Acompanhe nas redes sociais:

23 de Setembro de 2018

Outras Edições

Edição nº 901 / 2016

12/12/2016 - 20:47:21

Meio Ambiente

Da Redação

Fenômeno da natureza

Um evento raro tomou conta do céu em Rannoch Moor, uma região remota da Escócia. O fenômeno raro é conhecido como “arco-íris branco”, que surge quando há neblina, não quando há chuva. Assim, ele é formado por gotículas menores que não separam as cores da mesma maneira e aparecem como um arco branco.

Mudanças climáticas

A região ártica registra neste outono temperaturas recordes. Cerca de zero graus Celsius no polo Norte, ou seja, 20ºC acima da média. E nas últimas quatro semanas, o termômetro se manteve entre 9 e 12 °C acima da média para esse período. Como consequência disso, os bancos de gelo estão em seus níveis mais baixos, em uma região cujo clima tem um grande impacto em todo o planeta e que se aquece duas vezes mais rápido que o resto do mundo.

Desmatamento ilegal

 O desmatamento na Amazônia aumentou em 29% durante um ano. A informação é do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). No período de agosto de 2015 a julho deste ano, uma área de 7.989 km² foi removida da cobertura da floresta por corte raso. A marca de 7.000 km² devastados não era atingida desde 2010. No levantamento anterior, de 2014/2015, tinham sido desmatados 6.207 km². Os únicos estados do Brasil que apresentaram uma queda no desmatamento foram o Amapá, com menos 4%, e o Mato Grasso, com menos 6%.

Corujas mocho-diabo 

O Parque Estadual Serra Verde (MG) registrou mais uma espécie rara, um casal de corujas mocho-diabo (Asio stygius). A espécie a mocho-diabo é bastante difícil de ser registrada por ter hábitos exclusivamente noturnos. O casal de corujas foi encontrado em um dos poucos remanescentes de mata que restou do incêndio que assolou o parque em setembro. No Brasil, a espécie pode ser encontrada em todas as regiões do país. Ela ainda é um animal do qual se tem pouco conhecimento.

Energia limpa

A Finlândia propôs recentemente tornar ilegal, antes de 2030, o uso de carvão para geração de energia. A proposta faz parte da nova política de clima e energia do país.Segundo o governo finlandês, banir o carvão e optar por fontes de energia mais limpas é a única maneira de atingir as metas internacionais sobre o clima. Para passar a valer, porém, a proibição total ainda precisa ser aprovada pelo parlamento finlandês.

Abelhas do mar 

Um grupo de pesquisadores descobriu que os oceanos possuem polinizadores que realizam o mesmo trabalho das abelhas na terra, contribuindo para a manutenção e promoção da biodiversidade marinha. A recente descoberta, publicada na revista Nature Communications, revelou-se um marco para a zoologia aquática. Isso porque, até então, os cientistas acreditavam que a “tarefa” de espalhar os pólens das plantas marinhas era realizada apenas pelas correntes oceânicas. Os benfeitores em questão são crustáceos pequeninos que, em suas andanças diárias em busca de alimento, ajudam a carregar o pólen das flores masculinas de ervas marinhas para os receptores das flores femininas, facilitando o processo de reprodução vegetal.

Leão 

O rei da floresta também entrou na lista de animais ameaçados de extinção na África. A pior situação é vista no centro e oeste africanos, em que apenas 645 leões foram encontrados. De acordo com a ONG britânica Lionaid, a espécie já foi exterminada em 25 países da África. Recentemente, a caça recreativa de leões foi proibida na Zâmbia.

Criadores de aves

O setor de Gestão de Fauna do Instituto do Meio Ambiente (IMA) de Alagoas está convocando os criadores para regularizar pendências ou cadastros bloqueados no Sistema de Cadastro de Criadores Amadores de Passeriformes (Sispass). O aviso também é direcionado para pessoas que desistiram da criação, mas possuem aves registradas em seu nome. É considerado um criador amador de passeriformes, as pessoas físicas, com mais de 18 anos, que mantém em cativeiro, sem finalidade comercial, aves nativas descritas na Instrução Normativa do IBAMA nº 10 de 2011, para contemplação, estudo e conservação de espécies de pássaros ou para desenvolvimento de tecnologia reprodutiva das espécies.

Comentários

Curta no Facebook

Siga no Twitter

Jornal Extra nas redes sociais:
2i9multiagencia