Acompanhe nas redes sociais:

18 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 916 / 2017

12/04/2017 - 10:07:31

Jornalista usa rede social para experimentos sociais

Canal no Youtube promove pegadinhas e questiona estereótipos e padrões de comportamento

Sofia Sepreny Estagiária sob supervisão da Redação
Fábio Atual é criador do primeiro curso de youtubers do Brasil, que já está em sua 13ª turma

Foi com o objetivo de abordar as problemáticas sociais enfrentadas no dia a dia que o jornalista Fábio Atual, sergipano de 31 anos vivendo há oito em Maceió, criou o canal Os Desenrolados (https://www.youtube.com/user/osdesenrolados). A página no Youtube foi lançada em julho de 2014 e hoje conta com cerca de 40 mil inscritos. Entre pegadinhas e experimentos sociais, Fábio tenta trazer à tona o debate sobre temas como assédio sexual e moral, tráfico de drogas, além de experimentos sociais, com assuntos polêmicos, a exemplo do aborto e desonestidade.

Em um dos seus vídeos, Fábio mostra o assédio feminino aos homens e a reação deles. Uma atriz se aproxima de homens e utiliza palavras de baixo calão como “quer fazer um ménage”, “me deixa chupar seu p...”. E a reação masculina é justamente o que o youtuber quer causar: tirar as pessoas da zona de conforto, despertar a timidez, deixar as pessoas sem reação. Fábio explica que a ideia de fazer experimentos sociais é justamente essa, a de mostrar para os homens, por exemplo, como as mulheres se sentem quando assediadas por diversas vezes e agressivamente em situações cotidianas.

Em outro vídeo do canal, já abordando a questão da honestidade, o ator tenta vender um celular roubado para outras pessoas com o interesse de mensurar o grau de desonestidade. Mais um experimento social com resposta negativa: com exceção de uma das pessoas abordadas, todas as outras tiveram interesse na compra, mesmo o vendedor informando que era produto roubado. 

Em entrevista ao EXTRA, Fábio explica que o seu foco é mostrar às pessoas que a honestidade deveria ser regra, não exceção. Com esse viés, a página criada há três anos hoje conta com quase três milhões e meio de visualizações.

Com o intuito de provocar a sociedade, de fazê-la refletir e embasar a questão social de convívio diário, a maior audiência do canal são as problemáticas em relação à desonestidade. Mais um experimento realizado por ele foi o acompanhamento de compra de votos nos últimos dois anos de eleição. O ator fingia comprar e vender votos, algo que foi muito fácil de conseguir.

A criação dessas mídias sociais possibilitou diversas oportunidades para o jornalista e também ator, uma delas foi a criação da primeira escola de youtubers do Brasil, o curso “Youtube na Prática” que já está na sua 13ª turma neste mês de abril e conta com os cursos de Interpretação para Vídeo e Gravação de Pegadinhas. 

A escola chegou ao mercado como uma oportunidade para todas as pessoas interessadas em utilizar o Youtube - considerada a maior plataforma de vídeos do mundo - como uma vitrine para conquistar público.  

O curso tem 12 horas de duração e emite certificados, além de turmas exclusivas para professores, operadores do Direito, profissionais de saúde e de outras profissões. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia