Acompanhe nas redes sociais:

18 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 920 / 2017

08/05/2017 - 16:01:05

Empresa se defende de queixas de usuários

Empresa do aplicativo de transporte fornece dicas de segurança e sobre como agir em caso de objetos esquecidos

Sofia Sepreny Estagiária sob supervisão da Redação

Alvo de frequentes polêmicas com operadoras de táxis, a empresa Uber, serviço de transporte de passageiros acessado por meio de aplicativo, enfrenta problemas também de relacionamento com seus usuários. É que muitos se queixam de não ter a quem recorrer em caso de reclamação contra algum prestador de serviço

A Uber, que desembarcou no Brasil em 2014, durante a Copa do Mundo, e chegou a Maceió dois anos depois, explica que o atendimento ao usuário é um serviço prestado dentro do próprio aplicativo. Nele podem ser feitas reclamações que vão desde a postura do motorista às condições do veículo.

Muitos clientes se utilizam desta plataforma diariamente na capital alagoana e com o crescente uso, as queixas aumentam. José Fernando, frequente usuário do meio de transporte reclama que por diversas vezes sua corrida não mostrava a previsão certa do motorista, fazendo com que se atrasasse em diversos compromissos. Ele revela também que já avaliou negativamente esse tipo de situação através do aplicativo, mas até agora o problema se repete.

Outros tipos de queixas feitas de usuários fornecidas ao EXTRA foram de situações de esquecimento de pertences nos carros e a falta de honestidade dos motoristas para realizar a devolução. Thiago Tarelli, jornalista, utiliza o Uber diariamente e há um mês perdeu sua carteira com valor em espécie, documentos, cartão de crédito e celular em uma das corridas. Tentou diversas vezes entrar em contato com o motorista, mas todas as ligações foram rejeitadas, Thiago também solicitou informações à central, mas mesmo hoje, um mês depois do ocorrido, não conseguiu seus pertences de volta. O EXTRA entrou em contato com a assessoria da empresa do Uber e eles informaram que este caso é uma situação atípica e que procurariam solucionar o problema, algo que não aconteceu até o fechamento desta edição.

Como o Uber funciona 

A plataforma tecnológica funciona quando motoristas “parceiros” se conectam à empresa e facilitam a locomoção de diversos clientes. Tudo é feito de forma virtual e tecnológica, com isso a Uber só pode garantir a segurança dos seus usuários dentro do possível. Uma queixa frequente de diversos usuários do sexo feminino é referente ao assédio, por exemplo. Em situações como essa a empresa não tem controle sobre a ética e a conduta de todos os seus motoristas e a única forma de tornar mais viável o controle deles para com o motorista é avaliando o motorista no final de cada corrida

A empresa tem uma maneira de “avaliação mútua” após cada viagem, segundo explica sua assessoria. “Além de ser anônima, é ela que garante que a plataforma mantenha-se saudável tanto para motoristas parceiros quanto para usuários. Os motoristas precisam ter média de 4,6 (em uma escala de 1 a 5 estrelas) para continuar na plataforma.  Motoristas que ficam abaixo da média de 4.6 são desligados da plataforma, não podendo mais fornecer serviços para a empresa”

A Uber afirma que é importante que os usuários avaliem sinceramente a viagem para garantir a segurança, melhorias e o bom serviço.

RASTREAMENTO

A forma que a empresa garante a segurança dos usuários é através de rastreamento; todas as viagens são rastreadas, da hora que começam até a hora que terminam. Inclusive se o sinal de internet do local estiver ruim a corrida é registrada e qualquer problema que o usuário tenha ele pode recorrer à plataforma solicitando informações e/ou reembolsos. As precauções por segurança da plataforma se dão ao registrar os clientes e motoristas, solicitando documentos, fotos e nos casos de motoristas, antecedentes criminais. 

Declarações de defesa da Uber nas situações de atraso são que a plataforma se baseia em internet e rastreamento, podendo contar com mudanças do tráfego, imprevistos durante o caminho, ou com o motorista. 

Dicas para  os usuários 

Cancelamentos: A viagem pode ser cancelada sem custo algum nos primeiros 5 minutos após chamar seu Uber ou caso o carro demore 5 minutos ou mais em relação ao tempo estimado de chegada (ETA)*. Este é um prazo justo para que você possa desistir da solicitação, caso ela não atenda a sua expectativa. Se o cancelamento não respeitar a regra dos 5 minutos, será cobrada uma taxa. Esse valor serve para compensar o motorista parceiro pelo tempo e distância que ele já percorreu.

No caso de um cancelamento feito nos 5 minutos iniciais após a chamada, o sistema não cobrará a taxa de cancelamento. Entretanto, caso o cancelamento seja feito porque o tempo de chegada estimado (ETA) ultrapassou 5 minutos, é necessário enviar uma solicitação pelo próprio aplicativo, para que nossa equipe faça o reembolso do valor.

Objeto esquecido: Se você deixou algo em seu último uber, basta abrir o app, ir ao menu e clicar em ajuda. Selecione “relatar um problema com esta viagem” e depois “Itens perdidos”. A forma mais fácil de recuperar o seu item perdido é entrando em contato direto com o motorista parceiro. Para isso é só selecionar a primeira opção e informar o seu número de celular. Em poucos minutos você será conectado com o motorista parceiro e poderá combinar a melhor forma para reaver o seu bem. Além disso, reportar diretamente pelo nosso aplicativo à equipe de suporte que está pronta para atendê-los 24 horas por dia 7 dias por semana.

Segurança e assédio: 

A Uber acredita na importância de combater, coibir e denunciar casos de assédio e violência contra mulher. Isso viola os termos de uso da plataforma. Os parceiros novos recebem vídeos em que podem aprender como os usuários gostam de ser tratados - sempre com respeito e profissionalismo. Cabe lembrar que a plataforma da Uber tem camadas de tecnologia que agregam segurança antes, durante e depois de cada viagem, tanto para usuários quanto motoristas parceiros. 

Trajeto: Ao chamar um Uber, é possível  acompanhar o trajeto dele até a chegada no ponto inicial, permitindo que o usuário aguarde a chegada do carro em segurança. Além disso, o usuário tem acesso a foto, nome do motorista, modelo e placa do carro. Vale lembrar que, para se cadastrar como motorista parceiro, é preciso ter carteira de motorista com licença para exercer atividade remunerada - EAR, e passar por checagem de antecedentes criminais. Os carros precisam ser cadastrados com a apresentação de Certidão de Registro e Licenciamento do Veículo, Bilhete de DPVAT do ano corrente. Existe um seguro APP que cobre motoristas e usuários em cada viagem, em caso de acidentes. Quando o usuário precisa contatar o motorista ou vice e versa, o número de telefone é anonimizado.

Compartilhamento: Ao longo do trajeto é possível compartilhar a sua localização e o tempo de chegada em tempo real com quem o usuário desejar, além do caminho sendo feito pelo motorista parceiro com qualquer pessoa por redes sociais ou mensagem. Caso o usuário tenha um Perfil Familiar, cada vez que uma pessoa cadastrada em seu perfil começa uma viagem, ele pode automaticamente acompanhar o percurso diretamente de seu celular.

Recibo: Após cada viagem, os usuários recebem um recibo com os detalhes do preço e o mapa do trajeto realizado. Caso o passageiro precise reportar algum incidente, a Uber conta com uma equipe de suporte ao usuário que ana

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia