Acompanhe nas redes sociais:

16 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 912 / 2017

09/03/2017 - 19:42:01

Principal via de Garça Torta é invadida pelos moradores

Rua são João é tomada por calçadas, garagens e outras construções irregulares que impedem o tráfego e agridem a via pública

DA REDAÇÃO
As invasões dos moradores na disputa por mais espaço ameaçam “fechar” a Rua São João, principal via de Garça Torta

A omissão das autoridades e a ambição dos moradores da Garça Torta estão provocando a ocupação ilegal da Rua São João e atrapalhando o tráfego na principal via do bairro. A ilegalidade agride o espaço público e dificulta o acesso a bares, restaurantes e pousadas, que dão vida, emprego e renda àquele histórico distrito de Maceió.

O local é disputado pelos próprios moradores que iniciam a invasão da via pública colocando pedras, cercas de arame farpado e outros obstáculos em frente a suas casas para depois levantar muros e puxadinhos de garagem. Em alguns trechos da rua é impossível dois veículos passarem ao mesmo tempo pelo local devido ao estreitamento da via.  

Os empresários locais já fizeram várias reclamações junto à Prefeitura de Maceió, mas até agora as invasões continuam. Eles temem que a lentidão dos órgãos de fiscalização acabe levando ao fechamento da rua, o que inviabilizaria as atividades econômicas no bairro.

Na quarta-feira, 8, o próprio prefeito esteve no local junto com técnicos do órgão de controle urbano do Município. Na oportunidade, Rui Palmeira garantiu aos empresários que o bairro será beneficiado com o programa de revitalização, inclusive com a inserção sócio-econômico das famílias carentes do bairro.

Junto com Riacho Doce e Ipioca, a Garça Torta está incluída no Programa Revitaliza Maceió que prevê a revitalização de vários bairros da Capital e a reestruturação urbanística da orla. Por isso, a Prefeitura precisa intervir na questão para evitar que as invasões se consolidem na base do “fato consumado” e o bairro fique fora do programa.

O projeto de revitalização dos bairros visa impulsionar o desenvolvimento econômico, social e ambiental de Maceió através de melhorias na mobilidade urbana e acessibilidade em geral, com ampliação da malha viária pavimentada e drenagem, além da reurbanização da orla de Cruz das Almas até Jacarecica, que receberão passeios públicos e ciclovias.

Os recursos – na ordem de 135 milhões de dólares – já foram aprovados pelo Ministério do Planejamento em forma de empréstimos à Prefeitura de Maceió. Falta só o aval do Senado e do Tesouro Nacional.

Um poste no caminho

Ao construir as vias de acesso ao novo shopping,  em Cruz das Almas, a prefeitura de Maceió “esqueceu” de remover um poste de alta tensão do meio da pista e produziu um monstrengo de concreto em plena via pública. 

Além de atrapalhar o tráfego com o estreitamento da via, o obstáculo é uma ameaça à vida dos motoristas que usam a pista em demanda ao centro da cidade. Até hoje ninguém sabe explicar porque o poste continua ali, firme e forte.

Informações chegadas a este jornal afirmam que a solução do impasse seria o alargamento da via e a remoção do poste para o terreno ao lado. Mas a operação esbarra na resistência do empresário Gaspar de Almeida Carvalho, aquele que invadiu as grotas no entorno do antigo Lixão e expulsou centenas de famílias da área.  

“Gasparzinho”, como é mais conhecido, é genro e sócio do usineiro João Tenório em várias empresas que investem na especulação imobiliária em Maceió. Ele também é dono do terreno vizinho ao shopping e não permite que a área seja desapropriada para resolver o impasse da via interrompida pela calçada e pelo poste. 

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia