Acompanhe nas redes sociais:

17 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 921 / 2017

16/05/2017 - 06:55:27

Sururu

Vitória do atraso

Da Redação

1 - As autoescolas de Alagoas conseguiram, na Justiça, acabar com a exigência do uso do simulador de direção nos exames para obtenção da Carteira Nacional de Habilitação. 

2 - A ação foi ajuizada pela Associação dos Centros de Formação de Condutores do Estado de Alagoas (ACFC-AL) e a decisão é do Tribunal Regional Federal da 5ª Região, em Recife. 

3 – Mais absurda que a decisão em si é a alegação das autoescolas de que o simulador aumenta os custos do treinamento e o preço final da CNH. O argumento é cínico e afronta qualquer senso de respeito à vida das pessoas. 

4 – A decisão representa a vitória do atraso, que cobra em vidas humanas o preço da ganância dos empresários do setor e da irresponsabilidade dos políticos que usam a Carteira de Habilitação como moeda de troca. 

5 –Vale lembrar que em 2016 morreram, em Alagoas, 688 pessoas no trânsito, sem falar nos 22 mil feridos e mutilados, todos vítimas dessa guerra insana. 

6 – Ao aceitar o argumento financeiro das autoescolas, a Justiça impede a melhoria na qualidade dos exames de habilitação e a conseqüente redução da matança no trânsito. 

7 – Além das vidas humanas e das mutilações permanentes, os acidentes de trânsito custaram R$ 376 milhões aos cofres públicos em 2016.  

8 – Esses números – por si só - derrubam a insensatez do argumento financeiro das auatoescolas, desgraçadamente acatado pela Justiça. 

Máfia dos cartórios

Os cartórios de registro de imóveis de Alagoas continuam desrespeitando decisão do Tribunal de Justiça e cobrando taxas extorsivas das construtoras, que repassam os custos para os consumidores. Ou o TJ enquadra os cartórios, ou estes desmoralizam a Justiça. 

Pinga boa

A cachaça “Gogó da Ema” ganhou medalha de ouro no concurso mundial de Bruxelas, importante evento mundial para o segmento de vinhos e destilados. A conquista deu grande visibilidade à cachaça alagoana no mercado nacional e internacional. 

Cerco aos aposentados

Antes mesmo de receber a primeira pensão, os aposentados são bombardeados diariamente com ligações telefônicas de bancos e seus intermediários para oferecer dinheiro via empréstimo consignados. O INSS, que passa informações sobre os aposentados, devia acabar com essa prática ilegal.

Precatórios

Um escritório de advocacia de São Paulo desembarcou em Maceió disposto a comprar precatórios fe-derais a preço de banana. Trata-se de intermediário do setor bancário, de olho nos créditos federais que serão quitados pela União em novembro próximo. Os menos avisados estão sendo lesados com a venda desses créditos por 30% de seu valor real. 

A crise é real

A recessão, que afeta todos os setores da economia alagoana, está transformando a Avenida Fernandes Lima em um cemitério de empresas. O setor de combustíveis é o mais afetado, e a cada 30 dias um posto fecha as portas no estado. Até os lava-jato estão desaparecendo. 

Dívida pública

Alagoas desistiu de aderir ao regime de recuperação fiscal negociado com a União. Para congelar sua dívida pública, hoje de R$ 10 bilhões, o Estado seria obrigado a fazer privatizações, congelar salários de servidores e reduzir os incentivos tributários, entre outras restrições.

Eleições 2018

Com as eleições batendo à porta, acredita-se que o governador Renan Filho tenha feito a opção para conceder aumento de salário e garantir apoio dos servidores à sua reeleição em 2018. Vamos esperar para ver.

Lula e seu lero-lero

O depoimento de Lula ao juiz Sérgio Moro serviu apenas para reprisar a estratégia usada pelo petista nos momentos em que sua honestidade é colocada em xeque. Ele negou ter qualquer relação com o famoso tríplex do Guarujá, mirou sua arti-lharia contra o Ministério Público e a imprensa e falou ter ouvido sobre “boatos” relativos à roubalheira que corria solta na Petrobras. 

Lula se ferrou

Leia o que disse o jornalista Gerson Camarotti, do G1:

“De forma reservada, até mesmo parlamentares petistas admitem que a situação do ex-presidente Lula ficou mais complicada ao reconhecer um encontro com o ex-diretor da Petrobras Renato Duque, intermediado pelo ex-tesoureiro do PT João Vaccari.

A pergunta que ficou sem reposta é simples: por que um ex-presidente da República vai se encontrar num hangar do aeroporto de Congonhas com um ex-diretor da Petrobras investigado no esquema da Lava Jato?”

Jutiça lenta

Dez anos depois do crime, o STF começa a julgar o ex-prefeito de São Paulo, o atual deputado federal Paulo Maluf, por corrupção. Maluf teria lavado dinheiro desviado de obras públicas e remetido ilegalmente ao exterior por meio de doleiros. 

Mais mulheres

O sistema de lista fechada propõe que, a cada três candidatos, um seja mulher, o que aumentará a participação feminina no Congresso. A Lei 9.096/95 já garante que 30% das candidaturas sejam de mulheres, mas nem isso é respeitado pelos partidos políticos. 

Herzog

A Corte Interamericana de Direitos Humanos analisará durante seu próximo período de sessões, entre os dias 15 e 26 deste mês, o caso sobre a morte do jornalista Vladimir Herzog pela ditadura brasileira.

A audiência para avaliar a “situação de impunidade em que se encontram a detenção arbitrária, tortura e morte” de Herzog, ocorridas em 25 de outubro de 1975, está marcada para o dia 24.

Diretor de jornalismo da TV Cultura de São Paulo na época, Herzog compareceu espontaneamente, no dia 24 de outubro de 1975, ao Destacamento de Operações de Informação – Centro de Operações de Defesa Interna (DOI-Codi) para interrogatório sobre suposta ligação com o Partido Comunista Brasileiro.

Acabou torturado e assassinado, mas o inquérito militar realizado concluiu que Herzog tinha cometido suicídio dentro de sua cela.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia