Acompanhe nas redes sociais:

14 de Novembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 911 / 2017

06/03/2017 - 18:23:37

Economia em Pauta

Sofia Sepreny da Costa

Isenção de ICMS

Na última segunda-feira (20) foi assinada a instrução normativa que isenta de ICMS o óleo diesel utilizado nas embarcações pesqueiras de Alagoas em 2017. A medida passa a valer a partir de 1º de março, beneficiando, neste primeiro momento, cerca de 70 embarcações.

Com a iniciativa haverá também descontos no combustível dos postos autorizados pela instrução normativa, com uma redução de 17% no valor do ICMS, o que representará, se comparado aos valores atuais, uma economia de cinquenta centavos por litro.

Aposentadoria

Caso a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/2016 da reforma da Previdência seja aprovada pelo Congresso sem nenhuma alteração, a pensão por morte não será mais vinculada ao salário mínimo.O benefício não será mais integral e sim um valor equivalente a uma cota familiar de 50% do que recebia de aposentadoria o segurado ou deveria receber, acrescida de 10% para cada dependente (mínimo de 60%), até o limite de 100%. Com a perda de dependentes, quando o jovem atinge a maioridade, por exemplo, a cota individual não será revertida para os demais, ela deixa de existir, então o valor a receber será diminuído. Também não haverá mais a possibilidade de acúmulo de benefícios, como pensão e aposentadoria. 

Hora de viajar para o exterior

O dólar à vista encerrou na última sexta-feira, 16, cotado a R$ 3 082 acumulando queda de 24,3% em um ano. O mercado projeta que a divisa possa ficar abaixo de R$ 3 nas próximas semanas, embalada, entre outras coisas, pela forte entrada de recursos estrangeiros no País. As quedas consecutivas ao longo do ano e a perspectiva de mais baixas fizeram aumentar as emissões de viagens internacionais nas agências de turismo. O setor estima um aumento de 25% a 30% nas vendas desde o início deste ano em comparação com 2016. 

Problemas com FGTS

Mais de sete milhões de trabalhadores não tiveram o depósito do FGTS feito corretamente. Quase 200 mil empresas estão sendo cobradas por isso. Os trabalhadores que estão tentando consultar o saldo das contas inativas estão tendo dificuldades, e, em alguns casos, a conta existe, mas tem alguma inconsistência, como a ausência da data de encerramento do contrato de trabalho. Se o trabalhador não conseguir apresentar um documento que comprove o fim do vínculo empregatício, ele pode não conseguir sacar o dinheiro. A orientação é procurar os antigos empregadores ou orientação na Caixa.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia