Acompanhe nas redes sociais:

21 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 919 / 2017

02/05/2017 - 09:10:28

A miopia e a cegueira da Justiça brasileira

JOSÉ ARNALDO LISBOA

Vocês devem estar lembrados de que, no primeiro governo do Sr. Lula, colocaram na cabeça do presidente que seria uma boa ideia fazer a transposição das Águas do Rio São Francisco. Mesmo sem atender  todos os demais estados, como Alagoas, disseram ao presidente que, seria bom que os estados do Ceará, do Rio Grande do Norte, da Paraíba e de Pernambuco ficassem abastecidos com as águas do Velho Chico. Ora, um maluco teve essa ideia e, imediatamente, ela foi adotada pelo presidente Lula, sem nenhum planejamento mais sério e, mesmo sabendo que o Velho Chico já estava agonizando. 

Todos os técnicos de renome, tanto do estrangeiro como do Brasil, foram contra a ideia, principalmente, os melhores técnicos do Instituto Joaquim Nabuco, do Recife, especialistas em hidráulica, hidrodinâmica, geologia, eletrotécnica e outras especializações da Engenharia. Todos os estudiosos opinaram contra a ideia maluca, pois disseram que a seca nordestina não seria resolvida desta maneira. Ora, o ex-presidente Lula havia resolvido apressar tudo, para atender aos empresários do Ceará, que ganhariam muito dinheiro com a criação de camarões para exportação.

O Sr. Lula pensou logo nos bilhões para as suas 14 empreiteiras, pois, através delas, o dinheiro chegaria logo dos

canteiros das obras. Os técnicos disseram ao Sr. Lula que a transposição não iria matar a sede dos nordestinos, mas, ele “queria por que queria”. Mostraram ao Sr. Lula que o projeto para ser totalmente executado, teriam que ser desviados 280 metros cúbicos de água por segundo, além de não serem beneficiados os estados da Bahia,

Sergipe e Alagoas, hoje flagelados pela seca, com a falta de água para beber, para os animais, para as plantações e demais necessidades, como está acontecendo agora. Como está acontecendo, vão ser retirados do Rio São Francisco 252 milhões de litros de água, por hora, e levados para a criação de camarões e irrigação das fazendas de empresários amigos do ex-presidente Lula. 

O Velho Chico que já vem sofrendo ao longo dos anos, agora vai ficar mais seco e prejudicar a geração da energia

elétrica, nas hidrelétricas. Numa das últimas secas, a represa do Sobradinho ficou com 13% da sua capacidade. Agora, em alguns pontos, os leitos das barragens vão virar lama. Da tomada d´água entre Bahia e Pernambuco até Cabrobó-CE, vão ser construídos canais, numa distância de 2.000 quilômetros, aproximadamente a distância que vai de Maceió para o Rio de Janeiro.

Só com a evaporação das águas a céu aberto, as bombas deverão elevar as águas a uma altura de 160 metros, pois precisam de energia elétrica, correspondente aos 1.060 megawatts que serão gerados, numa usina como a de Sobradinho. Já existem grandes rachaduras nas obras e deve ser construído um túnel para passagem das águas, com 1.500 metros, que corresponde ao comprimento de 15 campos de futebol. O Velho Chico agoniza, já com muitas pedras sendo descobertas, o que não acontecia antes. 

Enquanto isso, parece que a nossa Justiça ficou míope ou cega!

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia