Acompanhe nas redes sociais:

25 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 903 / 2016

03/01/2017 - 10:10:11

Muito além da celebração

JANIO FERNANDES

Enfim chegou o Natal!! Estava pensando em como essa época é marcante para os indivíduos, para a família, para as empresas, para as amizades, para a construção e consolidação de valores pessoais e coletivos. É uma das datas do calendário moderno mais aguardadas e celebradas. Qual a razão disto? Para alguns, é a festa da família que se reúne para um jantar especial e troca de presentes. Mas não apenas o Natal, todo o mês de dezembro tem esse espírito de agregar pessoas, sentimentos e boas intenções. Ou coisas parecidas com essas. Então vamos falar um pouco sobre isso. 

Dezembro está consagrado como o mês dedicado a celebrações e, provavelmente, é também o momento em que as pessoas fazem algum tipo de auto avaliação e traçam planos ou definem metas para o ano seguinte. Tudo isso sem esquecer as reuniões com amigos ou colegas de trabalho. Para muitos, é também o tempo da troca de cartões. Também é a ocasião para recuperar o tempo que foi impossível dedicar à família e aos amigos. É como se fosse um período de preparação. Nós facilmente percebemos várias famílias dedicando muitas horas (até dias) para decorar a casa, cozinhar a Ceia de Natal, se preocupar com o presente que dará a cada um. 

Passei vários natais longe do Nordeste e da família. Algumas vezes penso que aquele foi um tempo de crescimento, de autoconhecimento, aprendizado e superação pessoal. Mas, quando voltei, me dei conta de que o brilho do Natal não muda. A família muda, mas o Natal parece não mudar. Ou melhor aquilo que o Natal representa simplesmente não muda. Isso é bom. Por exemplo, é um dos momentos mais aguardados para as crianças, por causa dos presentes. Aí toda a família aproveita para celebrar juntos a noite do Natal. Quão importante é esse lindo ritual. Oportunidades como esta nos permitem transmitir valores familiares para nossos filhos. Sem dúvida estes valores darão uma base sólida para o caráter deles. E a importância de as crianças compartilharem o Natal em família não está apenas no fato de receber presentes. Porque, embora óbvio, eles esperam receber demonstrações de amor e afeto enquanto esses momentos são compartilhados. Sempre espero que estes encontros deixem traços na formação das crianças e que os laços familiares se fortaleçam. O Natal precisa mesmo ser marcante e inesquecível. 

Num mundo em que parece cada vez mais distante a sociedade conseguir uma melhora perceptível, essas demonstrações ajudam a fortalecer a identidade, a estima, o respeito e o apreço. Sem contar que o melhor jeito de aprender a cultivar valores como bondade, generosidade, amor, amizade é mesmo pelo exemplo. Daí que o Natal tem essa importância. E é bom que as famílias cultivem isso. Ser agradável e grato com as demais pessoas ao nosso redor são valores úteis e necessários para cada dia de nossas vidas. Quanto menos truculentos os indivíduos puderem ser, tanto mais poderemos evoluir como sociedade. 

Há vezes em que nos esquecemos de elementos essenciais para o convívio com outras pessoas. É importante mencionar que o Natal é um ótimo momento para renovar sonhos. Para avaliarmos os aspectos positivos e negativos de nossas decisões, mas sempre orientando nossas metas e propósitos pensando em nos tornarmos pessoas melhores. 

Da mesma forma, é um bom momento para incentivar os filhos. É necessário que eles pensem nos mais necessitados e vulneráveis, que sejam solidários e desinteressados. Essas são as boas razões para comemorar e partilhar o Natal. 

Um abraço.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia