, mas, no dia seguinte, ocorreu exatamente o contrário do que ele prometeu: os preços voltaram a subir.

Oposição

O deputado Bruno Toledo virou mesmo um opositor ferrenho ao governador Renan Filho. Fez críticas contundentes durante suas aparições nas redes sociais quando falava do preço de combustíveis e disse que Renan está usando o populismo para cair nas graças do povo. “Tudo que ele disse sobre redução dos preços de combustíveis é incorreto”, sapecou o deputado.

Arrependimento

Há quem diga que o ex-deputado João Lyra torce a cara quando ouve falar nos Renans. Lyra esperava, quando ofereceu o então seu partido, o PSD, para fazer parte da coligação que elegeu Renan Filho, que a dupla fizesse esforços para ele resolver as pendências das suas usinas. Deu no que deu e agora o governo deseja fazer reforma agrária nas terras da Usina Guaxuma.

Sucateadas

Enquanto isso os novos administradores não conseguiram dar um passo sequer para vender as usinas da massa falida, que estão praticamente sucateadas e sem condições de recuperação. A administração anterior, através do advogado João Daniel, tinha uma programação para venda dos ativos e com grandes perspectivas de pagar aos trabalhadores. Bem que o Tribunal de Justiça poderia rever as providências adotadas até agora.

Vale tudo

O inquilino do Palácio dos Martírios fez um discurso no lançamento do novo hospital regional em Porto Calvo e aproveitou para falar da sua atuação no governo. Lembrou que a retomada das obras da BR-101 foi uma atuação sua. De propósito o governador esqueceu o trabalho da bancada federal e do ministro dos Transportes, Maurício Quintella. Renan Filho escolheu, agora, trabalhar politicamente no varejo.

Caso de polícia

Mais uma vez o MST perturba empresários e o turismo na região norte. Desta vez o alvo foi uma área próxima a Maragogi onde cresce assustadoramente a presença de turistas. Alguns integrantes do MST invadiram ruínas de construções e desafiam a Justiça e a polícia para não arredar pé do local. Essa invasão já se tornou uma prática comum no Brasil e particularmente em Alagoas.

Ressentimento

O senador Fernando Collor não gostou nem um pouco de não ter sido convidado para um jantar, em Maceió, na residência do ministro Maurício Quintella, quando foram tratados assuntos relativos às eleições do próximo ano. Pelo indicativo, Collor gostaria de fazer parte desse bloco. Bombeiros entraram em ação e o assunto que desagradou o ex-presidente foi colocado de molho.

Dupla força

Os deputados federais Arthur Lira e Maurício Quintella são dois políticos que mais detêm apoios de prefeitos no interior do estado. Os dois possuem bases sólidas em mais de 50% dos municípios, o que lhes garante com certa tranquilidade a reeleição em 2018.

Em alta 1

A gestão do prefeito Eduardo Tavares, de Traipu, está dando tão certo, que um grupo de alunos da Uneal liderado pela professora Nadja Peixoto foi ao município para tomar conhecimento de como se constrói uma gestão pública, sob a ótica do planejamento e das finanças com resultados tão positivos. Isso, em apenas seis meses de administração.

Em alta 2

Além da Uneal, também esteve em Traipu a diretoria da Associação dos Municípios, que escolheu o município para sediar o projeto “AMA no município”. O presidente Hugo Wanderley foi até lá para colher um resumo dos seis meses de gestão, que inclui, dentro outros méritos, pagamento do servidor dentro do mês trabalhado, saída do município do Cauc, o fim da violência, a troca na rede de abastecimento de água e outras ações pontuais de infraestrutura.

Preso prestigiado

A coluna errou quando disse que o ex-prefeito de Canapi, Celso Luiz, preso suspeito de levar R$ 18 milhões do pobre município, havia sido abandonado pelos amigos. Mas não é bem assim. Celso mantém o controle do Inmeq, órgão que atua como o Inmetro em Alagoas. Além de nomear apadrinhados seus, o presidente da instituição é seu filho Luiz Pedro. O governador Renan Filho é um dos poucos que não se afastaram do ex-presidente da Assembleia Legislativa.

Ação contra Amélio

A ação da Ordem dos Advogados do Brasil que pedia a anulação de Cícero Amélio como conselheiro do Tribunal de Contas parece ter perdido o objeto, com a nomeação de Rodrigo Cavalcante. Mas circulam informações de bastidores de que existe um ministro do Superior Tribunal de Justiça que trabalha 24 horas para tirar Amélio do TC para emplacar um seu pupilo alagoano na Corte de Contas.

Indiferença

A matança de animais por atropelamento ao longo da rodovia entre Maceió e Praia do Francês merece os cuidados do governo. Os bichos, mortos e putrefatos, ficam durante dias nas rodovias sem que o órgão competente do estado recolha os animais, que podem causar acidentes e afetar a saúde da população.

Sombra negra

O senador Renan Calheiros, que não perde mais ações do governo do filho, está às voltas, novamente, com a sombra de novos problemas com a Lava Jato. Agora, de acordo com a imprensa do Sudeste do país, já teriam sido localizadas contas secretas de um acusado de ser um dos principais operadores do senador. Acreditando que todas as investigações de que é alvo serão arquivadas, Renan já responde a mais de dez inquéritos e denúncias na Lava Jato.


Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia