Acompanhe nas redes sociais:

14 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 915 / 2017

03/04/2017 - 15:22:22

Gabriel Mousinho

Campanha nas ruas

Gabriel Mousinho

A deflagração para a campanha majoritária do próximo ano já está nas ruas. Esta semana, por exemplo, o grupo do senador Renan Calheiros acelerou e os seus candidatos tiveram ampla exposição na mídia com a assinatura do contrato para início das obras do Hospital Metropolitano.

A solenidade tornou-se um ato político, embora a legislação proíba fazer oba-oba principalmente com dinheiro oriundo do governo federal. Do lado oposto, o prefeito Rui Palmeira e seu vice Marcelo Palmeira não deixaram por menos. Junto com o ministro dos Transportes Maurício Quintella e do senador Benedito de Lira, fizeram uma visita às obras de expansão do VLT onde, no segundo semestre, a CBTU inaugurará duas novas estações e o percurso até o bairro de Jaraguá.

Os dois grupos deram uma demonstração que a parada vai ser dura nas eleições do próximo ano e a corrida para o governo e o Senado já começou. A hora, agora, é de atrair mais passageiros para o projeto político de 2018, um dos mais disputados dos últimos anos.

Se na assinatura do contrato do Hospital Metropolitano estava um deputado estadual ao lado dos Calheiros, do outro lado, na visita às obras da CBTU, estava seu grande adversário em Limoeiro de Anadia, o ex-prefeito James Marlan, aliado do senador Benedito de Lira.

Renan volta à cena

Depois de muito tempo longe do noticiário alagoano, onde praticamente permaneceu em Brasília nos quatros que presidiu o Senado, Renan Calheiros volta agora a pegar carona na administração do filho visando sua reeleição. Desgastado com o farto noticiário e seu envolvimento na Lava Jato, onde nega tudo, o senador sabe que terá muitas dificuldades no próximo ano.

Renan volta à cena 2

A revista Veja pegou pesado com o senador Renan Calheiros esta semana. Na notinha “Debaixo do colchão”, o colunista diz que “um dos delatores da Odebrecht contou que as negociações com Renan Calheiros não passavam por contas secretas. Era tudo em espécie mesmo. Segundo este testemunho, a propina era entregue em dinheiro vivo a um operador de confiança do senador alagoano”. Quem terá sido a figura? O senador contesta todas as denúncias que estão sendo vazadas pela imprensa com relação às delações premiadas.

Fim da farra

Um substitutivo do deputado federal Arthur Lira pode acabar com o faturamento indiscriminado dos cartórios no Brasil. O texto do deputado estabelece regras e parâmetros para o faturamento, que só poderia chegar até o teto máximo recebido pelos ministros do Supremo Tribunal Federal. Como tem muita gente que já enricou com esse filão, parece que agora vai ter que se contentar, no geral, com recebimentos de até 37 mil reais, uma pechincha se comparado ao que ganham atualmente.

Aliado

Mesmo querendo fazer carreira solo na política, o ministro Marx Beltrão dá demonstrações de que está mesmo do lado dos Calheiros. Não perde inaugurações, atos de assinaturas de contratos e está presente onde o assunto merecer mídia.

Em dúvida

Mesmo que venha afirmando que será candidato ao Senado, pouca gente acredita que Marx vá enfrentar Renan Calheiros, seu guru político e suas declarações não passariam de firulas para fortalecer sua reeleição para a Câmara Federal. 

Fica no PSDB

O prefeito Rui Palmeira está mesmo decidido a permanecer no PSDB e acha que existe muita especulação quando se fala de uma transferência para o DEM. “Estou satisfeito no PSDB”, garantiu o prefeito de Maceió que só quer mesmo tratar de candidatura no início do próximo ano, se for o caso.

Dever de casa

Ao anunciar a construção de nova unidade hospitalar, o governador deve cobrar mais de seus auxiliares, já que eles não têm feito o dever de casa no abastecimento de equipamentos e medicamentos para os principais hospitais de Alagoas. O HGE, por exemplo, é o que mais tem sentido a falta da presença do Estado.

Fora do ar

O deputado Cícero Almeida tem sido um ferrenho crítico do prefeito Rui Palmeira desde que perdeu as eleições em outubro do ano passado. Na segunda-feira criticou a prefeitura e desconheceu o trabalho que vem sendo feito pela CBTU na mobilidade urbana da capital. Ele disse no rádio que não vê as obras anunciadas, parecendo que faz muito tempo que não anda pelo mercado e toda a extensão do centro de Maceió para o bairro de Jaraguá.

Enrolado

Mesmo negando qualquer envolvimento nas acusações, o ex-governador Téo Vilela se vê, agora, com denúncias de que teria recebido propinas de 2,8 milhões de reais da Odebrecht sobre as obras no Canal do Sertão. A notícia é ruim politicamente para o ex-governador, que trabalha para sair mais uma vez candidato ao Senado.

Todo mundo           inocente

Esta operação Lava Jato parece mesmo que não vai dar em nada além dos que já estão na cadeia. A cada dia uma nova acusação, mas nenhum político assume qualquer desvio de conduta. Isso, pelo que se vê, é uma utopia do Ministério Público e da Polícia Federal.

Os saques de Renan

A Globo divulgou no início da semana que as investigações no âmbito da Lava Jato mostraram grandes saques em dinheiro feito pelo senador Renan Calheiros no ano passado, que mais uma vez nega as acusações e diz que está sendo auditado pela Receita Federal desde 2007, e que nada foi encontrado que desabone a sua conduta.

Pressão

Sem aguentar mais as dificuldades enfrentadas desde o desligamento das empresas, trabalhadores do extinto Grupo João Lyra que não receberam suas indenizações estão se organizando para cobrar da Justiça celeridade na venda dos ativos para receberem o que lhes é devido. O projeto é ir para as ruas e denunciar a morosidade no pagamento das rescisões trabalhistas.

TC enrolado

A incursão da Polícia Federal no Tribunal de Contas do Estado pegou muito mal para a instituição, embora a atual administração não tenha nada com isso. A PF quer saber muita coisa no TC, daí porque apreendeu diversos computadores na área de tecnologia da informação.

Na cadeia

Pelo menos cinco conselheiros do Tribunal de Contas do Rio de Janeiro foram parar na cadeia esta semana. Estariam envolvidos em corrupção. As prisões foram feitas pela Polícia Federal depois de autorizadas pelo Superior Tribunal de Justiça. Em Alagoas, o TC está em maus lençóis com a Operação Rodoleiro, que também investiga desvios de recursos da instituição.

Apoio de Quintella

Candidato à reeleição, o senador Benedito de Lira conta com o apoio fechado do ministro dos Transportes, Maurício Quintella. Bom articulador, simpático e trabalhador, Quintella foi uma das atrações na visita às obras da CBTU.

Desafio

O senador Benedito de Lira foi um dos parlamentares que mais trouxeram recursos nos últimos anos para Alagoas. Além de investimentos para construção de estradas, casas populares, saneamento básico e o Marco Referencial, em Maceió Biu ainda garantiu o VLT, transporte de alta qualidade que tem beneficiado milhares de alagoanos todos os dias.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia