Acompanhe nas redes sociais:

14 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 927 / 2017

26/06/2017 - 17:47:12

Assim é melhor fechar os tribunais!

José Fernando Martins [email protected]

Eu sempre tive um grande respeito às leis e aos julgadores. Como perito judicial, durante mais de 44 anos, tanto na Justiça Federal como no Fórum de Maceió, eu sempre atuei junto aos senhores juízes, durante as audiências, quando respondendo às indagações dos advogados e dos próprios juízes. Conheci juízes e desembargadores que souberam valorizar a Justiça, pois,  mesmo sendo leigo em assuntos judiciais, notava os seus valores profissionais. Eu ficava durante vários dias com os processos, para estudá-los nos seus aspectos técnicos e, assim sendo, notava os juízes mais preparados ou os mais atentos aos meus laudos periciais. Vários juízes me nomeavam como perito, pois confiaram nos meus laudos, como partes que eram, no Banco do Brasil, Caixa Econômica Federa, na Chesf, no Incra, na Funai e muitos outros órgãos federais, para os quais eu fiz perícias. No Forum, fiz perícias em fazendas, rodovias, postos de combustíveis, escolas, usinas, etc.

Sempre admirei a justiça, quando vendo-a utilizada para distribuir o bem a quem dela precisa. Eu sou de uma época na qual as leis eram respeitadas e os laudos periciais eram feitos com rigor, para que autores e réus fossem beneficiados por leis rigorosas, porém justas. Sempre gostei de ouvir resultados de julgamentos nos quais as vítimas elogiam o juiz, os advogados, os promotores e os jurados, porém, hoje, me deparei com uma notícia que me deixou com vergonha de ser brasileiro. É que um preso foi liberado para uma prisão domiciliar, na sua residência mansão. Com essas coisas e com outras que acontecem, eu acho que a Justiça está mandando abrir todas as penitenciárias e mandando demolir os Foruns e todos os tribunais.

Temos exemplos gritantes. Nos últimos anos, uns deputados de Alagoas, surrupiaram 310 milhões de reais. Uns compraram fazendas, apartamentos luxuosos e carros e estão zombando da Justiça com dinheiro aplicado nos bancos. O deputado Paulo Maluf tirou dos cofres de São Paulo mais de 69 milhões de reais e, continua gargalhando sem parar. O processo está parado nas gavetas da nossa Justiça, esperando “quem dá mais”. Uma vergonha. Dois anos depois do escândalo da Lava Jato, os presos já estão em casa, em prisão domiciliar e tomando as suas batidas de limão.  Cadê os remédios que foram enterrados por um figurão da Secretaria de Saúde?. Cadê os milhões que foram roubados das prefeituras? Onde estão as propinas que foram distribuídas nas eleições. E os milhões da filha do Sarney. Onde está o dinheiro do conversador Romero Jucá? E o dinheiro das ambulâncias? E as bilionárias propinas da Lava Jato, vão ser apuradas ou não? Em que deu, o “escândalo do lixo” de Maceió?

O Brasil está precisando de muitos juízes como esse Dr. Sérgio Moro. Sem eles, fechem as penitenciárias e os tribunais, pois o Brasil está uma bagunça e uma “casa de mãe Joana”. Tá todo mundo sendo solto ou em prisões domiciliares.


Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia