Acompanhe nas redes sociais:

20 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 908 / 2017

07/02/2017 - 10:00:17

Meio Ambiente

Bruno Fernandes

Lixão em Messias
A Gerência de Monitoramento e Fiscalização do Instituto do Meio Ambiente (IMA/AL) acompanhou, na manhã de quinta-feira (31), o fechamento do lixão do município de Messias, na região metropolitana de Alagoas. Agora, o Estado conta com 23 interrupções de vazadouros. Essas medidas estão sendo tomadas para a construção de novos aterros licenciados e gerenciados por iniciativa privada.

Canários-da-terra
Nos últimos cinco anos, 44% das apreensões de animais silvestres foram de pássaros da espécie canário-da-terra, enquanto a segunda espécie mais apreendida é o famoso curió. Canários-da-terra são muito procurados como animal de estimação por conta de seu canto. No Brasil, é crime manter animais do tipo em cativeiro, a não ser que tenha sido adquirido de um criadouro autorizado pelo Ibama ou órgão ambiental estadual.

Guardiões literários
Se você possui livros antigos em casa, é provável que dentro deles existam pequenos escorpiões que andam pelas páginas. Pode não parecer, mas eles são extremamente importantes para preservar o bom estado dos seus volumes. Acontece que esses minúsculos seres gostam de comer os piolhos de livros, que são responsáveis por mastigar as colas que mantêm as páginas juntas – ou seja, esses pequenos escorpiões estão fazendo um grande favor de preservação, apesar de parecerem meio nojentos. Os pseudoescorpiões só podem ser encontrados em locais onde livros verdadeiramente antigos estão armazenados.

Rinoceronte-branco
Um zoológico de Fresno, na Califórnia, anunciou o nascimento de um rinoceronte-branco, O animal  é a segunda maior espécie de mamífero terrestre, atrás somente do elefante. Machos adultos podem chegar a pesar 3,6 toneladas. A espécie já se aproximou da extinção, mas atualmente seu status de conservação melhorou segundo a organização WWF (World Wide Fund for Nature) . A população é de mais de 20 mil exemplares no mundo.

Assassinatos de animais
O deputado federal Valdir Colatto (PMDB-SC), um dos líderes da bancada ruralista no Congresso, propôs um projeto de lei para tornar legal a caça de animais silvestres da fauna brasileira. O projeto atende pelo número 6268/2016 e ainda está em fase inicial de tramitação. Um dos argumentos do deputado para o texto é de que há espécies exóticas invasoras que oferecem risco ao ecossistema e precisam ser contidas.
Vários grupos defensores do meio ambiente, como o Greenpeace, lançaram campanhas de repúdio ao texto do projeto e já contam com apoio de parlamentares da própria Câmara dos Deputados.

Híbrido de leão e tigre
Um bebê ligre, um híbrido raro que resulta do cruzamento entre um leão e uma tigresa, nasceu em um zoológico itinerante na região de Rostov del Don, no sul da Rússia. Os ligres são animais extremamente raros, já que a probabilidade de que nasçam em seu entorno selvagem é quase nula. O pequeno Zar tem a pele bege, própria dos leões, e o rosto coberto de listras, como os tigres, e está sendo alimentado com o leite de uma das cabras do jardim zoológico. Por enquanto, seu tamanho não ultrapassa o de um gato, mas o ligre adulto é sempre maior do que seus pais. Esse animal pode chegar a pesar 400 quilos, enquanto o peso máximo de um tigre é de cerca de 300 kg, e o de um leão, de 250 kg.
Melhores praias para banho
Além das belas paisagens, com águas cristalinas e areias brancas, todas as praias que vão da Massagueira até a divisa de Alagoas com Sergipe, em Piaçabuçu, apresentaram bons índices de balneabilidade - qualidade das águas destinadas à recreação de contato primário - nas últimas oito análises realizadas pelo Laboratório de Estudos Ambientais do Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA-AL). Praias pouco frequentadas, como a de Ipioca, apresentaram excelentes índices nos últimos dois meses de análise.
No Litoral Norte, os melhores locais para banho apontados nas últimas oito análises estão nas praias de Paripueira, Sonho Verde, Barra de Santo Antônio, Maré Mansa, Barra de Camaragibe, São Miguel dos Milagres e Ponta de Mangue. Maragogi foi apontado como o local mais impróprio.
Corais do Rio Amazonas
O Greenpeace divulgou as primeiras imagens de corais no Rio Amazonas com bioma único no mundo. O recife foi descoberto em abril de 2016, mas só agora foi possível fotografá-lo. O coral possui área total de 9.500 km², o que seria equivalente a seis cidades de São Paulo. O recife da Amazônia tem um enorme potencial para novas espécies e também é importante para o bem-estar econômico das comunidades de pescadores ao longo da Zona Costeira Amazônica. Atualmente, apenas cinco por cento do ecossistema foi mapeado e a vida dentro de grande parte do recife continua a ser um mistério.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia