Acompanhe nas redes sociais:

23 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 928 / 2017

29/06/2017 - 18:59:57

“PMDB tem mais o que me oferecer”, diz Ronaldo Lessa

Apesar da afirmação, deputado federal afirma que continua ao lado de Rui Palmeira

José Fernando Martins [email protected]
Lessa criticou atitudes de Calheiros e Almeida nas eleições de 2016

O deputado federal Ronaldo Lessa (PDT) ganhou destaque na última semana por causa de um burburinho nos bastidores da política alagoana. Ele teria dedicido dar um “tchau” ao companheiro peessedebista Rui Palmeira, prefeito de Maceió, e se juntar ao clã da Família Calheiros, com Renan pai e Renan Filho. E esse foi um dos assuntos tratados pelo parlamentar e ex-governador durante participação do “Conversa de Botequim”, com o jornalista Plínio Lins, que ocorreu na segunda-feira, 26. 

Lessa tratou o assunto com cautela embora descartasse, pelo menos por enquanto, uma mudança de lado. O PMBD e PSDB, em Alagoas, passam por um momento delicado, uma ferida que está aberta desde a última eleição para a prefeitura de Maceió. Durante debates, os candidatos Cícero Almeida e Rui Palmeira se mostraram sedentos em ocupar a cadeira maior do Executivo municipal. O show político contou com denúncias e farpas dos dois lados. 

A postura de ambos foi criticada por Ronaldo Lessa, que descreveu a atitude de Palmeira de dizer que “os Calheiros só se garantem em Murici por causa de sacos e mais sacos de dinheiro” um ato extremamente ofensivo. Por outro lado, o parlamentar também disse que achou desnecessária a carta à imprensa escrita por Renan Calheiros logo após Cícero Almeida perder o pleito de 2016. O senador disse que “foi bom Rui Palmeira ter ganhado para prefeito porque, assim, não precisaro arrumar emprego para ele em Brasília”. Calheiros ainda carcou: “Rui detestava trabalhar”. 

O jornalista Plínio Lins provocou questionando como ficaria o PSDB após as denúncias contra o senador Aécio Neves, que virou símbolo nacional, em 2016, por ser um possível “libertador” do Brasil das garras do PT. E é, claro que tudo não passou de ilusão. “Eu nunca me enganei”, disse se referindo a Neves. Tanto é que, sobre apoiar o prefeito de Maceió, Lessa contou que “tentou por diversas vezes fazer com que Palmeira deixasse o PSDB”. “Já tentamos fazer com que ele traçasse outro caminho. Assim ficaríamos mais a vontade dentro do governo dele”, considerou. 

Contou também as diferenças de fazer política entre Renan Calheiros e Rui Palmeira. “Com Calheiros passo facilmente três a cinco horas conversando sobre política. Com Rui é diferente. Os encontros são rápidos e diretos”. Quanto à suposta mudança, Lessa destacou: “Estou com o Rui muito bem, obrigado. Mas, continuo ajudando o governador sem problemas. Renan Filho está fazendo um governo bem aprovado pelo Estado”. 

Quanto às próximas eleições, Lessa é enfático: só concorre ao Governo do Estado “se ganhar na loteria”. “É melhor deixar isso para a nova geração, para que os jovens comecem a assumir. Para o Senado, eu só concorro se tiver chance efetiva. Por enquanto, sou candidato à reeleição para deputado federal”. 

Sobre os trabalhos em Brasília, Lessa, que é coordenadorda bancada federal de Alagoas, disse que os deputados permanecem unidos. “Apesar de nossas brigas no palanque, a bancada não tem criado problema. Conseguimos várias emendas para Estado. Já fui prefeito e governador e sei o que é briga de bancada. Hoje, o governador e o prefeito não podem reclamar de nada”. 

A mídia alagoana publicou que o PDT tem negociado espaço com o Governo de Renan Filho. Conforme Lessa, “li que o governador ofereceu as pastas de Saúde e Turismo para mim. Não tem nada disso. Se eu disser que estou disposto a ir (para o lado de Filho) até podemos discutir um espaço. A última vez que me encontrei com ele foi há 20 dias. Disseram que foi um jantar onde me ofereceu espaço, mas recusei. É mentira! O PDT não trabalha desse jeito e eu respeito o partido. Se fosse assim, eu estava com ele, que tem muito mais a me oferecer do que Rui Palmeira. Pelo tamanho, pelo dinheiro, pelo espaço, por tudo. Era para eu já estar lá há muito tempo. Mas isso não existe. Trabalhamos de uma forma diferente.”

BRASÍLIA

Lessa também não poupou críticas ao presidente da República, Michel Temer. De acordo com o parlamentar, o peemedebista é um político experiente, mas que não governa para o povo e, sim, para os que o colocaram no cargo. O parlamentar também foi questionado se acredita na inocência do ex-presidente Lula. “Roubaram milhões e querem que Lula seja condenado por causa de um sítio. Colocar o Lula novamente na presidência não vai resolver o Brasil. O pior pecado que Lula fez, na minha opinião, foi colocar a esquerda em descrédito”. Sobre às eleições diretas, Lessa disse que só é a favor se fizer para todos os cargos políticos, recomeçando a política brasileira do zero. 


Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia