Acompanhe nas redes sociais:

19 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 914 / 2017

27/03/2017 - 09:06:10

Sururu

Taturanas na impunidade

Da Redação

1 – Nove dos deputados-taturanas já condenados em 2ª instância pelo assalto aos cofres do Poder Legislativo deveriam ter sido declarados inelegíveis não fosse a demora do Tribunal de Justiça em julgar os recursos protelatórios impetrados pelos sentenciados. 

2  – Os condenados são João Beltrão (deputado estadual licenciado), os deputados federais Paulo Fernando dos Santos (Paulão), Arthur Lira e Cícero Almeida, e os ex-deputados Manoel Gomes de Barros Filho (Nelito), José Adalberto Cavalcante Silva, Celso Luiz Tenório Brandão, Maria José Viana e Cícero Amélio da Silva.

3 – Todos eles apostam na impunidade e pretendem chegar às eleições de 2018 sem que o processo seja concluído. Com isso, driblarão a Lei da Ficha Limpa e se livrarão do impedimento para disputar a próxima eleição.

4 – Alguns deles até se vangloriam da esperteza para escapar da lei e afirmam que o acórdão que os tornará inelegíveis jamais será publicado pelo TJ.

Liminar vencida

A liminar avalizando a fraude que elevou à estratosfera as taxas cartoriais em Alagoas perdeu a validade, mas os cartórios continuam cobrando preços extorsivos no registro de imóveis. 

Regimento

Concedida em mandado de segurança pelo desembargador Celyrio Adamastor em plena sexta-feira de carnaval (24 de fevereiro), a liminar deveria ter sido submetida à apreciação da sessão plenária seguinte, como manda o Regimento Interno do TJ. 

Sem efeito

Após conceder a medida carnavalesca, o desembargador entrou em férias e a liminar até hoje não foi submetida do Pleno do TJ, o que leva à perda automática de seus efeitos. Mesmo assim, ninguém falou nada e os cartórios continuam esfolando os alagoanos. 

Primeiro imóvel

Foi preciso o corregedor-geral de Justiça, desembargador Paulo Lima, botar ordem na casa para forçar os cartórios de Alagoas a respeitar a lei federal que concede desconto de 50% no valor das taxas de registro do primeiro imóvel adquirido pelo Sistema Financeiro da Habitação. A garantia legal vinha sendo atropelada pela ganância dos cartórios alagoanos, que cobram as maiores custas judiciais do país. 

Jornal sob censura

Por decisão judicial, o jornal Extra está proibido de falar no nome de um deputado estadual, enrolado até o pescoço em malfeitos e denúncias cabeludas. A pena para o descumprimento da liminar do juiz é o fechamento do jornal e a prisão de seus integrantes. 

Nota de repúdio

A Anoreg, entidade que defende a máfia dos cartórios, publicou nota oficial nos jornais defendendo os interesses escusos dos donos de cartórios e a farra das taxas extorsivas cobradas pelo cartel. Diz a Anoreg que os cartórios têm compromissos com a ética, a transparência e a legalidade. A nota é um tabefe na cara dos alagoanos que, há mais de 10 anos, vêm sendo esfolados por esse rebotalho das capitanias hereditárias.

Solução final 

O Paraíba do Meio – cujo nome já denuncia a qualidade ruim de suas águas – deixou de ser um dos rios de maior contaminação por Schistosoma, que provoca a esquistossomose.  Ao capitular ante a maior seca da história, o rio secou e junto com ele morreram também os parasitas. 

Renan no Crea

Na quinta-feira, 30, o Crea-AL lança o projeto ‘Papo no Mirante’, com a presença do governador Renan Filho. A primeira edição do evento de entrevistas acontece na sede da instituição, no bairro do Farol, e terá como entrevistador o jornalista Marcelo Firmino. O chefe do executivo vai falar sobre o tema “Construindo Alagoas: Nossa Terra, Nossa Gente”, que abrange assuntos pertinentes ao desenvolvimento do Estado. As inscrições são gratuitas e pode ser feitas pelo site www.crea-al.org.br.

Prefeita              confirmada

O Tribunal Superior Eleitoral confirmou o registro da candidatura da prefeita de Barra de Santo Antônio, Emanuella Moura (PSDB), eleita em 2016 com 60,59% dos votos válidos. A decisão foi publicada em acórdão do TSE na terça-feira, 21, e reafirma sentença já dada pelo Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas.

Inelegibilidade

Segundo o Ministro Luiz Fux, que negou prosseguimento ao recurso do ex-prefeito Carlos Alexandre contra o registro da candidatura de Emanuella, “não existe inelegibilidade para cônjuges e parentes de prefeito reeleito para o mesmo cargo, em município vizinho”. “Não há mais o que questionar”, diz a defesa da prefeita.

Fim dos boatos 

“Hoje cai por terra todos os boatos de que meu mandato acabaria antes do tempo previsto”, reagiu Emanuella Moura ao saber da decisão do TSE. “Agradeço a todos que assim como eu tinham certeza que mais essa batalha seria vencida”, enfatizou, reafirmando seu compromisso com uma “gestão responsável e voltada para o bem-estar do povo de seu município”.

Eleição na Ademi 

Insatisfeitos com as duas gestões passadas do candidato Júbson Uchôa a presidente da Ademi, alguns associados buscam um nome alternativo para a próxima eleição, em abril.  Procuram um nome de perfil independente, com disposição para defender os interesses coletivos da associação, e sobretudo, que não tenha vínculo com a máfia dos cartórios. 

O papel da imprensa

Até quando a imprensa vai tratar o caso do fogueteiro petista como uma tentativa de quebrar o sigilo da fonte?

Não basta saber que, três dias antes de publicar os dados sigilosos em seu blog, ele alertou o assessor de imprensa de Lula sobre a batida policial da Lava-Jato?

Desde quando o papel da imprensa é informar criminosos de que eles serão alvos da polícia? (Diogo Mainard).  

A fonte do boloqueiro

A informação sobre a condução coercitiva de Lula foi vazada ao blogueiro Eduardo Guimarães pela auditora fiscal Rosicler Veigel, que é investigada por quebra de sigilo funcional.

(O Antagonista) . 

Rui é o cara

Rui Palmeira tem potencial para se consolidar como um dos grandes gestores públicos do Estado e se credenciar para disputar o governo de Alagoas, com chances reais de vitória. Só precisa concluir seu mandato de prefeito de  Maceió e não ouvir os áulicos e oportunistas. O resto é com os eleitores, que sabem o que querem. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia